Como criar uma marca: o passo a passo

Índice

Saber como criar uma marca deve ser uma das primeiras etapas para quem deseja entrar no mercado digital e criar uma loja virtual, pois a marca é a identidade de uma empresa.

Através da marca os seus clientes irão associar os produtos, ou o serviço, que você oferece com o seu empreendimento. 

E ela pode até mesmo, influenciar o relacionamento que o consumidor terá com a sua empresa ou o seu negócio, bem como a imagem que ela assumirá no mercado. 

Para que você não cometa erros e saiba como criar uma marca de sucesso, elaboramos um passo a passo com todas as informações sobre como criar uma marca e tudo o que você precisa saber antes de criá-la.

Como criar uma marca de sucesso em 9 passos

Para aprender a como criar uma marca, existem alguns aspectos que devem ser considerados,  pois uma marca é composta por diversos elementos, que em conjunto farão com que ela se torne única aos olhos do consumidor. 

Esses elementos vão muito além dos aspectos visuais, pois você deve pensar nela como um canal que vai te ajudar a levar a solução que o consumidor precisa até ele.

Por isso, antes de criar a sua marca você deve considerar aspectos como: o mercado, público-alvo, concorrência, comunicação e muito mais. E são esses aspectos que exploraremos neste tópico

Se você quer entender mais profundamente o que é uma marca, não deixe de conferir o nosso conteúdo sobre o que é uma marca.

1. Faça análise de público-alvo

A análise de público-alvo deve ser um dos primeiros passos para quem deseja ser assertivo na criação de uma marca, nas suas estratégias de marketing e assim conquistar o público.

Se você ainda não sabe, o público-alvo são os seus potenciais clientes, ou seja, para quem você pretende vender os seus produtos ou serviços.

E nesse sentido, é importante conhecer alguns aspectos como os seus hábitos de consumo, quais são as suas preferências, seus dados demográficos, e o seu comportamento para que você possa criar uma marca que consiga se comunicar diretamente com esse público específico.

Existem diversas maneiras de analisar o seu público-alvo, as mais comuns são por meio de pesquisas, entrevistas, dados de vendas ou por sites dos seus concorrentes.

No ambiente virtual, todas essas metodologias são aplicáveis, mas você pode começar da seguinte forma:

  • Faça uma pesquisa no Google sobre os seu produto para identificar aquelas marcas que são os seus potenciais concorrentes
  • Pesquise sobre palavras-chave relacionadas aos seus produtos dentro das redes sociais, fóruns ou grupos, para saber o que as pessoas comentam.
  • Inicie uma conversa com o seu público-alvo e tente entender quais são as marcas que elas compram e também o que as leva escolher entre uma marca e outra.
  • Analise as redes sociais dos seus concorrentes e perceba de que maneira eles interagem com o público
  • Faça o envio de questionário em grupos e fóruns relacionados ao seu nicho de mercado

Alguns aspectos importantes de se observar durante essa pesquisa são:

  • Faixa etária do seu público-alvo
  • Gênero do seu público-alvo
  • Quais são as principais dores enfrentadas por esse público
  • Quais são os diferenciais que esse público enxerga na concorrência
  • Quem são os clientes que você teria maior facilidade de vender

A ideia com o estudo de público-alvo é saber para qual tipo de perfil você direcionará a construção da sua marca.

Pois, nem sempre é possível vender um mesmo produto para perfis diferentes e isso pode contribuir para que você consiga definir o seu nicho de mercado.

Por isso, é importante coletar o máximo de informações possíveis para que você possa saber como criar uma marca que vai enlouquecer a concorrência e que seja um sucesso para esse grupo de pessoas.

Para saber mais sobre público-alvo, não deixe de conferir o nosso conteúdo sobre esse tema: Público-alvo: o que é e como definir. 

2. Análise os seus concorrentes

Uma outra etapa que é muito importante para aprender como criar uma marca, é realizar a análise dos seus concorrentes a fim de encontrar lacunas que possam gerar vantagens competitivas para o seu negócio e contribuir na criação da sua marca.

Geralmente essas lacunas são encontradas nos discursos do seu público-alvo, ou seja, em comentários nas redes sociais, sites específicos ou fóruns. 

Por isso, para fazer a análise de concorrência você pode pesquisar os seus principais canais de comunicação a fim de identificar o que os clientes comentam a respeito de uma marca.

Por exemplo, se você pesquisar por uma marca e observar que muitos clientes reclamam pela má qualidade do atendimento, por que não torná-lo um diferencial na sua marca e reforçar que você vai estar disponível sempre que o consumidor precisar?

Mas esteja atento ao identificar essas lacunas! É importante que você só aposte nos diferenciais que você tem certeza de que poderá oferecer.

Para se destacar no atendimento você precisará oferecer um chat online no seu site, com integração com outras plataformas que permitam agilizar o atendimento ao cliente, e por isso você pode optar por conhecer os recursos do JivoChat.

Encontrar os seus diferenciais, vai fazer com que o seu público veja a sua marca com outros olhos, além de gerar uma imagem positiva para o seu negócio.

Banner de integração do JivoChat com Instagram

Conheça quais são os benefícios envolvidos em realizar a análise da concorrência no seu negócio através do nosso conteúdo: Análise da concorrência. 

3. Defina a personalidade da sua marca

Depois de pesquisar mais sobre o seu público-alvo é hora de definir a personalidade da sua marca e como ela irá se relacionar com o público.

Embora não seja possível agradar a todos, principalmente no ambiente virtual, quanto mais informações do seu público-alvo você tiver, mais assertivo você será na sua comunicação. 

A personalidade da sua marca, ou a persona, irá definir a maneira com que você se comunica com os consumidores, como você se posiciona no mercado e como se apresenta, ou realiza a apresentação dos seus produtos. 

Além de conhecer o seu público-alvo, quem quer saber como criar uma marca também deve pensar como pretende posicionar a sua marca no mercado, pois esse aspecto irá influenciar diretamente na construção da personalidade da sua marca. 

Para construir a personalidade da sua marca, pense em adjetivos que definiriam a sua marca, escola de 3 a 5 adjetivos.

Você ainda pode pensar se a sua marca fosse uma celebridade com qual celebridade ela se pareceria?

Escolha uma celebridade que você acha que representaria a sua marca e com base nesses aspectos,  estude como essa pessoa se comunica com o público. 

Torne a sua comunicação e linguagem as mais acessíveis possíveis e próximas do seu público-alvo. 

A Netflix, por exemplo, é uma marca que tende a utilizar um tom de voz mais descontraído, e animado para se aproximar do seu público.

Printsscreen de como a netflix se comunica com o seu público no twitter

4. Escolha o nome da sua marca

Para publicitários, e marketeiros de plantão,  que desejam saber como criar o nome de uma marca, saibam que a escolha do nome está dentro de um processo chamado Naming, que está incluído em um processo maior chamado de Branding.

A escolha do nome da sua marca, no ambiente virtual, é muito importante e ele deve ser único. Quando falamos único, você deve se assegurar de que o nome utilizado pela sua marca terá domínios disponíveis no ambiente virtual.

Os domínios são os endereços que nos levam ao site de uma marca, e que ao pesquisar no Google a sua empresa seja a mais relevante e relacionada com o  nome que você escolheu.

O nome também deve ser facilmente pronunciado pelo seu público, deve se diferenciar dos seus  concorrentes e ter uma influência positiva sobre a imagem do seu negócio.

É importante se colocar no lugar do consumidor ao definir um nome que seja fácil de ser pronunciado e escrito. 

As dicas de ouro criar um bom nome para o seu negócio são: 

  • Seja original: Não copie nomes, tente criar um nome próprio e que possa gerar identificação com o seu negócio. 
  • Você pode inventar uma palavra: Um exemplo de nome de marca inventado é o da marca Kodak. 
  • Criar uma associação entre outras palavras: Como é o exemplo do Burger King, que traduzido vira Hambúrguer Rei.
  • Usar metáforas: Como a empresa de telefonia Oi. 
  • Trazer uma descrição literal sobre a sua marca: Banco do Brasil, é um exemplo de marca de descrição literal. 
  • Usar iniciais de uma palavra: Como exemplo da AABB que é  Associação Atlética Banco do Brasil
  • Criar palavras: É o caso da empresa Nubank e também da Netflix

O importante, é que antes de escolher o nome você faça um brainstorming e avalie os nomes, reúna algumas pessoas de confiança para te auxiliarem no processo e evitar nomes que sejam difíceis de serem pronunciados

Se você quer saber mais sobre o processo de Naming, confira o nosso artigo, lá você pode encontrar exemplos de nomes de marcas também: Naming o que é?

5. Crie a sua identidade visual

A identidade visual é uma das etapas mais importantes para quem deseja saber como criar uma marca.

Ela é a representação visual da sua marca e também será o ponto de contato que pode gerar associações na cabeça do consumidor. A identidade visual é composta basicamente por :

  • Logotipo: Símbolo visual utilizado para representar a sua marca para o seu público
  • Paleta de cores: São as cores que irão representar o seu negócio, são escolhidas no máximo 2 cores para comunicar ao público sensações e sentimentos utilizando a psicologia das cores 

Psicologia das cores para utilizar em como criar uma marca

  • Tipografia: É a representação textual, o tipo de fonte utilizada para confeccionar o logo e também que você utilizará em toda a sua comunicação da sua empresa.

Tipografias para usar em como criar uma marca

* * Elementos gráficos: Nem sempre estão presentes, mas podem ter elementos característicos e que contribuam com a caracterização do negócio.

Os usos e todas as informações importantes sobre a identidade visual ficam no manual de identidade visual, que é um documento mostrando tudo o que você pode fazer com esses elementos e como você deve aplicá-los. 

No nosso artigo sobre identidade visual, abordamos essas características com muitos outros detalhes para você criar a sua identidade visual sem erros.

6. Crie o seu logo

Mesmo o logotipo fazendo parte da identidade visual, é importante abordarmos ele separadamente para destacar alguns aspectos. 

O logotipo é um dos elementos mais importantes da sua identidade visual, pois ele irá representá-la em todas as ocasiões.

Nesse sentido, é importante que você elabore o logotipo com calma e escolha bem os elementos visuais relacionados a ele. 

Lembre-se que o logotipo ideal é aquele que deve ser facilmente identificado pelo público e que possa ser aplicável em diferentes peças promocionais como banners, canetas, camisetas e etc…

É importante você levar em consideração quais serão os locais em que você irá aplicar esse logotipo, apesar de ser uma loja virtual, é possível que você queira fazer brindes e enviar para os clientes? 

Nesse caso também é importante saber utilizar os esquemas de cores RGB e CMYK, pois as cores aplicadas ao seu logo podem sofrer alterações.

Dê preferência a logotipos que sejam aplicáveis e se adaptem a qualquer situação. Se você é daquelas pessoas que gostam de um logotipo tipográfico, por exemplo, terá problemas de aplicá-los em fotos de perfis das redes sociais.

Se você não possui conhecimentos em Design gráfico e não sabe como elaborar o seu logotipo apresentamos dois softwares que podem ser a solução para você: 

  • Canva: É um software muito prático para quem deseja construir elementos de design gráficos sem muita dificuldade, é possível criar logotipo, artes para as redes sociais e muitas outras aplicações.
  • Logaster: É um software que vai te ajudar a criar uma identidade visual em poucos minutos e que seja aplicável.

Crie imagens profissionais gratuitamente com o Canva

No manual de identidade visual você encontrará todas as possíveis aplicações do seu logo, e todo o processo para a construção desse logo.

Ainda sobre o logo, ele pode ter as seguintes configurações:

  • Isotipo: Quando ele é desprovido de tipografia e o único elemento visual no logo é o símbolo
  • Logotipo: Quando o nome é escrito através de tipografia e o logo não inclui um símbolo
  • Imagotipo: Quando o símbolo e a tipografia aparecem combinadas.
  • Isologo: Quando é impossível separar o símbolo visual da tipografia.

Tipos de logo para aprender como criar uma marca

7. Crie um slogan

Embora nem toda marca tenha o seu slogan, ele é uma oportunidade para você conseguir fixar a sua marca na mente do consumidor.

Você poderá inserir o seu slogan na sua bio das redes sociais, no cabeçalho do seu site ou até mesmo nas suas campanhas de e-mail marketing.

O importante é criar um slogan que seja contagiante e que cause uma boa impressão para o público.

O aspecto positivo  é que você não precisa ficar preso ao mesmo slogan. Você pode testar para saber o que o público gosta de associar com a sua marca. 

Várias empresas famosas já mudaram de slogan ao longo dos anos. Mas se for fazer um slogan tente fazer com que ele seja atemporal.

Não use gírias e frases da moda, pois dessa forma você não corre o risco de ficar ultrapassado caso não queira modificá-lo.

É importante também que o seu slogan seja verdadeiro e por isso você deve abordar temas que você apoia ou prometer o que você pode cumprir.\ \ Aposte na sinceridade para solidificar a sua marca e que reafirme ao público quais são os seus valores. Conheça os slogans de marcas famosas:

  • Bis: Quem pede um, pede bis
  • Coca-Cola: Sinta o sabor
  • Nescau: Energia que dá gosto
  • Danoninho: Vale por um bifinho
  • McDonalds: Amo muito tudo isso
  • Pepsi: Pode ser bom. Pode ser muito bom. Pode ser Pepsi
  • Doril: Tomou Doril, a dor sumiu
  • Band-Aid: Cura 2 vezes mais rápido
  • Oral B: A marca mais respeitada pelos dentistas
  • Colgate: Sorriso saudável, sorriso Colgate

8. Monte a sua loja virtual

Depois de saber como criar uma marca é hora de trabalhar na sua loja virtual, para que você possa aplicar estratégias de marketing e passar a divulgá-la.

Para montar a sua loja virtual e aplicar os elementos da sua marca, é preciso escolher uma hospedagem de sites de loja virtual.

A vantagem é que algumas dessas hospedagens já possuem criadores de sites que permitem que você crie a sua loja virtual em poucos minutos e mesmo sem ter conhecimentos técnicos em programação ou Design.

 Para montar a sua loja virtual e começar a divulgar a sua marca indicamos os seguintes sites:

  • Wix: Com o Wix você pode criar uma loja virtual personalizada através da inteligência artificial, você ainda tem a opção de escolher os templates prontos disponibilizados pela plataforma.
  • Zyro Com Zyro você monta uma loja virtual com uma aparência profissional e pode contar com diversas ferramentas de marketing que contribuirão para que você possa divulgar a sua marca
  • Nuvemshop: A partir dessa plataforma você também pode criar a sua loja virtual em apenas alguns minutos, e o melhor de tudo é poder contar com as integrações para tornar a sua loja ainda mais completa.

Depois de criar a sua loja virtual, não esqueça de aplicar a identidade visual da sua marca, a paleta de cores deve aparecer em alguns elementos da sua loja virtual para reforçar a associação da sua marca na mente do consumidor.

Para conhecer outros sites de hospedagens de loja virtual não deixe de conferir o nosso artigo com as melhores plataformas de ecommerce brasileiras. 

9. Conte a sua história

Por último, mas não menos importante, a última lição de como criar uma marca: divulgue a sua marca através da sua história!

Muitos compradores gostam de conhecer uma empresa e qual é a origem da marca, então esteja pronto para contar qual é a missão e quais são os valores da sua empresa.

No Marketing atual, o público quer muito mais do que encontrar um produto ou serviço em um valor acessível, eles buscam também se identificar com a marca e com os seus ideais.

Por isso, é preciso obter o máximo de informações sobre o seu público-alvo, pois para atraí-lo será necessário buscar algum aspecto que ele se identifique.

Algumas empresas investem em abrir uma página específica no seu site intitulada “sobre nós” onde elas contam como a empresa surgiu, e aproveitam para fortalecer o relacionamento da marca com o consumidor. 

Assim o consumidor também passa a se sentir mais confiante em adquirir os produtos da sua empresa. Alguns aspectos que podem ajudar a contar a história da sua marca é começar pensando:

  • O que te levou a construir essa marca?
  • Qual é o posicionamento que você deseja que ela alcance no mercado?
  • O que ela vai fazer para mudar o mundo e a vida dos consumidores?

Nem todas as marcas são criadas sobre essa premissa de ter uma missão e mostrar valores ao consumidor, entretanto elas foram incorporando essa ideia ao longo do tempo.

Um exemplo de marca que foi ressignificada foi a marca de sandálias, Melissa, apesar de ainda utilizar polímeros para a produção de seus calçados, a marca passou a incorporar práticas mais sustentáveis e incentivar os consumidores a entregar seus sapatos sem uso nas próprias lojas da Melissa para que elas possam ser utilizadas na confecção de novos produtos.

Já a Natura, famosa marca de cosméticos,  sempre se mostrou uma marca que era uma marca que preza pela sustentabilidade e no próprio site da empresa a marca promove eventos onde parte das vendas no site podem ser convertidas em renda para ONGs que promovem práticas sustentáveis. 

O importante é mostrar para o público que ao se tornar um cliente da sua marca ele também está fazendo parte dessa história para que eles queiram contar sobre a sua marca para as pessoas próximas. 

Como criar uma marca e registrar que ela é minha?

Se depois de aprender como criar a sua marca você quiser registrá-la para que ninguém crie uma marca igual  é preciso fazer o processo de registro no INPI. 

O INPI é o Instituto Nacional de Propriedade Industrial, é através desse órgão que se obtém o registro de uma marca.

Depois de registrar a sua marca no INPI você fica protegido contra cópias e plágios. Por isso, se você pretende aprender a como criar uma marca e registrá-la posteriormente é importante se certificar de que o que você está criando ainda não existe. 

Outro aspecto importante que você deve levar em consideração é o uso das ferramentas ou imagens que contenham direitos autorais, pois você não poderá registrá-las                                            

Para mais informações sobre o que pode ser registrado e o que não pode você pode acessar essa página Serviços INPI.

Ao acessá-la, simplesmente clique em “marca” e realize a busca para se assegurar que a sua marca é exclusiva.

Depois de aprender como criar a sua marca trabalhe a para consolidá-la no mercado

Nesse artigo, você aprendeu como criar uma marca e ainda todos os aspectos que são importantes para que você possa colocá-la no mercado e iniciar o seu negócio virtual.

Para que a sua marca seja reconhecida aposte em utilizar diferentes canais de comunicação como as redes sociais, e-mail, e até mesmo investir em anúncios pagos para acelerar o processo e alcançar mais pessoas.

O atendimento ao cliente também é um aspecto fundamental e importante para que a sua empresa seja bem vista pelo consumidor.

Não esqueça de acessar o site do JivoChat para entender como podemos ajudar no seu atendimento ao cliente.

Garanta também que o seu sistema de logística seja eficiente com a Melhor Envio e evite dores de cabeça com os seus clientes, criando uma imagem mais positiva para a sua marca. 

Boas vendas! 

Início Blog Marketing Como criar uma marca: o passo a passo
Se você curtiu esse artigo você também pode gostar desses ...
Comece a usar o JivoChat hoje!
Gostou do que leu?
Cadastre-se e teste o JivoChat agora mesmo!
É grátis e só leva alguns minutos para fazer o download