Como montar uma loja virtual: 6 passos principais

Índice

O mercado de ecommerces continua em crescimento e atrai diversos novos empreendedores interessados em aprender como montar uma loja virtual para começar a vender online ou até mesmo para expandir os canais de vendas de seu próprio varejo.

Levando isso em consideração, criamos este guia completo com tudo o que você precisa saber para abrir uma loja virtual do zero, para qualquer nicho de mercado de sua escolha.

Confira todas as dicas, desde o planejamento à escolha de sua plataforma de ecommerce, lançamento de produtos e campanhas de marketing digital.

Preparo antes de montar uma loja virtual

Antes mesmo de você pensar em como fará sua gestão de estoque ou quem serão os seus fornecedores, é necessário fazer uma avaliação do mercado, incluindo, claro, seus concorrentes em potencial.

Por isso, o primeiro passo para adentrar o mercado de ecommerces é escolher seu nicho e definir seu orçamento, assim como fazer um planejamento financeiro. Para empresas que já atuam no varejo, através de uma loja física e demais canais de vendas, essa resposta pode ser simples.

Entretanto, caso você esteja começando agora e ainda não tenha certeza sobre qual será o nicho no qual você deseja atuar, recomendamos conferir nossa lista com mais de 100 ideias sobre o que vender na internet.

Avalie os concorrentes em seu nicho de mercado

Com um nicho de mercado em mente, o primeiro passo será avaliar quem são os concorrentes que já atuam na área. Aqui, o importante é determinar se este mercado está realmente saturado e fazer perguntas-chave, como:

  • As lojas virtuais que atuam nesse nicho de mercado realmente atendem bem o público que você deseja atingir?
  • Quais pontos fracos de seus concorrentes podem ser explorados? Por exemplo: tempo de entrega, valor do frete, qualidade dos produtos;
  • Quantos concorrentes realmente atendem a região que você deseja atingir?
  • Você consegue oferecer diferenciais exclusivos para o mercado local, por exemplo no estado ou região que deseja atingir?

Algumas das perguntas acima estão diretamente relacionadas ao próximo ponto que você deve avaliar enquanto aprende como montar uma loja virtual.

Qual será a escala de operação de sua loja virtual?

A pergunta aqui é, essencialmente, qual é o tamanho do mercado que você deseja atingir nesse primeiro momento? A sua cidade? Estado? Ou talvez você já vende para todo o Brasil através de outros canais e deseja ampliar seu varejo através da criação de uma vitrine virtual?

Sabemos que grandes marketplaces como o Mercado Livre, Americanas, Amazon, entre outros já suprem diversos nichos a nível nacional.

Entretanto, especialmente para pequenas empresas e empreendedores que estão apenas adentrando o mercado, você não precisa necessariamente focar na venda de produtos para todo o Brasil neste primeiro momento.

Pode ser que você consiga se destacar de concorrentes de grande renome ao oferecer um frete mais barato e mais agilidade na entrega para clientes em seu estado, por exemplo. Esse tipo de diferencial pode ser alavancado para ajudá-lo a gerar a primeira venda e começar a divulgar seu negócio a nível regional.

Qual será a sua modalidade de vendas?

Por fim, após definir o nicho e seu mercado foco, é importante definir a sua modalidade de vendas. Aqui, podemos destacar diferentes formas de abrir uma loja virtual e adentrar o mercado de e-commerces, confira.

É claro que esse tipo de escolha dependerá diretamente de seu nicho de mercado, assim como seu orçamento inicial.

Varejo online

Abrir uma loja virtual e começar a negociar seus próprios produtos, fazer todo o controle de estoque e estar à frente da expedição dos pedidos realizados por seus clientes não é tão diferente de abrir uma loja física.

Esta modalidade de vendas pode ser considerada a mais “tradicional” e, além disso, é a que oferece maior autonomia e controle sobre essencialmente todos os aspectos de seu negócio online, especialmente caso você seja o produtor dos itens que irá comercializar.

Criar a sua loja virtual e começar a vender os produtos que você já comercializa no varejo pode ser a maneira mais fácil de expandir para este canal de vendas online, mas ainda requer muita atenção à diversos aspectos mencionados logo mais neste guia.

Dropshipping

O dropshipping é uma estratégia de cadeia de logística na qual você não é responsável pelo controle de estoque, armazenamento, entrega e até mesmo logística reversa.

No dropshipping, você monta uma loja virtual que servirá como frente de loja para vender os produtos oferecidos pelos seus fornecedores parceiros.

Dessa forma, ao comprar um produto no site de sua loja, você retira a sua parte e envia o pedido diretamente ao fornecedor, que será responsável pela expedição e entrega do pedido faturado.

O dropshipping nacional pode ser uma opção ideal para quem não possui orçamento para lidar com armazenamento, controle de estoque ou mesmo manufatura dos produtos a serem comercializados.

Por outro lado, isso também significa que seu ecommerce tem menos autonomia sobre a cadeia de suprimento dos produtos, assim como menor controle sobre a qualidade dos produtos e a sua entrega.

Marketplace

Por fim, é importante considerar ainda se você realmente deseja ser responsável por todo o procedimento relacionado à como montar uma loja virtual ou se prefere usar canais de vendas já disponíveis online para anunciar os seus produtos, como é o caso dos marketplaces.

Hoje, você não precisa ter o seu próprio domínio ou criar um site para começar a vender na internet - isso pode ser feito através de plataformas como o Mercado Livre, Amazon, Submarino, Americanas, entre diversos outros marketplaces disponíveis online.

Claro, nesse modelo de vendas, você não tem autonomia sobre quaisquer aspectos relacionados à divulgação de seus produtos dentro da plataforma, assim como não pode definir o design de sua loja virtual e precisará pagar as taxas cobradas pelos marketplaces.

Por outro lado, não precisará arcar com os custos de manutenção de seu próprio site e poderá aproveitar canais que já têm autoridade digital e são conhecidos no país inteiro, para divulgar seus produtos.

Existem pontos positivos e negativos para qualquer uma de suas escolhas e, inclusive, você não precisa se prender a uma única modalidade de vendas.

É possível criar sua própria loja virtual e ainda disponibilizar seus produtos em marketplaces, ou fazer parcerias com fornecedores dropshipping para expandir o seu catálogo de produtos, por exemplo.

No decorrer do artigo, focamos no que é necessário para quem está em busca de aprender como montar uma loja virtual com domínio próprio.

Como montar uma loja virtual

Após definir seu nicho, criar um planejamento financeiro, delimitar seu orçamento e definir quais canais de vendas você pretende usar para alavancar seu negócio, está na hora de colocar a mão na massa e começar a estruturar, de fato, sua loja virtual. Confira abaixo os 6 principais passos que você deve tomar.

1. Escolha a plataforma da loja virtual

Hoje, você pode optar por criar e desenvolver a sua própria loja virtual, contratar uma equipe para fazer isso ou simplesmente utilizar uma plataforma de ecommerce pronta, desenvolvida para facilitar todo o processo de desenvolvimento e criação da página online.

Plataformas projetadas para ajudá-lo a montar uma loja virtual, como a Wix ou a Nuvemshop já atendem milhares de negócios que, por sua vez, aproveitam os recursos prontos e modernos oferecidos por estas soluções, precisando apenas se preocupar com a divulgação, qualidade do produto, expedição e vendas.

Temos uma lista com os melhores sites para criar uma loja virtual, você pode conferir todas as melhores opções no mercado nacional por lá.

Crie sua loja virtual com a Wix

Registre seu domínio

O nome de domínio do seu site é o endereço usado para acessá-lo através de navegadores, ou seja, a URL (link direto) que levará visitantes à sua página, como por exemplo: www.sualoja.com.br.

Considerando que seu nome de domínio é um identificador único de seu site na internet, é importante tomar alguns cuidados e fazer algumas otimizações:

  • Verifique se o seu nome de domínio desejado está disponível. Isso pode ser feito em serviços de hospedagem de sites, por exemplo;
  • Crie um nome de domínio simples e fácil de lembrar para a sua loja virtual, preferencialmente incluindo o nome de sua marca;
  • Evite qualquer tipo de marcação da plataforma de ecommerce de sua escolha em seu nome de domínio, como por exemplo: www.sualoja.plataforma.com;

Certifique-se que qualquer pessoa saiba como acessar sua página com facilidade, mesmo que eles só conheçam o nome de sua marca.

Foque na segurança e qualidade da hospedagem

Outro aspecto realmente importante para quem deseja aprender como montar uma loja virtual, é garantir que o serviço de hospedagem escolhido oferece disponibilidade consistente (sua página não fica fora do ar) e disponibiliza um certificado de segurança.

Caso sua loja virtual não conte com um certificado de segurança SSL, seus visitantes receberão um alerta no navegador informando que sua loja virtual não é segura - e claro que isso pode impactar negativamente as suas vendas.

Afinal, seus consumidores não devem inserir informações de pagamento ou qualquer tipo de dados de contato em páginas não seguras.

Avalie as funcionalidades disponíveis

Toda plataforma projetada para ajudá-lo a montar uma loja virtual deve oferecer recursos profissionais capazes de suportar diversos aspectos de seu negócio digital, como por exemplo:

  • Soluções para cadastro e gerenciamento de clientes;
  • Fácil gerenciamento de produtos e estoque;
  • Integração com meios de pagamento;
  • Possibilidade de vender através de outros canais (como redes sociais, marketplaces, etc);
  • Soluções para entrega;
  • Checkout transparente, recuperação de carrinho de compras abandonado;

Entre diversas outras funcionalidades que possam proporcionar uma melhor experiência de compra para os visitantes de sua página, assim como otimizar o gerenciamento e rastreamento do desempenho de sua loja virtual.

Avalie as integrações possíveis

Hoje, usar diversos sistemas integrados é uma das melhores formas de complementar o fluxo de trabalho de sua empresa e seus funcionários.

Integrações existem para automatizar processos e trabalhos manuais, além de possibilidade a adição de diversos tipos de soluções às suas páginas e sistemas online, como por exemplo: chats online para atendimento na loja, integração com um sistema de CRM para gerenciamento de contatos, ferramentas de e-mail marketing para as suas campanhas, entre diversos outros.

Algumas plataformas inclusive possuem suas próprias “lojas de aplicativos” ou de integrações e possibilitam a incorporação de outras soluções de forma nativa.

2. Crie um bom design de loja virtual

Você certamente já deve ter ouvido falar que “a primeira impressão é a que fica” e, no que diz respeito ao design de sites, isso não poderia ser mais verdade.

Páginas com design ultrapassado tendem a transmitir insegurança aos seus visitantes, enquanto sites com um design moderno causam exatamente o efeito oposto, transmitindo seriedade e profissionalismo por trás da marca.

Além disso, existem outros aspectos críticos relacionados ao design de sua loja virtual, confira:

Navegabilidade

A navegabilidade de um site se refere diretamente à experiência de seus visitantes enquanto acessando-a. Para garantir uma boa navegabilidade, é importante responder algumas perguntas-chave, como:

  • Seus visitantes conseguem encontrar a barra de busca interna e navegar entre as categorias de produtos e menus com facilidade?
  • Os filtros de produtos e categorias são facilmente acessíveis?
  • Os botões para cadastro estão facilmente visíveis?
  • Na página do produto, o cliente consegue facilmente encontrar o botão para adicionar o produto ao carrinho de compras?
  • Caso um cliente encontre qualquer problema, ele consegue encontrar a página de contato ou o chat online imediatamente?

Certifique-se que, ao montar lojas virtuais, ela seja de fácil navegação, intuitiva e tenha um visual moderno, mas simples de se compreender.

Hoje, podemos perceber como a maior parte das lojas virtuais seguem um padrão no que diz respeito aos elementos visuais chave, como por exemplo as fotos de produto normalmente ficam à esquerda na página de produto e o botão de compra logo ao lado, à direita. O botão para criar um cadastro na loja normalmente é localizado ao topo da página, assim como a barra de busca, etc.

Além disso, é importante não apenas considerar a navegabilidade de sua loja em um computador ou notebook, mas também nos dispositivos móveis, como smartphones ou tablets.

Hoje, mais de 50% do acesso online ocorre através do mobile. Inclusive, este é um dos fatores que apontam para o contínuo crescimento do m-commerce.

Qualidade de imagens

Falaremos sobre as fotos dos produtos logo mais, mas aqui, nos referimos a todas as imagens e elementos visuais distribuídos nas páginas de sua loja virtual.

Certifique-se que sua logo, banners, vetores e demais imagens usadas nos menus, rodapé, cabeçalho da página sejam de alta qualidade e tenham uma excelente resolução. Você definitivamente não quer que a sua logo esteja “esticada”, perdendo nitidez.

Por isso é importante criar uma logo vetorizada e, inclusive, trabalhar de forma semelhante para as demais imagens. Felizmente, existem diversos criadores de logo grátis ou mesmo criadores de banners disponíveis online que podem ajudá-lo a fazer isso com facilidade.

Crie imagens profissionais gratuitamente com o Canva

Elementos para impulsionar as vendas

Outro ponto muito importante para quem está buscando aprender como montar loja virtual realmente capaz de gerar negócios e reter visitantes na página, é investir em elementos de cross selling e upselling para impulsionar vendas.

Nas páginas de produtos da Amazon, por exemplo, você sempre pode identificar painéis nomeados “clientes que visualizaram este item também visualizaram” ou “Quais outros itens os consumidores compraram após visualizar este item?” e também “Clientes que compraram este item também compraram”.

Além destes painéis, quando disponíveis, eles promovem cross selling apresentando grupos de produtos que complementam o item visualizado, estes podem ser adicionados ao carrinho com apenas um clique e, em alguns casos, há um desconto aplicado em um dos itens.

Tudo isso serve para impulsionar o valor do ticket médio de sua loja virtual.

Otimização para dispositivos móveis

Como já mencionado, grande parte do tráfego online ocorre através de smartphones e outros dispositivos móveis e, por isso, é importante montar uma loja virtual que ofereça todos os aspectos otimizados para tais dispositivos.

Felizmente, a maioria das plataformas de ecommerce já buscam garantir que todas as suas páginas sejam exibidas perfeitamente em dispositivos móveis.

Entretanto, caso você opte por montar uma loja sem fazer o uso de uma plataforma, faça testes e verifique a navegabilidade, design, qualidade das imagens e demais elementos impactados pela diferença no tamanho da tela e funcionamento do computador para o celular.

3. Atenção com as formas de pagamento e logística

É importante garantir que seus clientes conseguem finalizar uma compra de maneira segura e que, além disso, sintam-se satisfeitos com a entrega.

Aqui, tudo é relevante, desde o checkout transparente à embalagem do produto e a forma como ele é enviado ao consumidor final.

Intermediadores de pagamento

Hoje, ao comprar em qualquer loja online você certamente já espera encontrar diversas formas de pagamento disponíveis: boleto bancário, cartão de crédito e em alguns casos até mesmo pagamento por Pix.

Seus clientes em potencial esperam encontrar o mesmo tipo de conveniência ao acessar a sua loja.

Além disso, busque oferecer checkout transparente em sua loja, ou seja, permitir que clientes consigam realizar o pagamento sem que precisem passar por qualquer redirecionamento ou acessar o site de um processador de pagamentos, etc.

Isso garante mais segurança na inserção dos dados de seus clientes e, inclusive, ajuda a proteger a sua própria loja de brechas de segurança das plataformas de pagamentos de terceiros.

Expedição e frete

Outro aspecto de extrema importância para quem está adentrando o mercado de ecommerces é garantir qualidade e agilidade na entrega, enquanto oferece preços competitivos no que diz respeito ao frete.

O valor do frete pode ser, muitas vezes, o principal diferencial entre a sua loja virtual e os demais concorrentes no mesmo nicho - mesmo que você esteja vendendo produtos com uma margem elevada.

Além disso, visando aumentar o valor do ticket, você também pode oferecer bônus como frete gratuito para compras a partir de certo valor, ou descontos no frete para clientes fiéis, entre outras ações semelhantes.

Gestão financeira e emissão de notas fiscais

Você também precisa ser organizado no que diz respeito à emissão de notas fiscais eletrônicas e gestão dos pedidos realizados pelos consumidores.

A maior parte das plataformas para montar loja virtual oferecem recursos prontos, mas para o caso de você querer não apenas ser capaz de emitir NF-e, mas também gerenciar todos os recursos, fazer controle de estoque e etc, recomendamos considerar investir em um sistema de gestão empresarial, também conhecido como sistema ERP.

O sistema da GestãoClick, por exemplo, oferece módulos para controle de estoque, financeiro, notas fiscais, contratos, vendas, cadastros, relatórios, funcionários, atendimento, entre outras funções de gestão.

GestãoClick - Sistema ERP Online

4. Cuidados ao cadastrar produtos

Estruturar a sua página e ter um bom design são apenas os primeiros passos de como montar uma loja virtual. Com sua estrutura criada, está na hora de finalmente começar a inserir e cadastrar os produtos em sua loja virtual.

Controle de estoque

Ser organizado e ter um bom controle de estoque é crucial para a operação de sua loja virtual. Além disso, você precisa ser capaz de atualizar as páginas de produto imediatamente (ou, preferencialmente, automaticamente) sempre que um produto não estiver disponível em estoque.

Dessa forma, além de evitar frustrações, seus clientes saberão que todos os itens disponíveis estão, de fato, em estoque - salvo situações como falta de estoque durante o processo de compra de um cliente.

Descrição e especificações

É muito importante otimizar as suas páginas de produto para conversão e, fornecer todas as descrições e especificações dos produtos de forma detalhada é uma excelente forma de evitar que clientes saiam de sua página.

O ponto é que, se um cliente precisar acessar o site do fabricante para conferir detalhes sobre um produto, por exemplo, as chances são que ele também pode encontrar as páginas de seus concorrentes enquanto faz tal busca.

Ao cadastrar produtos, certifique-se que seus visitantes tenham acesso à absolutamente todos os detalhes pertinentes ao item em questão.

Fotos de qualidade profissional

Você provavelmente já deve ter buscado por produtos online e encontrou opções sem fotos ou com fotos nem um pouco atrativas, que não despertam interesse na compra.

Para evitar o mesmo tipo de situação, certifique-se de ter imagens de qualidade profissionais para todos os produtos ofertados por sua loja virtual. Inclua quantas imagens for necessário para garantir uma boa visualização do produto e claro, tirar as dúvidas e despertar interesse de quem deseja comprá-los.

Se você está pensando em montar uma loja virtual de roupas e artigos de moda, por exemplo, ao invés de simplesmente exibir uma foto do produto, considere apresentar modelos usando-os ou vestindo-os e, inclusive, disponibilize fotos com todas as diferentes variações de cores ou diferentes modelos do produto.

Avaliações de clientes

Pode parecer algo simples, mas as avaliações e depoimentos de clientes são de extrema importância para a sua loja virtual - especialmente para empresas que estão começando a construir a sua marca no mercado digital.

Isso porque avaliações positivas servem como prova de que a sua loja é legítima, acarretando credibilidade à marca, além de também servirem o propósito de aumentar a assertividade na escolha do produto ideal por parte dos consumidores acessando suas páginas.

Você pode, inclusive, como parte de suas ações de pós-venda, fazer disparos de e-mail pedindo para que clientes deixem uma avaliação referente à experiência de compra em sua loja e fazer uma pesquisa de satisfação para identificar pontos fortes que podem ser potencializados e pontos fracos, que devem ser corrigidos.

5. Divulgue sua loja virtual

Design pronto, loja virtual montada, processos de vendas bem estruturados e produtos cadastrados, está na hora de começar a divulgar a sua marca no ambiente digital.

Para isso, o ideal é investir em estratégias de marketing digital. Destacamos abaixo as principais opções para quem busca divulgar seu próprio negócio na internet.

Tráfego pago e anúncios

Plataformas de anúncios como o Google Ads, Facebook Ads, anúncios no Instagram e até mesmo no YouTube são excelentes opções para começar a gerar tráfego para a sua loja virtual de forma direcionada - você pode delimitar seu público e configurar o perfil de consumidor que deseja atingir com os anúncios.

Todavia, todos estes anúncios são, como o próprio nome indica, um investimento que apresenta seu próprio custo.

Inclusive, se você não tem experiência com anúncios pagos, recomendamos contratar uma agência de marketing digital capacitada para ajudá-lo a alavancar as suas estratégias de marketing na internet.

E-mail marketing

O e-mail continua sendo um dos principais canais no mundo digital. Afinal, quem realmente não tem pelo menos um endereço de e-mail no dia de hoje?

Para criar campanhas de sucesso, você precisará não apenas de ferramentas de e-mail marketing profissionais, mas também de estratégias para captação de leads, ou seja, coleta de dados de contato de pessoas interessadas em seus produtos.

O fato é que, fazer disparos de e-mails para listas frias tende a ser um grande desperdício de tempo (e dinheiro). Por isso, certifique-se de prospectar leads, trazê-los para dentro de seu funil de vendas, coletar seus endereços de e-mail e, só então, colocar em prática as suas campanhas de e-mail marketing.

Inbound marketing

O Inbound Marketing, também conhecido como marketing de atração, engloba um enorme conjunto de estratégias que tem como o objetivo aproximar clientes de sua marca de uma forma mais natural e menos intrusiva que os anúncios pagos, por exemplo via artigos em um blog empresarial, webinários, vídeos educativos no YouTube, entre outros materiais.

Aqui, o objetivo é produzir conteúdo de alta qualidade e que fale diretamente com o seu público alvo, de forma que pessoas possam encontrar ou consumir tais conteúdos e, a partir disso, conhecer a sua marca e se interessar pelos seus produtos.

Além disso, estratégias de Inbound são excelentes para empresas que estão oferecendo novas tecnologias ou produtos inovadores, afinal, você precisa primeiro ser capaz de fazer com que seus clientes identifiquem e reconheçam o problema antes de tentar vender uma solução.

Redes sociais

Não podemos falar sobre divulgar marcas na internet sem mencionar as redes sociais, especialmente quando o assunto é como montar uma loja virtual.

Isso porque hoje, você pode encontrar lojas virtuais e empresas que vendem produtos diretamente através das próprias redes sociais, como através de vitrines virtuais no Instagram Shopping ou lojas no Facebook, por exemplo.

Além de poder configurar as redes sociais como canais de vendas, você certamente pode alavancar suas ferramentas de anúncios para atingir clientes ou implementar ações de Inbound para atrair consumidores aos seus perfis ou páginas oficiais.

SEO

A otimização para mecanismos de busca (SEO, Search Engine Optimization) é um conjunto de ações e otimizações que você deve incorporar em essencialmente todas as páginas de seu negócio para melhorar as suas chances de ranquear bem nas páginas de resultados de pesquisa de buscadores como o Google, Yahoo, Bing, etc.

Hoje, se você digitar o nome de qualquer produto no Google, como por exemplo “melhores notebooks”, perceberá como existem diversas páginas de produtos de lojas virtuais ou marketplaces nos resultados e, se você espera que as suas páginas tenham chance de aparecer ali também, é necessário otimizá-las para SEO.

Para isso, você deve empregar diversos tipos de melhorias, como: otimizar o link (URL) de suas páginas, incluir palavras-chave relacionadas às buscas feitas no Google, comprimir o tamanho das imagens para agilizar o carregamento da página, certificar-se que as páginas sejam seguras (como com um certificado SSL) e compatíveis com dispositivos móveis.

SEO não é algo realmente intuitivo, todavia, felizmente, as plataformas projetadas para ajudá-lo a montar uma loja virtual podem ajudá-lo a otimizar as suas páginas de produto.

6. Otimize o atendimento ao cliente na loja virtual

Por fim, o último passo para quem deseja aprender como montar loja virtual do zero, que realmente consiga bater de frente com a concorrência em seu nicho, certamente é transformar seu atendimento online em um diferencial competitivo.

Para que você possa realmente atingir o objetivo de fazer com que seu atendimento ao cliente seja um diferencial competitivo, será necessário disponibilizar múltiplos canais para que seus clientes possam contactar a sua loja online, como por exemplo: telefone, e-mail, chat online, redes sociais, whatsapp comercial, etc.

Todavia, o recomendado não é simplesmente trabalhar com diversos canais separados, mas sim unificá-los de forma omnichannel usando plataformas profissionais para isso.

Nesse cenário, não podemos deixar de destacar como, com a JivoChat, você pode incluir um chat online em sua loja, integrado aos demais canais mencionados acima (incluindo WhatsApp) para atender todas as demandas de clientes em um único lugar.

O benefício de oferecer um atendimento omnichannel é permitir que seus clientes possam transitar entre canais e escolher qualquer meio de comunicação para chegar à sua equipe que, por sua vez, terá acesso a todo o histórico de atendimento e ao cadastro do lead, possibilitando continuidade sem interrupções no atendimento.

Além disso, oferecer um chat online na página de produto é extremamente conveniente para seus clientes, pois os mesmos podem tirar qualquer dúvida pertinente à compra imediatamente, conversando em tempo real com a sua equipe, sem precisar sair da página para buscar respostas em fontes externas.

Foque em fidelizar clientes através do atendimento para aumentar as suas chances de vender de forma recorrentes e claro, melhorar o NPS (Net Promoter Score) de sua marca e loja virtual.

Pronto para montar uma loja virtual?

Esperamos que nosso conteúdo tenha fornecido um direcionamento para você que está interessado em adentrar o mercado de ecommerces.

Assim como todo novo empreendimento, montar uma loja virtual pode ser intimidador, mas o fato é que este mercado continua em crescimento ano após ano e se mantém aquecido, atraindo novos empreendedores e profissionais que já possuem loja mas desejam expandir para o mercado digital.

Não deixe de explorar os demais conteúdos relacionados à ecommerce aqui no blog da JivoChat!

Agora que você já sabe como montar sua loja virtual, não esqueça de pesquisar a melhor calculadora de frete para a sua loja.

Início Blog Ecommerce Como montar uma loja virtual: 6 passos principais
Se você curtiu esse artigo você também pode gostar desses ...
Comece a usar o JivoChat hoje!
Gostou do que leu?
Cadastre-se e teste o JivoChat agora mesmo!
É grátis e só leva alguns minutos para fazer o download