O Que É SEO e Como Fazer? [Guia Completo]

Saiba tudo sobre otimização para mecanismos de busca e como ela impacta seus resultados

Hoje, para aqueles que trabalham e tem contato com o ambiente digital como fonte de renda, saber o que é SEO é extremamente importante, especialmente caso seu objetivo seja criar um blog ou trabalhar com outras estratégias de marketing de conteúdo.

Afinal, o Google age como um ponto central de informações distribuídas na internet e, por isso, garantir que páginas estejam bem posicionadas nas pesquisas pode fazer toda a diferença.

Entretanto, sabemos que nem sempre todos os aspectos e técnicas relacionadas ao SEO são óbvios. Portanto, neste conteúdo vamos abordar o que você precisa saber caso ainda tenha alguma dúvida sobre o assunto, como funciona e como aplicá-lo em seu próprio negócio digital.

O que é SEO?

O Search Engine Optimization, traduzido para otimização para motores de busca é um conjunto de técnicas e práticas que tem como objetivo fazer com que o Google, Yahoo, Bing e outros buscadores reconheçam seu conteúdo e o posicionem o mais alto possível nas páginas de resultado.

O Google utiliza diversos fatores para avaliar o conteúdo de uma página, seja ela uma página de produto de um ecommerce, um artigo em um blog ou até mesmo um vídeo no YouTube - que é uma das subsidiárias da empresa.

Como você pode imaginar, alcançar a primeira posição nas páginas de resultado requer muito trabalho e pode ser desafiador, mas isso não significa que seja impossível. Utilizando corretamente as técnicas de SEO e criando conteúdos de altíssima qualidade, que realmente trazem valor para sua audiência, é possível chegar lá.

E claro, o tráfego orgânico é o principal motivo pelo qual uma empresa quer se posicionar bem nos buscadores.

Tráfego orgânico vs tráfego pago

Para que entenda a diferença, o tráfego orgânico remete aos visitantes que clicam em links e são direcionados para suas páginas através de pesquisas nos buscadores, nas redes sociais ou até mesmo através do compartilhamento de conteúdos por parte de seus próprios contatos.

Ele faz parte do Inbound Marketing e se diferencia do tráfego pago pois não envolve a interferência direta, como é o caso para anúncios nas redes sociais, no próprio Google, campanhas de e-mail marketing, entre outras estratégias para gerar visitas.

Entretanto, isso não significa que o tráfego orgânico ou o SEO sejam gratuitos ou livre de custos. Afinal, leva tempo para colocar em prática e chegar aos resultados esperados através dessa estratégia.

Fatores On Page

Sabendo o que é otimização para mecanismos de pesquisa, é importante entender que ele é normalmente segmentado em dois conjuntos de fatores, sendo eles as otimizações On Page - feitas dentro da própria página - ou Off Page - que envolve o trabalho fora da página em si.

Começando pelo On Page, aqui é onde você deve certificar-se que tanto a parte técnica quanto o conteúdo contigo na página estejam otimizados para ferramentas como o Google. Para isso, o buscador leva em consideração uma enorme gama de fatores, como por exemplo:

Palavra-chave em foco

Hoje, o Google trabalha utilizando um sistema de análise semântica do conteúdo de uma página, ou seja, não é mais possível simplesmente encher um texto com a mesma palavra-chave para forçar a ferramenta a ranqueá-lo na melhor posição.

Ao invés disso, o buscador já entende sinônimos e é capaz de considerar o contexto para verificar se o uso da palavra-chave ocorre de forma natural ou está sendo forçado no texto para tentar enganar o mecanismo - ato conhecido como Blackhat.

Qualidade e tamanho do conteúdo

Páginas pequenas ou com poucas palavras têm menos chances de ranquear bem no buscador. Inclusive, de acordo com o Cognitive SEO, as páginas na primeira posição do Google têm, em média, 2.500 palavras.

Título interno, título SEO e metadescrição

O título de seu conteúdo também é muito importante. Ele deve conter a palavra-chave em foco e também precisa chamar a atenção do leitor enquanto respeitando um limite de caracteres.

Vale mencionar que o título interno - como aquele que aparece em seu próprio blog - não fica preso ao limite. Já para garantir que todo o conteúdo do título seja visível em uma pesquisa no Google, o título SEO não pode passar de aproximadamente 55 caracteres, incluindo espaços.

Já a metadescrição serve para apresentar ao usuário de forma breve qual é o teor do conteúdo e sobre o que ele se trata. Esse atributo é visto imediatamente abaixo do título SEO nas páginas de resultado dos buscadores.

URL amigável

Outro fator importante é que a url do conteúdo também contenha a palavra-chave em questão e não seja exibido apenas em códigos. Considere o exemplo abaixo.

Um artigo com a URL:

nomedoblog.com.br/marketing-digital/o-que-e-seo.html

Tem muito mais chances de ranquear bem se comparado a um artigo com uma URL codificada, como:

nomedoblog.com.br/categoria1/dQw4w9WgXcQ.html

Além disso, é importante que sua página ofereça um certificado de segurança SSL - que faz com seu o domínio apresente o prefixo “https”, onde o “s” representa uma página segura. Para isso, serviços como o Hostgator podem ajudá-lo a garantir a segurança de seu website, por exemplo.

Imagens otimizadas e rastreáveis

Além do conteúdo em texto, é importante que qualquer imagem utilizada no conteúdo seja comprimida para reduzir seu tamanho em bits. Isso porque imagens grandes podem resultar em um maior tempo de carregamento de uma página e isso é penalizado pelo Google.

E isso não é tudo, hoje já existem diversos leitores de tela feitos para auxiliar pessoas com deficiência visual e, por isso, o Google considera que a descrição da sua imagem é extremamente importante. Isso é feito através do atributo alt text em HTML, que serve para descrever o conteúdo da imagem.

Por fim, não nomeie seus arquivos de imagem com códigos. Ao invés disso, utilize nomes que também remetem ao conteúdo exibido.

Tempo de carregamento e compatibilidade mobile

Como mencionamos anteriormente ao falar sobre comprimir imagens, o tempo de carregamento de uma página também é crítico para seu ranqueamento no Google. Isso porque o buscador prioriza websites mais rápidos.

Outro fator de peso é a responsividade do design da página, ou seja, o quão bem ela se ajusta à tela de um smartphone ou tablet, por exemplo.

É por isso que normalmente temos visões diferentes no navegador do computador e nos dispositivos móveis ao acessar a mesma página.

Links internos

Por fim, os links internos também tem grande peso e devem ser considerados na hora de se trabalhar o SEO.

Estes são todos os links em seu conteúdo que levam para outras páginas dentro do mesmo domínio, como por exemplo para outros artigos dentro do blog ou para outros produtos em seu ecommerce, assim como para outros domínios relacionados - como ao apontar a fonte de uma pesquisa mencionada em um artigo, por exemplo.

Entretanto, é importante não exagerar para manter uma boa taxa de texto para código (code to text ratio), mostrando ao Google que seu objetivo com os links não é tirar o visitante do conteúdo a todo custo, mas sim complementá-lo.

Fatores Off Page

Os fatores Off Page são aqueles relacionados a como sua página se comporta em relação à outros conteúdos e websites disponíveis na internet, entenda melhor.

Construção de backlinks

Este é um ponto de extrema importância durante o SEO, pois serve para mostrar aos mecanismos de busca que sua página tem qualidade o suficiente para ser indicada por outros websites, especialmente aqueles que atuam dentro do mesmo nicho ou atingem o mesmo público.

Isso é feito através da construção de backlinks - também conhecido como Link Building - que funcionam essencialmente como uma indicação. Dessa forma, o Google entende que: quanto mais páginas importantes indicam (linkam para) o seu conteúdo, melhor ele é.

Localização

O Google é capaz de distinguir pesquisas relacionadas à localidade e, por isso, se este for o caso para seu negócio e suas páginas, é importante garantir que a ferramenta possa identificar rapidamente de onde é o seu negócio e qual área ele atende.

Claro, este não é o caso para pessoas que trabalham com infoprodutos ou mercadorias digitais, mas certamente impacta o mercado de negócios digitais locais - como lojas virtuais que não atendem todo o país, restaurantes, entre outros.

Impacto nas redes sociais

Por fim, outra fator a se considerar durante a otimização para mecanismos de busca é o impacto de cada conteúdo nas redes sociais.

Neste cenário, o Google é capaz de identificar quantas vezes um website foi compartilhado em páginas como o Facebook, Twitter, Instagram, YouTube, entre outros.

Da mesma forma que durante a construção de backlinks, ele utiliza estes dados para identificar que a página realmente é útil para usuários em busca do conteúdo relacionado àquela palavra-chave.

Como fazer SEO?

Agora que sabe o que é SEO e quais são os principais fatores considerados pelo Google na hora de posicionar seu conteúdo nas páginas de resultado, é possível que esteja em dúvida sobre como começar a aplicar a otimização para motores de busca em seu próprio website.

O primeiro passo será identificar exatamente todos os aspectos mencionados anteriormente e garantir que os fatores On Page estejam alinhados de acordo com as boas práticas recomendadas.

Se tudo estiver bem neste sentido, está na hora de impulsionar suas estratégias de marketing digital para construir backlinks e gerar autoridade para seu negócio.

Isso pode ser feito de diversas formas, como através do marketing de conteúdo, parcerias e produção de guest posts para outros blogs, publicação nas redes sociais ou até mesmo através da criação de vídeos no YouTube que redirecionam usuários para suas páginas.

É importante ainda considerar que essa estratégia leva tempo e, além disso, não se esqueça que todos seus concorrentes também estão tentando otimizar suas próprias páginas e aparecer acima da sua - isso não significa que o SEO está morto, mas sim que requer empenho e um trabalho constante.

Ferramentas para SEO

Lembre-se, o SEO requer um bom trabalho de pesquisa de palavras-chave e a compreensão de quem é o seu público alvo e como essas pessoas fazem suas buscas em ferramentas como o Google, Bing, Yahoo, entre outras.

Para isso, hoje já existem diversas ferramentas que podem ajudá-lo durante esse processo, conheça abaixo algumas delas:

SEMrush

Primeiramente, o SEMrush é uma plataforma projetada para impulsionar seus resultados através de SEO. Com ele, você poderá acompanhar seus backlinks e links internos, identificar novas palavras-chave para trabalhar em suas páginas e direcionar suas estratégias de marketing digital de acordo com o que está em alta no mercado.

Confira nossa avaliação completa do SEMrush e descubra se ele vale a pena para seu negócio.

Google Ads

Dentro da plataforma de anúncios do Google existe um recurso chamado Keyword Planner. Com ele, você poderá fazer pesquisas de palavra-chave ou descobrir novas keywords que fazem sentido para o seu negócio, de acordo com suas páginas, competidores e nicho de mercado.

Para isso, será necessário criar sua conta no Google Ads e configurá-lo juntamente ao seu próprio website, seja ele um blog, loja virtual, etc.

Ahrefs

Semelhante ao SEMrush, o Ahrefs também é uma plataforma de SEO que facilita e impulsiona estratégias de marketing digital. Nele, também é possível identificar novas palavras-chave, descobrir quais são suas melhores páginas e acompanhar seu ranqueamento nas SERPs (Search Engine Result Pages, ou página de resultado dos motores de busca).

Aprendeu o que é SEO?

Esperamos que este conteúdo tenha ajudado a entender mais sobre o assunto e começar a dar os primeiros passos para fazer com que suas páginas comecem a ranquear melhor no Google.

Por fim, lembre-se que o tempo de permanência de usuários em uma página também é relevante para o algoritmo do Google. Portanto, caso seja dono de sua própria loja virtual, não se esqueça que um dos principais motivos que fazem usuários sair de sua página são dúvidas sobre produtos.

Para aumentar suas chances de retenção, considere instalar um chat online como o JivoChat para responder perguntas diretamente de dentro de seu domínio, mantendo visitantes e aumentando suas chances de conversão através dos convites proativos.

2019/10/22

Se você curtiu esse artigo você também pode gostar desses ...

Dicas para ecommerce, conversão e suporte