Marketing de Conteúdo: O que é e quais seus benefícios

3 de novembro de 2023
Tempo de leitura34 minutos
Eduardo S.
Eduardo S.
Redator

Não é de hoje que o Marketing Digital evoluiu de uma mera tendência de mercado para se tornar um investimento essencial na maioria das empresas. Por isso, conhecer as estratégias de marketing de conteúdo é essencial para manter-se relevante para seus clientes exige presença online.

Para alcançar sucesso, é fundamental adotar as estratégias mais eficazes e contemporâneas para a aquisição de clientes, como o Marketing de Conteúdo, uma tática amplamente utilizada e recomendada por especialistas em todo o mundo.

Se você ainda não sabe o que é Marketing de Conteúdo ou deseja aprimorar sua compreensão dessa estratégia, preparamos um guia definitivo para que você adquira todo o conhecimento necessário e torne-se um especialista nessa estratégia também.

O que é Marketing de conteúdo?

Quando um profissional de marketing inicia uma estratégia de Marketing Digital, é confrontado com o conceito de Marketing de Conteúdo. Mas afinal, o que isso significa?

Para simplificar, o Marketing de Conteúdo é uma abordagem de marketing que se concentra na criação e disseminação de conteúdo relevante, como artigos, eBooks e postagens em mídias sociais, sem a promoção direta da marca.

Através do Marketing de Conteúdo, uma empresa auxilia seu público-alvo a resolver problemas e estabelece autoridade na área. Podemos considerá-lo como o base do Inbound Marketing.

A ideia subjacente é informar as pessoas de modo que, no futuro, elas não apenas reconheçam e respeitem a marca, mas também se tornem clientes. Essa tática de marketing abrange a criação e expansão de conteúdo online em diversos formatos, como:

  • Vídeos;
  • Blogs;
  • Publicações em redes sociais;
  • Imagens;
  • Podcasts;
  • E muitos outros formatos que continuam surgindo.

Você acorda procurando notícias em vídeos? Ouve seu podcast favorito em qualquer lugar? Lê uma newsletter durante o almoço? Todos esses são exemplos de como consumimos conteúdo.

Vivemos, respiramos e nos alimentamos de conteúdo. Por trás disso, reside uma estratégia de Marketing bem executada.

É por esses motivos que o Marketing de Conteúdo supera as táticas de marketing tradicionais, proporcionando uma abordagem nova e envolvente para se conectar com potenciais clientes sem parecer excessivamente promocional.

Seu objetivo principal é atrair, envolver e reter uma audiência, oferecendo conteúdo consistente, valioso e pertinente, projetado para solucionar problemas, entreter e educar.

Arte com vários ícones de mídias e uma mão apertando play

A metodologia Inbound

Para falar dos benefícios e a importância do Marketing de Conteúdo, é essencial primeiro compreender o que é a metodologia Inbound.

O Inbound Marketing é uma abordagem que visa atrair o interesse das pessoas de forma não intrusiva ou interruptiva. Em contraste com estratégias publicitárias agressivas que impõem anúncios às pessoas quando elas não estão preparadas, o Inbound busca atrair o público de maneira sutil.

Essa abordagem permite que as pessoas venham até a sua empresa em seu próprio tempo e concedam permissão para receber a sua mensagem. Por essa razão, o Inbound também é conhecido como marketing de atração.

Para realizar isso com sucesso, o Inbound se baseia em quatro pilares:

  1. Atrair: Através de conteúdo relevante, o Inbound atrai visitantes interessados no seu negócio.
  2. Converter: Neste estágio, o objetivo é transformar visitantes em leads, aproximando-os ainda mais do seu negócio e convertendo-os em potenciais vendas.
  3. Vender: Quando seus leads demonstram interesse no produto ou serviço da sua empresa, é o momento de demonstrar que a sua solução é a melhor e concluir a venda.
  4. Encantar: O relacionamento entre a sua empresa e o cliente não termina após a compra. O Inbound promove um relacionamento duradouro, no qual você oferece suporte contínuo, disponibiliza materiais relevantes e oferece um atendimento competente para encantar o cliente.

Em resumo, o Marketing de Conteúdo segue a metodologia Inbound, que tem como objetivo atrair o público de maneira a conquistar a confiança dele e estabelecer seguidores leais para a sua marca. Existem diversos outros benefícios do Marketing de Conteúdo para o seu negócio, como explicarei a seguir.

Benefícios do Marketing de Conteúdo

Para entender a importância do Marketing de Conteúdo, 72% dos profissionais de marketing relatam que essa estratégia aumentou o envolvimento do público com suas marcas, conforme indicado por uma pesquisa do Content Marketing Institute.

Além disso, de acordo com a Hubspot, as empresas que mantêm blogs recebem 97% mais links de entrada do que aquelas que não têm blogs.

Agora, você pode estar se perguntando por que tantos profissionais estão adotando essa abordagem. Bem, as razões são diversas e têm grande importância para o seu negócio! Além de agregar valor à sua persona, o Marketing de Conteúdo:

Aumenta o tráfego do seu site

O Marketing de Conteúdo exerce uma influência significativa nas estratégias de SEO de um site. Atualmente, não é suficiente simplesmente criar conteúdo repleto de palavras-chave ou implementar link building em grande escala, sem se atentar à qualidade.

O algoritmo de busca do Google evoluiu substancialmente e agora é capaz de identificar o que constitui um conteúdo genuinamente relevante para o usuário.

Dados como a Taxa de Cliques (CTR) na página de resultados do mecanismo de busca (SERP), a duração da visita a uma página e a qualidade dos links referenciados no texto são criteriosamente avaliados e exercem impacto direto no posicionamento do site nos resultados de busca.

Gera brand awareness

A produção de conteúdo desempenha um papel fundamental na construção do reconhecimento da sua marca e na apresentação dos produtos e/ou serviços oferecidos pela sua empresa.

Conforme explicado anteriormente, as pessoas tendem a preferir marcas que lhes são familiares e que lhes agradam.

Um leitor regular do seu blog, por exemplo, será mais inclinado a escolher a sua marca quando precisar adquirir um produto ou serviço. Afinal, ele já está familiarizado com você e se beneficiou inúmeras vezes com o seu conteúdo.

Aumenta o engajamento com a marca

Enquanto o aumento do reconhecimento da marca (brand awareness) expande o número de pessoas que conhecem e têm uma visão positiva da sua marca, o engajamento visa estabelecer um relacionamento próximo e constante com uma audiência mais seletiva.

Ao criar conteúdo de alta qualidade, você estimula a interação das pessoas com a sua marca, promovendo o engajamento. O desdobramento disso são defensores da marca que a recomendam e até mesmo a defendem.

Educa o mercado

Frequentemente, o seu público-alvo pode não possuir um amplo entendimento do mercado em que a sua empresa atua ou do propósito dos produtos que ela oferece.

Nessas situações, não desista! Produza conteúdo que aborde as dúvidas dos clientes e os capacite com o conhecimento necessário para tomar decisões de compra de forma autônoma.

Quando o seu conteúdo é verdadeiramente valioso, você será capaz de superar objeções e aumentar a satisfação dos clientes, uma vez que eles chegarão ao ponto de compra com um entendimento completo do seu produto e de como aproveitá-lo.

Gera vendas

Você deve estar pensando: Não é óbvio que toda empresa deseja impulsionar suas vendas? Certamente, é um objetivo comum! No entanto, o aumento das vendas nem sempre representa o objetivo final do processo de Marketing de Conteúdo.

Nesse contexto, aumentar as vendas significa direcionar a sua produção de conteúdo para orientar os leads ao longo de todo o processo de compra e prepará-los para a tomada de decisão.

Estes são apenas exemplos de objetivos, e o ponto-chave é identificar o seu objetivo específico para orientar o seu planejamento de maneira adequada.

Impulsiona a geração de leads

O mercado já reconhece que a implementação de estratégias de Marketing Digital gera um aumento de três vezes no número de Leads em comparação às táticas de marketing tradicionais. Para que essa estratégia seja eficaz, ter um fluxo de produção de conteúdo é um elemento essencial.

Todas as ações de marketing no ambiente digital são planejadas para oferecer conteúdo valioso ao público-alvo e estabelecer relacionamentos de longo prazo baseados na confiança, atraindo assim Leads Qualificados.

Sem esse conteúdo de valor, as pessoas não descobrirão a sua empresa, muito menos compartilharão seus dados de contato para manter um relacionamento.

Veremos adiante que existem diversos formatos e métodos para entregar conteúdo relevante por meio da conversão em formulários. O foco principal é ter um site que entregue esse conteúdo de forma simples e otimizada, proporcionando uma experiência positiva a todos os usuários que o visitam.

Arte com uma mão segurando um megafone e um imã e celular

Aumenta o lifetime-value

O valor ao longo da vida (LTV), representa o montante total que um cliente gasta em sua empresa no decorrer de sua jornada como cliente. Por exemplo, se a média de compras de seus clientes é de dois produtos no valor de R$50,00 cada, o seu LTV é de R$100,00.

Todo empresário compreende que é mais econômico realizar vendas repetidas a um cliente já existente do que adquirir um novo cliente. Portanto, implementar uma estratégia de conteúdo com esse propósito é uma decisão estratégica, pois mantém o cliente envolvido com a sua empresa.

Você pode utilizar diversos tipos de conteúdo no pós-venda, tais como newsletters exclusivas para clientes, para oferecer novos produtos ou conceder descontos em sua loja.

Reduz o Custo de Aquisição de Clientes

onquistar um novo cliente é econômico, a receita gerada por ele não apenas cobre as despesas associadas, mas também resulta em lucro. Portanto, o objetivo de qualquer empresa é manter o CAC (Custo de Aquisição de Cliente) o mais baixo possível.

Agora você deve estar se perguntando por que estou explicando isso. A razão é que a maioria das empresas ainda mantém uma equipe de vendas considerável, focada na prospecção e investe em publicidade paga para atrair novos clientes.

Essas estratégias podem trazer resultados, mas também costumam elevar o CAC, já que a mão de obra e a publicidade têm custos significativos, concorda?

Uma abordagem de Marketing de Conteúdo eficaz ajuda a reduzir o CAC ao disponibilizar materiais que sanam as dúvidas dos clientes no momento da compra. Além disso, fornece à sua equipe de vendas recursos como eBooks e webinars que podem agilizar o processo de vendas.

Além de economizar recursos, o Marketing de Conteúdo também pode ser utilizado para treinar sua equipe de vendas, melhorar as taxas de conversão de leads, estabelecer autoridade no mercado e muito mais. No entanto, para colher esses benefícios, é essencial ter uma estratégia bem elaborada.

Crie uma jornada para seu público

Da mesma forma que suas páginas de conteúdo representam o primeiro ponto de contato do público com sua empresa, o conteúdo desempenha um papel crucial na construção de uma jornada do usuário perfeita, fundamental para oferecer uma experiência excepcional ao cliente.

Essa jornada é de suma importância, uma vez que é improvável que alguém que acesse seus conteúdos pela primeira vez esteja pronto para fazer uma compra imediatamente. É necessário construir, em conjunto, a compreensão de que sua empresa oferece uma solução ideal para resolver os problemas enfrentados por esse público.

Se houver qualquer tipo de atrito ao longo desse processo, a probabilidade de seus clientes chegarem à fase de conversão em vendas será reduzida, e é ainda menos provável que eles voltem. Mapear e otimizar cada ponto de contato com o cliente é fundamental para criar uma experiência completamente voltada para o usuário.

Plano da estratégia de marketing de conteúdo

Um dos aspectos mais subestimados no Marketing de Conteúdo é que ele deve ser fundamentado em uma estratégia organizada e bem estruturada para obter resultados. Agora, compreenda o que é necessário para uma estratégia bem-sucedida.

Lançar um blog corporativo e escrever posts de forma esporádica não se qualifica como Marketing de Conteúdo. Na verdade, está longe disso.

O Marketing de Conteúdo, em sua essência, envolve um processo de três etapas: planejamento, execução e mensuração. Vou lhe mostrar como realizar cada uma delas.

Planejamento da estratégia de conteúdo

O Marketing de Conteúdo é muito mais abrangente do que apenas escrever artigos. Na verdade, a escrita é apenas uma parte do processo. Antes de tudo, é necessário definir objetivos, estratégias a serem empregadas e métricas a serem monitoradas.

Vamos explicar como realizar um planejamento eficaz para alcançar ótimos resultados. O planejamento abrange todas as etapas que antecedem a criação efetiva do conteúdo, como a escolha de temas, linguagem e palavras-chave.

Nesse estágio, você estabelece claramente os resultados desejados com sua estratégia de Marketing de Conteúdo, o caminho a seguir para atingir esses resultados e a maneira de medir o progresso.

Produzir conteúdo sem um planejamento adequado é como empreender uma viagem de carro sem um sistema de navegação - pode até ser divertido no início, mas provavelmente resultará em se perder em algum lugar remoto com um pneu furado.

É por isso que, na fase de planejamento, delineamos todos os passos da estratégia de Marketing de Conteúdo da empresa, começando pela definição da persona.

Definição de objetivo

Um objetivo claro ajuda sua equipe a identificar as métricas que devem ser monitoradas e as ações necessárias para melhorar os resultados. Toda estratégia deve ser orientada por um objetivo que traga benefícios tangíveis para o negócio!

Listamos alguns dos benefícios do Marketing de Conteúdo para sua empresa, que podem ser utilizados como objetivos:

  1. Aumentar o reconhecimento da marca (brand awareness);
  2. Ampliar o engajamento com a marca;
  3. Educar o mercado;
  4. Gerar vendas;
  5. Reduzir o custo por venda;
  6. Aumentar o valor do ciclo de vida do cliente (lifetime-value).

Esses exemplos abrangem a maioria dos cenários com os quais nos deparamos no cotidiano. Portanto, avalie quais resultados você precisa alcançar no estágio atual de seu negócio e identifique o objetivo que o ajudará a atingi-los mais rapidamente.

Com o objetivo definido, o próximo passo na elaboração de sua estratégia de Marketing de Conteúdo é estabelecer seus KPIs, os indicadores-chave de desempenho.

KPIs

Os KPIs, ou Key Performance Indicators, representam as métricas mais cruciais para determinar o sucesso de sua estratégia. A escolha dos KPIs é o passo seguinte após a definição dos objetivos, pois eles estão diretamente ligados. A seguir, apresentaremos alguns objetivos e os KPIs que podem ser observados para acompanhar o progresso:

  1. Reconhecimento de marca (Brand awareness): curtidas no Facebook, seguidores no Twitter, visualizações de vídeos no YouTube, visitas no site;
  2. Engajamento com a marca: compartilhamentos em redes sociais, número de páginas visitadas no site, baixa taxa de rejeição, comentários em postagens;
  3. Educação do mercado: número de páginas visitadas no site, assinantes de newsletters e feeds RSS;
  4. Geração de leads: conversões em landing pages, crescimento da base de contatos;
  5. Geração de vendas: número de vendas, vendas/leads;
  6. Custo por venda: tempo gasto para efetuar uma venda, número de vendas, CAC (custo de aquisição de cliente);
  7. Lifetime-value: tempo de contrato de cada cliente.

E assim por diante. Portanto, analise seus objetivos e reflita: quais métricas vão indicar que estou no caminho certo para atingir meu objetivo? Essas são as métricas críticas que não posso deixar de monitorar

Definição de Personas

Um dos fundamentos do Marketing de Conteúdo é a busca por atrair não apenas qualquer visitante para o seu site, mas, sim, as pessoas certas - aquelas que verdadeiramente têm o perfil para se tornar clientes.

Portanto, qualquer estratégia precisa se basear no conhecimento profundo da sua persona, com o objetivo de auxiliá-la em suas necessidades e orientá-la ao longo do funil de vendas.

A persona é um conceito distinto do público-alvo. Enquanto o público-alvo é uma descrição de um grupo demográfico que você deseja alcançar, a persona é uma representação semi-fictícia do seu cliente ideal.

O termo "semi-fictícia" é usado porque a criação de personas envolve entrevistas detalhadas com os seus melhores clientes, permitindo identificar características comuns entre eles que devem ser replicadas nos futuros clientes.

Arte com um notebook e vários ícones em volta

Como encaixar o funil de vendas na sua estratégia de marketing de conteúdo

O funil de vendas tem sido uma ferramenta utilizada há muito tempo pelos profissionais de marketing para ilustrar de forma simplificada o processo de vendas, desde o primeiro contato com o público até a concretização da venda.

Assim como um funil pode receber um grande volume no topo, mas permite que apenas uma pequena parte passe através dele, o funil de vendas representa o fato de que, embora muitas pessoas possam se aproximar da sua empresa, apenas uma parcela delas seguirá todo o caminho até se tornar um cliente efetivo.

Essa representação é fundamental para classificar em qual estágio do processo de conversão um possível cliente se encontra e determinar os esforços necessários para conduzi-lo para a próxima etapa, até que ele chegue à decisão de compra.

Tradicionalmente, grande parte do processo de vendas é gerenciada pela equipe de vendas. No entanto, no cenário atual, o Marketing de Conteúdo pode ser empregado para tornar esse processo ainda mais eficaz, diminuindo o ciclo de vendas.

O Marketing de Conteúdo tem como um de seus pilares a criação de conteúdo relevante capaz de atrair o interesse do público e promover interações e engajamento com a sua marca. No entanto, o Marketing de Conteúdo é essencialmente uma disciplina estratégica.

Portanto, se desejamos utilizar o conteúdo para otimizar o processo de vendas, precisamos desenvolver materiais que auxiliem em cada etapa do funil de vendas.

Conteúdo para topo do funil

O topo do funil é a fase do aprendizado e da descoberta. O público nesse estágio ainda não está buscando soluções para problemas específicos. Muitas vezes, ele pode não estar ciente de qualquer problema a ser resolvido e está simplesmente em busca de informações.

Portanto, o objetivo do topo do funil é chamar a atenção para a identificação do problema e envolver o público no processo de compra.

É importante notar que, neste ponto, o leitor ainda não possui nenhum relacionamento com a sua marca e tem conhecimento limitado sobre os seus serviços. Por isso, o seu conteúdo deve ser de fácil acesso e nunca deve ser promocional.

Produza conteúdo envolvente, que incentive o leitor a retornar ao seu blog regularmente e a se familiarizar com a sua marca. Isso pode ajudar a direcionar o visitante para o funil de vendas, preparando-o para fechar negócios com a sua empresa no futuro.

Alguns exemplos de conteúdo adequado para o topo do funil incluem postagens de blog, vídeos, podcasts e ebooks informativos, como guias abrangentes sobre tópicos relevantes.

Conteúdo para meio do funil

O meio do funil representa a fase de reconhecimento e consideração.

Neste ponto, as pessoas já identificaram uma necessidade e estão em busca de soluções para seus problemas. Isso permite criar uma barreira maior para o acesso ao conteúdo, como a utilização de formulários com mais campos, que transformarão um interessado em um lead qualificado.

O conteúdo no meio do funil é distinto do que é oferecido no topo do funil. Postagens de blog, conteúdo interativo e multimídia continuam sendo opções válidas, mas devem ter um foco maior em apresentar soluções do que apenas informar.

Ebooks e whitepapers são peças cruciais no meio do funil, pois são altamente eficazes na geração de leads qualificados.

Além disso, webinars não apenas ajudam a esclarecer dúvidas dos leads, mas também são uma poderosa maneira de estabelecer sua autoridade no mercado e posicionar sua solução como uma das opções consideradas pelo leitor.

Conteúdo para fundo do funil

O fundo do funil é a etapa da decisão, onde ocorre a conversão!

Neste ponto, as pessoas já estão considerando a aquisição do seu produto e estão em busca de informações que as auxiliarão a tomar essa decisão. Portanto, quanto mais contato e informações elas obtiverem, mais confiantes se sentirão em realizar uma compra com a sua empresa.

Os materiais de fundo de funil devem ser claramente focados na sua empresa ou produto.

Depoimentos e cases de clientes são exemplos sólidos de conteúdos para esta etapa, pois demonstram como sua empresa já resolveu problemas semelhantes e pode fazer o mesmo pelo novo cliente.

Webinars voltados para o produto e demonstrações de uso, além de esclarecer qualquer dúvida sobre o valor da solução, podem encorajar o potencial cliente a seguir adiante com a compra.

Landing pages com ofertas específicas, como descontos, testes do produto e outras promoções, também podem ser o empurrão final para concretizar a venda.

Conteúdo para o pós-venda

O pós-venda é a etapa de retenção. Um dos maiores equívocos das empresas é acreditar que os investimentos em marketing se encerram no momento da venda.

Se você compartilha dessa visão, saiba que conquistar um novo cliente é significativamente mais caro do que manter um relacionamento com alguém que já tenha feito negócios com você, especialmente se essa experiência foi positiva.

O Marketing de Conteúdo pode ser um grande aliado para prolongar esse relacionamento com o cliente. Afinal, sua empresa já possui informações valiosas sobre ele e pode fornecer conteúdo altamente personalizado, ajudando-o a extrair o máximo valor do produto adquirido e a solucionar quaisquer problemas de maneira mais eficaz.

Vale a pena investir em blog posts, infográficos, webinars e qualquer outro formato que agregue valor para aqueles que já compraram sua solução, mantendo-os satisfeitos com a aquisição!

Como fazer marketing de conteúdo

Agora que você já desenvolveu uma persona sólida e mapeou seu funil de vendas, é o momento de selecionar os canais de aquisição de clientes em que deseja investir, ou seja, onde você vai disseminar seu conteúdo.

É importante ressaltar que um canal eficaz é aquele onde sua persona está ativa. Não faz sentido postar conteúdo no Twitter, por exemplo, se sua persona não utiliza essa rede social.

Além disso, é fundamental escolher os canais que você pode gerenciar de forma consistente. É preferível não estar presente em um canal do que manter uma presença fraca, postando esporadicamente e sem estabelecer um relacionamento real.

Dito isso, aqui estão os principais canais de aquisição de clientes atualmente, suas vantagens e algumas estatísticas:

Blog

De acordo com a Content Trends 2018, posts em blog são a segunda estratégia mais utilizada por empresas, com uma adesão de 70,5%. Eles ficam apenas atrás das redes sociais, que têm 89,2% de preferência.

Geralmente, o blog serve como a base de uma estratégia de Marketing de Conteúdo, oferecendo uma ampla variedade de opções de conteúdo e oportunidades para converter leads, gerando mais oportunidades de negócios.

No entanto, o maior benefício de um blog para uma estratégia é que todo o tráfego que você atrai para ele é seu. Você não está à mercê de perder sua audiência, como pode acontecer em redes sociais e outras plataformas de tráfego alugado.

Ademais, a simples publicação de conteúdo em um blog impulsiona o tráfego do seu site. Isso é confirmado pelo fato de que empresas que mantêm blogs recebem cerca de 3,7 vezes mais visitantes por mês!

Aprenda como criar um blog do zero com nosso guia completo, clique aqui.

Redes Sociais

Hoje em dia, é impossível conceber uma estratégia de Marketing de Conteúdo que não inclua as redes sociais. Isso porque essas plataformas oferecem uma ampla gama de benefícios, incluindo a divulgação da marca, o envolvimento da audiência, o aumento do tráfego para o blog e a criação de oportunidades de vendas, entre outros.

Além disso, a demanda por conteúdo nas redes sociais tem crescido ano a ano. Conforme uma pesquisa de 2022 da RD Station, O total de usuários de redes sociais dobrou no Brasil comparado com o número de 2014: saiu de 86 milhões para os mais de 171 milhões atuais.

Não surpreendentemente, de acordo com a mesma pesquisa 55% dos consumidores brasileiros já usaram o Instagram para conversar com empresas.

Vídeos

Integrar vídeos em sua estratégia de Marketing de Conteúdo é uma iniciativa altamente eficaz para ampliar a sua autoridade no mercado e educar seu público. Além disso, é uma tendência que deve ganhar ainda mais destaque nos próximos anos.

Uma das principais vantagens do conteúdo em vídeo é a facilidade de consumo em uma variedade de dispositivos, como celulares e tablets. Além disso, esse formato é percebido como altamente valioso pelos espectadores, ao mesmo tempo em que é mais acessível e simples de produzir do que aparenta.

Materiais ricos

Materiais ricos englobam recursos como ebooks, modelos (templates) e white papers, que contêm conteúdo ainda mais valioso e informativo do que os posts de blog convencionais.

Produzir materiais ricos é uma excelente maneira de demonstrar que sua empresa é uma autoridade em um determinado assunto. Isso reflete o fato de que você possui um conhecimento profundo sobre o tema, ao mesmo tempo em que educa o mercado.

No entanto, o maior valor desses materiais reside na sua capacidade de gerar leads e expandir a base de contatos da sua empresa.

Pense nisso: quanto mais valioso o conteúdo percebido, maior será a disposição do público em superar qualquer barreira para acessá-lo.

Essa barreira pode ser representada por um formulário de cadastro, por exemplo, que não apenas fornece acesso ao material rico, mas também ajuda a obter informações valiosas sobre seus leads, como a atual utilização de soluções semelhantes à sua.

Email

É fundamental ressaltar que o email marketing não está obsoleto. Ao contrário, embora muitos duvidem de sua eficácia, o email é um dos canais com o melhor ROI (Retorno Sobre o Investimento) em uma estratégia de Marketing de Conteúdo.

O uso de email em todo o mundo deve alcançar 3 bilhões de usuários em 2020. Isso evidencia que o email está longe de se tornar obsoleto.

Além disso, ele oferece vantagens notáveis, como a previsibilidade da extensão do alcance e o custo relativamente baixo.

Tudo o que você precisa é de uma ferramenta de email marketing e um analista para conduzir as campanhas, e você saberá exatamente quantas pessoas receberam, abriram e clicaram em suas mensagens.

Outros

Entretanto, esses são apenas alguns dos canais que você pode empregar. Algumas empresas têm alcançado sucesso notável ao utilizar alternativas como apresentações no SlideShare, webinars e, surpreendentemente, formatos offline, como revistas ou jornais.

Portanto, é essencial manter-se constantemente atualizado sobre as novas tendências do mercado e ser capaz de discernir quais novos canais podem efetivamente contribuir para o sucesso da sua empresa. Evite cair na chamada 'Síndrome do Objeto Brilhante', na qual você é tentado a adotar cada nova tendência que aparece.

A simples novidade ou destaque de um canal não garante que ele seja benéfico para a sua estratégia de conteúdo. Assegure-se de que sua persona esteja ativa, envolvida e que você seja capaz de criar conteúdo verdadeiramente relevante para esse canal.

A realidade é que, sem um planejamento bem elaborado e dedicação adequada, investir em qualquer canal resultará em desperdício de recursos financeiros!

Estratégias de distribuição de conteúdo

Ter boas estratégias para distribuir o conteúdo desenvolvido pela sua empresa é uma ferramenta essencial para conseguir aumentar o alcance da marca e garantir melhores resultados. A seguir, apresentamos algumas dicas de como cumprir essa tarefa de maneira eficaz. Confira!

Mídias Sociais

Segundo um levantamento, o Brasil ocupa o terceiro lugar no mundo em número de usuários de redes sociais, com aproximadamente 131,5 milhões de pessoas. Portanto, utilizar essas plataformas para distribuir o conteúdo da sua empresa é uma estratégia altamente recomendável.

Por exemplo, ao criar um post no blog, você pode utilizar a função "stories" do Instagram para compartilhar com aqueles que seguem o seu trabalho. A mesma abordagem pode ser aplicada em outros meios, como Facebook, Twitter e até mesmo o LinkedIn. Essa ação garantirá que o seu conteúdo alcance um público mais amplo.

Uma prática eficaz é a edição de vídeos e compartilhá-los em várias redes sociais. Por exemplo, se você criar um vídeo para o YouTube, esse conteúdo pode ser adaptado para ampliar os resultados da sua empresa em outras plataformas.

Essa estratégia aumenta a visibilidade da sua marca e permite que você alcance uma audiência diversificada nas várias redes sociais em que sua empresa está presente. Portanto, aproveitar a popularidade das redes sociais é uma abordagem inteligente para a distribuição de conteúdo.

E-mail Marketing

As estatísticas indicam que até 2025, mais de metade da população global estará utilizando o e-mail como meio de comunicação. Esse dado representa uma oportunidade significativa para a sua empresa na distribuição de conteúdo.

Por exemplo, você pode criar conteúdos com o objetivo de guiar as pessoas pelas diferentes etapas do funil até que cheguem ao ponto de decisão de compra.

Estratégias de e-mail marketing podem ser aplicadas através do uso de newsletters e têm um grande potencial para gerar retornos positivos para a sua empresa.

Além disso, é válido explorar o uso de recursos como e-books, que servem como iscas digitais para obter a permissão dos usuários para utilizar seus dados e enviar conteúdos que aumentem o nível de conscientização e criem excelentes oportunidades de vendas por meio do Marketing de Conteúdo.

Essa abordagem possibilita alcançar os consumidores de forma mais direta e personalizada, fortalecendo o relacionamento com a audiência e conduzindo-os de maneira eficaz ao longo do funil de vendas.

SEO

Mais de 40 mil consultas são realizadas no Google a cada segundo, tornando essencial a tarefa de posicionar o seu site na primeira página desse mecanismo de busca, a fim de garantir uma distribuição eficaz de conteúdo.

Para alcançar esse objetivo, é crucial empregar as melhores estratégias de Search Engine Optimization (SEO) para distribuir os diversos formatos de conteúdo criados pela sua empresa e ampliar o alcance da sua marca.

Nesse contexto, contar com profissionais especializados e buscar a colaboração de empresas reconhecidas no mercado pode ser uma excelente opção. Assim, você poderá aproveitar a vasta expertise deles para distribuir o conteúdo e aprimorar os resultados.

Se você está procurando por ferramentas de SEO, não deixe de conferir nosso artigo completo clicando aqui.

Marketing de influência

De acordo com pesquisas, mais de mais de 75% dos consumidores já fizeram compras por causa de influenciadores. Isso evidencia que o compartilhamento de conteúdo por meio de parcerias com influenciadores pode aumentar o alcance da sua marca e direcionar os materiais ao seu público-alvo.

Para escolher as parcerias adequadas, é fundamental tomar precauções, como avaliar os valores defendidos pelo influenciador, a afinidade com a persona do seu negócio e o custo-benefício que ele pode proporcionar à sua estratégia de Marketing de Conteúdo.

Essas estratégias, quando implementadas de maneira eficaz, podem aprimorar significativamente a distribuição de conteúdo, ampliar o alcance da sua marca e impactar positivamente o sucesso da sua estratégia de Marketing de Conteúdo.

Repurposing de conteúdo

Entender o conceito de Marketing de Conteúdo e as principais estratégias de distribuição é fundamental. Uma dessas estratégias envolve a capacidade de reutilizar conteúdos originalmente desenvolvidos para outras mídias, o que é conhecido como "Repurposing".

Em resumo, essa tática consiste em transformar um conteúdo em diferentes formatos e compartilhá-lo através dos diversos canais de marketing da empresa.

Essa prática apresenta um grande potencial para otimizar o retorno do investimento, diversificar o leque de materiais disponibilizados ao público, ampliar o alcance da sua marca e aumentar a visibilidade. Portanto, considerar a aplicação do repurposing em sua estratégia é altamente recomendado.

Como planejar a sua estratégia de marketing de conteúdo?

Muitas vezes, planos de negócios aparentemente brilhantes acabam falhando quando chega o momento da execução. Para evitar que isso aconteça, é essencial manter o foco no que foi estabelecido durante a etapa de planejamento e garantir uma consistente produção e distribuição de conteúdo.

Além disso, é importante estar aberto a ajustes e pequenas mudanças ao longo da jornada em direção aos objetivos finais. Embora isso possa parecer desafiador, vou orientar passo a passo como conduzir sua estratégia, começando pela produção de conteúdo.

Produção de conteúdo

A produção de conteúdo é o ponto central de uma estratégia de Marketing de Conteúdo, onde todas as suas ideias e planos ganham vida!

Gerar conteúdo de alta qualidade não é uma tarefa simples, e demanda um investimento significativo de tempo, dedicação e esforço. Entretanto, ao seguir algumas orientações, esse processo pode se tornar consideravelmente mais eficiente e menos trabalhoso.

Escolha de palavras-chave

Palavras-chave são termos ou frases que as pessoas usam quando realizam pesquisas na internet. Elas desempenham um papel fundamental na otimização de mecanismos de busca, conhecida como SEO (Search Engine Optimization), ajudando seu conteúdo a obter melhores classificações nos resultados de pesquisa.

A ideia é que você identifique palavras-chave relevantes para o seu negócio e concentre sua produção de conteúdo nesses temas.

No entanto, é importante lembrar que seu texto deve ser direcionado para o público e não exclusivamente para os motores de busca. Nunca sacrifique a experiência do usuário em prol da otimização para mecanismos de busca.

Tamanho e formato do conteúdo

O tamanho e o formato de um conteúdo devem ser adaptados de acordo com o site e o público-alvo. O mais importante é assegurar que o conteúdo forneça valor ao leitor.

No entanto, algumas dicas podem orientar a produção, como evitar textos excessivamente longos e complexos ou muito curtos e carentes de informações.

Um ponto de partida recomendado é de cerca de 500 palavras, o que geralmente é suficiente para abordar as perguntas da persona e obter reconhecimento nos mecanismos de busca, já que o Google tende a favorecer conteúdos mais abrangentes.

Além disso, é crucial variar o formato do conteúdo para manter o interesse da audiência. Oferecer infográficos, podcasts e experimentar novos formatos pode ajudar a identificar o que funciona melhor para a sua persona.

Vale ressaltar que os vídeos são uma tendência significativa e podem contribuir para o SEO, proporcionando uma vantagem competitiva em relação aos concorrentes que não incorporam esse tipo de conteúdo em seus sites.

Escaneabilidade

Trabalhar a escaneabilidade é o processo de formatação de um texto para torná-lo visualmente atrativo.

Antes de se comprometer com a leitura de um conteúdo, a maioria das pessoas dá uma rápida olhada para avaliar o que se trata e decidir se vale a pena continuar. Isso é conhecido como escaneamento do texto.

Intertítulos, imagens, listas e texto em negrito são elementos eficazes para melhorar a escaneabilidade de um conteúdo, pois quebram a monotonia do texto contínuo. Esses recursos atraem o olhar e indicam que essas partes do texto são importantes e merecem atenção. Portanto, é altamente recomendável utilizá-los!

Além disso, é fundamental adotar o uso de frases curtas e parágrafos concisos. Blocos extensos de texto podem dificultar a compreensão da mensagem, tornando-se confusos sobre onde começa e onde termina uma linha de raciocínio. Portanto, a clareza é essencial na formatação do conteúdo.

Revisão

Um texto repleto de erros de ortografia tem o potencial de minar a autoridade que você trabalhou tão arduamente para estabelecer.

Portanto, é crucial revisar todo o conteúdo que você produz, não apenas para identificar erros ortográficos, mas também para garantir que ele atenda aos padrões mencionados anteriormente.

A recomendação é aguardar algum tempo após a redação inicial antes de iniciar a revisão. Fazer a revisão imediatamente após a redação pode levar a que alguns erros, que estão bem diante de você, passem despercebidos.

Divulgação de Conteúdo

Mesmo que o Google seja um mecanismo de busca eficaz, não é aconselhável depender exclusivamente dele para que seu conteúdo seja descoberto.

É fundamental colocar seu conteúdo diante do público, incentivando as pessoas a ler o trabalho que você dedicou tanto esforço para criar.

Uma promoção de conteúdo eficaz tem um impacto direto nos resultados de sua estratégia. Portanto, não a subestime e esteja disposto a aprimorá-la continuamente!

Geração de leads

Como você já aprendeu no tópico sobre o funil de vendas, o volume de visitantes que chegam aos conteúdos do topo é alto, mas é crucial direcionar essas pessoas para dentro do funil, onde podem ser trabalhadas para se tornarem oportunidades.

Esse processo de trazê-los para dentro do funil é conhecido como geração de leads.

Leads são indivíduos que demonstraram interesse pelo seu conteúdo, a ponto de fornecer informações como email e telefone em troca dele.

Elas desempenham um papel fundamental em uma estratégia de Marketing de Conteúdo, porque, quando você tem informações sobre uma pessoa, pode enviar conteúdo personalizado para orientá-la pelo funil de vendas com maior eficácia.

A forma mais eficaz de gerar leads é criar pontos de conversão em seu blog. Esses pontos de conversão podem ser formulários, nos quais o visitante insere seu email para receber uma newsletter, por exemplo, ou landing pages, nas quais ele preenche informações personalizadas em troca de um conteúdo específico.

Tudo isso tem o propósito de construir uma extensa base de leads prontos para serem nutridos, como eu explicarei a seguir.

Nutrição de leads

Com as leads em sua base, é fundamental trabalhá-las para que progridam para a próxima etapa do funil e estejam cada vez mais preparadas para serem abordadas pelo time de vendas.

A melhor maneira de fazer isso é por meio do que chamamos de nutrição de leads, ou seja, "alimentar" suas leads com conteúdo, obtendo informações adicionais sobre elas e, ao mesmo tempo, aprimorando o interesse e o conhecimento delas em relação à sua empresa.

Normalmente, realizamos isso por meio do envio programado de e-mails, com o objetivo de educar a lead, aprimorar a percepção dela sobre a sua marca e orientá-la até o momento da compra. Cada novo e-mail qualifica um pouco mais a lead em relação ao e-mail anterior.

Essa sequência de e-mails, chamada de fluxo de nutrição, deve ser baseada em algum evento ou característica que identifique esse público, como o download de um material, o preenchimento de um formulário, o número de funcionários, entre outros.

Para criar fluxos de nutrição eficazes, são necessários vários testes. Se esse processo for executado com eficiência, os resultados serão evidentes — e é sobre resultados que falaremos no próximo tópico.

12 erros mais comuns do Marketing de Conteúdo

Até agora, discutimos muito sobre como realizar o Marketing de Conteúdo de forma eficaz. No entanto, muitas empresas, apesar de investirem em Marketing de Conteúdo, cometem erros que podem comprometer seus esforços.

Portanto, para concluir este guia, selecionamos a seguir alguns erros comuns que você deve evitar ao desenvolver suas estratégias de Marketing de Conteúdo da maneira certa. Confira!

1. Todo o conteúdo fala sobre sua empresa

Seus clientes não se importam com você, eles se importam com eles mesmos. Muitas vezes, esquecemos disso ao descrever o quão maravilhoso é o nosso produto/serviço. Não cometa esse erro!

2. Ficar focado em investimento das divulgações antes de pensar no conteúdo

Não adianta pensar no orçamento necessário para começar a pagar por plataformas de divulgação de seus conteúdos.

Primeiro, identifique que tipo de conteúdo você precisa produzir e, em seguida, escolha onde divulgá-lo, levando em consideração onde sua audiência está presente. Talvez você economize significativamente e alcance ótimos resultados nos canais orgânicos!

3. Falta de chamadas para conversão

O conteúdo deve ser produzido com um objetivo em mente: a conversão. Portanto, todo conteúdo deve oferecer chamadas para ação (call-to-action) e maneiras de levar o visitante a realizar essa conversão.

4. Muito foco em um canal específico

Evite pensar apenas em divulgar seus conteúdos por meio de um único canal. Não se limite a estar apenas no Twitter ou TikTok porque são as tendências do momento. Em vez disso, concentre-se em resolver os problemas de seus clientes e esteja presente nos diferentes locais onde eles estão.

5. Não pensar como uma empresa de mídia

Sua comunicação deve ser tratada com seriedade, seguindo um calendário e mantendo uma frequência na publicação de conteúdo. Sem isso, é muito provável que você se perca no meio do caminho, resultando em atrasos ou na interrupção das publicações.

6. Não possuir um responsável pelo conteúdo

O que é de todo mundo não é de ninguém. Tenha alguém responsável por garantir que o calendário de conteúdos e os objetivos estejam sendo seguidos.

7. Não estar imerso no seu mercado

Você precisa estar presente em todos os lugares onde seus clientes estão. Isso é essencial para obter clareza sobre que tipo de conteúdo você precisa produzir para ajudar a resolver os principais problemas deles.

8. Olhar apenas para métricas de vaidade

Métricas de vaidade, geralmente reportadas por meio das redes sociais, não ajudam a medir o verdadeiro sucesso de suas ações. Elas podem oferecer uma visão superficial dos resultados, mas um gerente de marketing tem pouco interesse em saber quantos seguidores a empresa tem.

O essencial em sua estratégia de conteúdo é entender quantos leads foram gerados, quantos se converteram em vendas e qual a receita gerada por meio dessa estratégia.

9. Não entrar em um nicho

Para que sua estratégia funcione, você precisa ser reconhecido como um especialista em determinado assunto. Escolha uma área em que possa alcançar a expertise e que seja relevante para sua empresa.

10. Inconsistência ou falta de foco em campanhas

Se seus clientes esperam conteúdo regularmente e você não o fornece, gera insatisfação. Da mesma forma, você frustra seu cliente quando deixa de fornecer o conteúdo que ele espera.

11. Não pensar em como aparecer bem nas ferramentas de busca

É essencial pensar nas ferramentas de busca ao criar conteúdo, uma vez que boa parte do tráfego de seu site deve vir delas.

12. Não dar prazo suficiente

O Marketing de Conteúdo não gera resultados da noite para o dia. No entanto, quando começa a funcionar, os resultados tendem a ser de longo prazo, criando um ativo duradouro. Portanto, seja paciente e persistente em sua estratégia.

Aprendeu o que é marketing de conteúdo?

Esperamos que este artigo tenha te ajudado a entender tudo sobre o que é marketing de conteúdo e como criar uma estratégia eficiente para sua empresa.

Além do marketing de conteúdo, existem outras estratégias que podem ser adotadas pelo seu negócio. Por isso, não deixe de conferir nosso artigo completo com 18 estratégias de marketing digital.

Compartilhe com seus amigos!
Gostou do que leu?
Cadastre-se e teste o JivoChat agora mesmo!
É grátis e só leva alguns minutos para fazer o download