O que é Pix e como funciona

Entenda o que é Pix e como funciona na prática

Criado pelo Banco Central do Brasil, o Pix é o novo método de pagamento instantâneo que será lançado em novembro de 2020 para tornar transferências e pagamentos mais práticos.

A novidade é muito importante para empreendedores e pessoas físicas. Sua facilidade de realizar pagamentos e transferências em tempo real pode alterar a maneira de como as pessoas escolhem seus métodos de pagamento e utilizam seu dinheiro.

Se você deseja entender o que é o Pix, como ele funciona na prática, quais suas vantagens e como utilizá-lo, confira o conteúdo do nosso artigo.

O que é o Pix?

Pix é o nome do novo método de pagamentos criado pelo Banco Central. Através do sistema será possível fazer pagamentos e transferências rapidamente, sem a limitação de precisar feito durante dias úteis e levar dias para que o valor seja transferido.

Pagamentos e transferências feitos com o Pix poderão ocorrer a qualquer dia ou hora e suas operações serão concluídas em apenas alguns segundos. Ou seja, será possível fazer suas transações fora do horário comercial e durante os finais de semana.

O método de pagamento é uma forma simplificar e tornar mais rápido as transferências, pagamentos, cobranças de impostos e vários outros tipos de transações.

É muito importante ressaltar que o Pix será completamente gratuito para pessoas físicas. Isso significa que seus pagamentos, compras e transferências poderão ser feitos em tempo real sem a cobrança de taxas extra.

Como o método de pagamento funciona?

Para utilizar o Pix não será necessário a instalação de nenhuma aplicativo adicional. O método de pagamento será oferecido através dos serviços que bancos e instituições financeiras já oferecem. Isso significa que ele erá uma alternativa ao DOC e ao TED na hora de escolher como realizar sua transferência.

O Pix se diferencia das opções de transferência tradicionais em alguns aspectos, um dos principais é que não será necessário utilizar o número da conta nem agência para realizar transações. O método irá substituir estas informações pela Chave Pix.

Através das chaves será possível criar seu próprio QR Code para receber seus pagamentos e transferências através do Pix.

Já possível fazer seu cadastro no sistema para gerar sua chave, no entanto, o sistema só irá começar a funcionar de maneira limitada no dia 3 de novembro, mas será liberado de forma geral no dia 16 de novembro.

O que são as Chaves Pix?

No lugar dos números de contas e agências bancárias, a única informação necessária para realizar uma transação utilizando o método será a Chave Pix, a forma de identificação registrada no sistema de pagamento que funciona de uma maneira semelhante ao nome de usuário em uma rede social.

É possível realizar o registro das Chaves Pix com quatro tipos de informações: * CPF * Número de telefone * E-mail * Chave numérica aleatória

Pessoas físicas poderão registrar até 5 chaves por contas em que são titulares, já pessoas jurídicas irão contar com um limite de 20 chaves por conta.

Registrar mais de um número de telefone ou e-mail por Chave Pix é possível, mas não é possível registrar a mesma chave em mais de uma conta. Para realizar a mudança de chave para uma nova conta é preciso fazer a portabilidade.

Contudo, o registro de uma chave não é obrigatório para o uso do método de transferência, ainda é possível utilizar seus dados bancários e pessoais para realizar transações. Contudo, o cadastro oferece mais praticidade e protege suas informações.

É por isso que a chave numérica aleatória é um dos métodos de registro, ela é uma maneira de receber dinheiro sem a necessidade de informar seus dados para estranhos.

Celular com o logo do Pix em sua tela

Qual a diferença entre Pix, DOC, TED e outros métodos de pagamento?

O Banco Central criou o Pix para ser uma nova opção de pagamento no mercado, aumentando as alternativas e o poder de decisão das pessoas sobre a maneira mais prática de realizar transferências.

Confira como o novo sistema de pagamento se difere das opções já estabelecidas.

Pix x TED

O TED funciona apenas em dias de semana e em um horário específico, 6h até 17h30, e em alguns bancos pode estar sujeito a cobrança de tarifas. Já o Pix está sempre disponível, 24 horas pordia durante todos os dias da semana, além de ser completamente gratuito.

Para fazer uma transação TED é preciso contar com os dados da pessoa que irá receber o dinheiro: agência, conta, CPF e nome completo. Enquanto isso, o Pix pode utilizar apenas uma chave para que a transação seja realizada, no entanto, os dados pessoais também podem ser utilizados no método.

Pix x DOC

As mesmas diferenças entre TED e o Pix também são aplicadas nesta situação. Por mais que as transferências DOC levem apenas um dia para serem realizadas, o pagamento e o recebimento com o Pix é sempre instantâneo.

Pix x Cartão de Débito

Para realizar pagamentos através do cartão de débito é preciso que o dono de um estabelecimento ou prestador de serviço contem com uma maquininha, para que a operação seja processada através do cartão. O recebedor também precisará esperar 2 dias para receber o valor da transação em sua conta.

O Pix também utiliza o saldo em uma conta na qual está vinculado, contudo, não exige um cartão nem uma maquininha para que a transação seja efetuada.

Pix x Cartão de Crédito

O cartão de crédito se difere do Pix por estar vinculado a um limite de crédito disponível, enquanto o Pix não está vinculado a nenhum tipo de linha de crédito.

Pix x Boleto

Os pagamentos por boletos são feitos através da leitura ou da utilização dos números do seu código de barras. Então, para que o pagamento feito utilizando o método seja processado pode levar até 3 dias úteis.

Por isso, pessoas ou empresas que recebem através do boleto irão ter acesso ao dinheiro recebido em até 3 dias úteis após a realização do pagamento.

Já realizar um pagamento através do Pix é ainda mais simples, só é preciso ler um QR Code gerado por uma pessoa ou negócio através do seu celular.

Já quem gera o QR Code para receber pagamentos poderá contar com o valor em sua conta em apenas alguns segundos, a qualquer dia e em qualquer horário.

Entenda como usar o Pix

É possível utilizar o Pix para receber ou fazer transferências. Confira como utilizar o sistema em cada uma das situações.

Como fazer um Pix

Todas as transações de pagamento de qualquer valor poderão ser feitas através do Pix, de acordo com o Banco Central. O sistema poderá ser usado para pagamentos em lojas, de serviços, contas e até mesmo transferências para outras pessoas físicas.

Como já explicamos, o Pix pode ser feito com muita facilidade e rapidez através das chaves, no entanto, elas não são necessárias para utilizar o método de pagamento.

Para realizar seu Pix é possível ler um QR Code através do seu celular, utilizar a Chave Pix de quem irá receber ou digitar manualmente os dados bancários, como nos métodos tradicionais.

Como receber um Pix

O Pix é uma ótima oportunidade para negócios oferecerem mais uma maneira de pagamento aos seus clientes. Pessoas físicas também podem aproveitar o sistema para receberem transferências.

Existem duas maneiras de receber através do Pix: gere um QR Code e compartilhe com as pessoas que precisam pagar vocês ou disponibilize sua Chave Pix registrada em sua conta.

O QR Code pode ser criado apenas uma vez e utilizado em diversos pagamentos ou um novo código pode ser gerado para cada transação. Os códigos podem ser criados através dos aplicativos da instituição financeira em que sua Chave Pix está cadastrada.

Depois de registrado, em apenas alguns segundos o dinheiro será enviado para a conta do recebedor.

Realizando uma compra através do QR Code gerado para o Pix

É seguro utilizar o Pix?

As mesmas medidas de segurança, envolvendo autentificação e criptografia de dados, que são utilizadas em transações TED e DOC são aplicadas no Pix.

O Banco Central, criador do sistema, também assegura que as informações pessoais de pessoas que utilizarem o método de transação serão protegidas através do sigilo bancário, protegido pela Lei Complementar n° 105 e, assim que entrar em vigor, pela LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados).

O papel das instituições financeiras que oferecem o sistema é arcar com as responsabilidades sobre problemas relacionados a fraudes e erros de seus clientes com o Pix.

Entendeu o que é Pix e como funciona?

Agora que você já sabe com o Pix funciona e quais são suas vantagens, é hora de garantir o cadastro da sua chave para aproveitar a facilidade que o novo método de transferências proporciona.

Caso seu interesse no Pix seja oferecer mais um método de pagamento em seu negócio, considere oferecer suporte através do chat online para ajudar clientes com dúvida sobre este novo sistema. Com o JivoChat sua equipe pode abordar vários visitantes do seu site com convites proativos e conversar com diversos clientes em tempo real simultaneamente.

2020/10/20

Se você curtiu esse artigo você também pode gostar desses ...

Dicas para ecommerce, conversão e suporte