O que é Dropshipping, como funciona e como fazer

atualizado 22 de maio de 2024
Tempo de leitura21 minutos
Rafael G.
Rafael G.
Diretor de conteúdo

Se você está procurando por formas de começar a vender online e quer conhecer mais sobre o que é comércio eletrônico e como funciona, certamente já deve ter ouvido falar a respeito da modalidade de venda utilizando uma técnica de cadeia logística diferente: o dropshipping.

Mas afinal, exatamente o que é dropshipping e como funciona? Quais são as melhores plataformas de dropshipping e fornecedores?

Para ajudá-lo a entender tudo sobre como trabalhar desta forma em seu Ecommerce, decidimos criar um guia completo sobre dropshipping o que é e como começar. Confira as diferenças entre ele a venda por uma loja virtual ou mesmo através de marketplaces.

O que é Dropshipping?

O termo dropshipping tem origem na junção de duas palavras em inglês, drop que significa "largar" e shipping que significa "remessa". Uma tradução livre pode ser "livre de remessa".

Esse é um modelo de comércio digital onde o empreendedor não arca com custos operacionais de produção e entrega. Tudo fica por conta do fornecedor.

Dropshipping é uma técnica de cadeia logística onde você comercializa e vende produtos que não são produzidos ou estão armazenados em sua própria empresa, mas sim no estoque do fornecedor.

Dessa forma, quando uma venda é concretizada, deve-se enviar o pedido ao fornecedor para que o mesmo realize todo o trabalho de embalar e enviar o produto ao consumidor final.

Como fazer Dropshipping

Após entender o que é dropshipping, estruturar seus canais de vendas, confira os próximos passos para começar a trabalhar com essa modalidade de vendas online e o que será necessário para que possa lançar seu negócio e realmente conseguir impulsionar suas vendas.

1. Defina o nicho de mercado

Definir um nicho de mercado é o primeiro passo essencial em qualquer empreendimento digital contemporâneo. Ter um público-alvo bem delineado é crucial. Inicialmente, a venda de produtos em várias categorias pode parecer uma opção atraente.

No entanto, grandes marketplaces como Mercado Livre, Amazon e Magalu já dominam esse espaço. Portanto, a estratégia mais eficaz é identificar um nicho de mercado que ainda não esteja bem atendido e oferecer um atendimento personalizado para essa segmentação específica.

Aqui estão algumas dicas para escolher o nicho certo para um negócio online de sucesso:

  • Comece por você mesmo: Em que áreas você tem mais interesse, paixão ou conhecimento? Quanto mais você entender seu nicho, mais fácil será descobrir o que funciona para seu público.
  • Observe as tendências: Para garantir a lucratividade, considere vender produtos com alta demanda durante todo o ano. Ferramentas como Google Trends e Trendhunter são ótimas para encontrar inspiração.
  • Pesquise o mercado: Depois de listar os nichos em potencial que você se interessa, faça uma pesquisa de mercado para avaliar o setor. Isso permitirá que você descubra projeções, oportunidades e ameaças que podem afetá-lo a longo prazo. Estimar receitas e criar estratégias de marketing antes de iniciar seu negócio é sempre uma boa ideia.

Para realizar sua pesquisa de mercado, considere os seguintes elementos:

  • Tamanho do mercado e da indústria: Reúna informações sobre o tamanho, as tendências e a taxa de crescimento do nicho de mercado que você está pesquisando. Esses dados indicam se há clientes suficientes para os produtos que você pretende vender.
  • Público-alvo: Considere os dados demográficos do nicho, como faixa etária, gênero, nível de renda, hobbies e ocupação. Essas informações serão úteis em etapas futuras, como a criação da sua marca.
  • Comportamento do cliente: Entender o que leva seus potenciais compradores a tomar decisões de compra e a frequência com que o fazem ajuda a definir seus preços e sua estratégia de marketing.
  • Concorrência: Utilize ferramentas para identificar marcas que dominam o setor. Analise seus pontos fortes e fracos e identifique as lacunas do mercado que sua empresa pode preencher.

2. Encontre bons fornecedores de Dropshipping

Após selecionar uma das plataformas e determinar seus canais de vendas online como apresentamos acima, será necessário identificar quais produtos você deseja vender e quem é o seu público alvo.

Em seguida, o próximo passo é buscar por fornecedores que trabalham com dropshipping e podem atender a este público.

Para não deixá-lo na mão, podemos indicar alguns dos principais fornecedores que oferecem dropshipping nacional:

  1. Oberlo Brasil
  2. Hayamax
  3. DSlite
  4. MixBarato
  5. Xtreme Atacado

Existem também diversos fornecedores de dropshipping localizados na China, como é o caso do próprio AliExpress, sendo uma alternativa relevante para quem deseja trabalhar com produtos exportados.

Se você estiver trabalhando com fornecedores de dropshipping internacionais você pode criar uma conta internacional para ter mais praticidade de fazer pagamentos.

Com Payoneer você pode ter a sua conta internacional, para realizar transações com praticidade, e muitos outros benefícios apenas para quem é leitor do Blog JivoChat.

Ao buscar fornecedores para o seu negócio, considere os seguintes pontos:

  • Reputação: Verifique a lista de clientes do fornecedor e peça para ver sua licença comercial para evitar fraudes. Consulte avaliações para avaliar a qualidade do serviço oferecido.
  • Quantidade mínima de pedido: Confira se o fornecedor exige um pedido mínimo a ser pago antecipadamente. Geralmente, quanto maior a quantidade comprada, menor será o custo unitário.
  • Taxas adicionais: Além do preço de atacado, podem haver custos extras como assinatura mensal, embalagem, reembolsos e taxas de plataforma. Considere todos esses fatores ao calcular suas margens de lucro. Uma boa margem é de 20 a 40% ou mais após contabilizar todos os custos.
  • Atendimento ao cliente: Verifique quais canais de suporte ao cliente o fornecedor oferece e se eles respondem rapidamente, ajudando a resolver problemas em caso de reclamações.
  • Qualidade do produto: Solicite uma amostra para verificar a qualidade do item e a segurança da embalagem. Comparar produtos semelhantes de diferentes fornecedores também é uma boa prática.
  • Processamento de pedidos: Avalie o tempo que o fornecedor leva para processar e entregar os pedidos, além de verificar se possuem uma boa política de devoluções.
  • Integração com CMS ou construtor de sites: Algumas plataformas de dropshipping, como a AliDropship, possuem extensões que permitem importar produtos para o seu site com facilidade.

Antes de fechar com um fornecedor, é recomendável preparar um contrato de dropshipping. Esse documento deve detalhar os acordos entre as partes, como o preço de atacado, padrões de entrega, e procedimentos para itens danificados, evitando problemas futuros.

3. Elabore a marca da sua empresa

Além de selecionar um nicho, desenvolver uma marca forte pode destacar sua empresa em meio à concorrência. Uma marca exclusiva aumenta as chances de o público-alvo lembrar de você e comprar no seu site.

Nosso guia sobre como construir uma marca pode ser um excelente ponto de partida. Para um negócio de dropshipping, considere as etapas essenciais a seguir:

  • Defina o posicionamento da sua marca: Identifique o valor principal ou benefício que seus clientes podem obter exclusivamente de você e não de concorrentes. Destaque esse diferencial na sua marca e em todos os seus canais de comunicação.
  • Crie um nome memorável: Nomes fáceis de pronunciar e digitar são mais facilmente lembrados pelos consumidores. Se precisar de inspiração, consulte nossa lista de nomes para empresas.
  • Escolha uma paleta de cores atrativa: Para a identidade visual da sua marca, selecione cores que se complementam, representem a empresa e atraiam seu público-alvo.
  • Use fontes distintas e legíveis: Para o logotipo, escolha uma fonte que reflita a identidade da sua marca. Para o conteúdo do site, artes para redes sociais, boletins informativos e textos em geral, use uma fonte mais familiar e fácil de ler.

Desenvolva um logotipo simples e marcante: As pessoas devem ser capazes de entender o que sua empresa vende e representa apenas olhando para o seu logotipo.

4. Escolha uma plataforma de dropshipping

Depois de decidir o que vender, escolher seus fornecedores e desenvolver sua estratégia de marca, o próximo passo é criar um site para sua empresa.

Embora seja possível gerenciar uma loja de dropshipping através de outras plataformas de vendas online, ter seu próprio site oferece várias vantagens.

Primeiro, um site próprio proporciona controle total sobre sua marca e negócios, desde a personalização do design até a escolha das opções de pagamento. Além disso, ao contrário dos marketplaces de terceiros, você não terá que pagar taxas de plataforma, o que pode aumentar suas margens de lucro.

Aqui estão algumas opções de plataformas para você criar sua loja virtual e começar a vender com dropshipping:

1. Dropshipping no Wix

O Wix é uma das plataformas de e-commerce mais populares do mundo, contando com milhões de usuários em vários países.

A plataforma permite que o seu negócio se conecte com uma série de fornecedores que oferecem produtos que se adequam à sua proposta de negócio.

Ou seja, apesar de vender produtos de outras empresas, seu site terá a cara da sua marca e poderá oferecer uma excelente experiência de navegação para os visitantes.

Crie sua loja virtual com a Wix

2. Dropshipping no Shopify

Não há como falar sobre o que é dropshipping sem mencionar a Shopify, uma das maiores plataformas de ecommerce no mundo – já atendendo mais de 1 milhão de empresas ao redor do mundo inteiro.

Eles também oferecem uma avaliação gratuita para que você possa estruturar sua loja dropshipping sem nenhum custo inicial.

Com o Shopify dropshipping você poderá vender literalmente em qualquer local, seja colocando um botão de venda em seu site, criando uma loja virtual, nas redes sociais, marketplaces, em seu blog ou qualquer outro canal que desejar, incluindo em sua loja física.

Se você ainda não conhecia o Shopify, não deixe de conferir nossa avaliação completa sobre os recursos da plataforma.

3. Dropshipping no Nuvemshop

Ao criar seu negócio de dropshipping com a Nuvemshop, você terá a oportunidade de vender através de múltiplos canais, incluindo:

A plataforma é extremamente intuitiva, projetada para atender empresas de todos os tamanhos e, com ela, você poderá criar uma loja online de dropshipping mesmo sem ter conhecimentos em programação, web design, etc.

A equipe possui planos escaláveis e oferece um período de 30 dias de teste para cada um deles.

Se gostaria de saber mais sobre cada recurso oferecido pela Nuvemshop, confira nossa avaliação completa da Nuvemshop.

4. Dropshipping no Cartpanda

Com o Cartpand, você consegue criar uma loja gratuitamente e pagar apenas pelos pedidos efetivados, ou seja: zero risco e nenhum custo inicial para colocar seu negócio no ar e começar a vender online.

O Cartpanda conta com recursos como checkout de 1-página, te permite adicionar produtos ilimitados em seu catálogo, oferece certificado SSL gratuito para garantir a proteção dos dados de seus clientes e te permite gerar cupons de desconto, recuperar carrinhos de compra abandonados e muito mais.

Portanto, se você busca uma solução completa para começar a fazer dropshipping, vale a pena conferir todos os diferenciais oferecidos pela Cartpanda.

5. Dropshipping no Jumpseller

A Jumpseller é mais uma excelente plataforma de dropshipping e criação de lojas virtuais aclamada internacionalmente.

Todos os planos da plataforma oferecem um período de testes de 14 dias. Além disso, a Jumpseller não cobra comissões de vendas ou taxas sobre negociações e te permite cadastrar quantos produtos desejar em seu ecommerce.

Além disso, você já poderá vender através de múltiplos canais de vendas desde o plano básico.

6. Dropshipping no Mercado Livre

O Mercado Livre é atualmente a maior plataforma de e-commerce da América Latina. A empresa oferece aos seus usuários a possibilidade de trabalhar com seu marketplace e com dropshipping.

Contudo, é preciso focar em conquistar boas avaliações dos clientes que compram da sua loja, já que novos clientes geralmente buscam por avaliações antes de fechar uma compra.

Lembre-se também de conferir os termos de uso do serviço e as exigências cobradas para vender através de dropshipping.

7. Dropshipping na Shopee

A Shopee agora conta com fornecedores brasileiros, o que ofereceu novas oportunidades de negócios para quem tem interesse em focar no mercado nacional.

O dropshipping Shopee conta com um sistema que gera etiquetas para os produtos e suas entregas são feitas pelos correios.

Vale a pena conferir as possibilidades de vender através da plataforma.

5. Organize suas as Finanças

Independentemente do tipo de negócio que você possui, é crucial manter suas finanças pessoais separadas das finanças da empresa. Isso facilita a contabilidade, ajuda em processos legais e torna a gestão de investimentos e receitas mais eficiente.

Aqui estão os passos que você deve seguir para organizar as finanças do seu negócio de dropshipping:

  • Abra uma conta bancária empresarial: Crie uma conta no banco e obtenha um cartão de crédito corporativo no nome da sua loja de dropshipping, usando-o exclusivamente para transações comerciais.
  • Obtenha as licenças necessárias: Verifique no escritório do governo local os requisitos e custos para obter um alvará de funcionamento.
  • Coleta de impostos sobre vendas: Em muitos países, é obrigatório que as empresas cobrem algum tipo de imposto sobre vendas ou consumo de seus clientes. Consulte o escritório do governo local para entender as leis aplicáveis.
  • Pague os impostos aos fornecedores: Se o seu fornecedor de dropshipping está localizado em outro estado ou país, considere taxas como o DIFAL (Diferencial de Alíquota do ICMS). Verifique se o fornecedor possui um nexo de imposto de venda em outros estados ou se oferece isenções fiscais para aqueles com certificados de revenda.
  • Reserve fundos para manutenção: Leve em conta taxas de plataforma e custos de marketing, que são despesas essenciais para a manutenção e crescimento da sua empresa.

6. Registre seu negócio de dropshipping

Um passo crucial para começar suas vendas online é resolver as questões legais da sua loja de dropshipping. Isso envolve verificar se é necessário obter uma licença comercial para operar o e-commerce de dropshipping em sua região. Certifique-se de pesquisar as exigências específicas do seu país.

No Brasil, é importante formalizar seu negócio por meio do CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) para poder atuar legalmente como empresa. Isso significa que você deve registrar uma empresa, o que pode ser feito em diferentes formatos jurídicos.

7. Adicione os produtos e realize as vendas

Em seguida, é o momento de começar efetivamente a vender. Primeiramente, é essencial cadastrar todos os produtos minuciosamente na sua loja virtual. Alguns fornecedores de dropshipping oferecem ferramentas automatizadas para facilitar esse procedimento.

Depois, é crucial investir em divulgação e marketing digital. Afinal, simplesmente criar o e-commerce não é suficiente para atrair clientes. É fundamental estabelecer uma estratégia de marketing precisa e direcionada para o seu público-alvo, utilizando canais como Google Ads, redes sociais, blog, entre outros.

8. Comece a vender com Dropshipping

Com sua loja virtual disponível online e seu catálogo de produtos já integrado entre a plataforma e o fornecedor, o último passo é realmente só começar a vender.

Foque no marketing digital e trabalhe com ferramentas profissionais de email marketing, assim como um chat online – canal de atendimento projetado para alavancar suas vendas.

Sabendo o que é dropshipping, deve-se considerar ainda que nada te impede de trabalhar em paralelo com seu próprio estoque de produtos.

Isso te ajudará a expandir seu catálogo e, caso tenha interesse em vender produtos de sua própria marca, poderá fazê-lo a partir da mesma loja virtual, enquanto em paralelo ainda oferece também outros itens a serem vendidos dessa maneira.

Como funciona o Dropshipping?

Diferente de criar sua própria loja virtual, aqui você trabalha essencialmente como um intermediador de negócios entre o fornecedor e o cliente, quase como se você fosse um representante da empresa, quando na verdade você é um lojista dono de seu próprio negócio.

Ilustração de um modelo de o que é dropshipping, com ícones de cliente, sua loja e fornecedor interligados

Mesmo assim, no mercado nacional, ainda são poucos os fornecedores que reconhecem o que é dropshipping e atuam neste cenário. Iremos apresentá-los logo mais neste conteúdo.

Entender como funciona o Dropshipping é bem simples. Ele consiste em uma divisão de tarefas entre o lojista e os fornecedores para proporcionar uma boa experiência ao consumidor, desde o pedido até a entrega.

Vamos entender agora como funciona o dropshipping em alguns passos:

1. O cliente faz o pedido na loja

Na loja virtual ou marketplace, o processo de venda no dropshipping começa com o pedido do cliente, onde você adiciona os produtos. Nessa etapa, você recebe o valor total da compra, com o preço que você definir para a venda.

O pagamento é feito na plataforma do vendedor, que precisa aprovar a transação para dar continuação ao pedido.

2. O lojista repassa o pedido para o fornecedor

Após o recebimento do pedido do cliente, o lojista deve encaminhá-lo ao fornecedor. Ao repassar o pedido, o fornecedor é pago pelo preço de atacado do produto, ou o que for definido em contrato, e retém o valor do seu lucro na venda.

Todo esse processo por trás da compra, de relacionamento entre lojista e fornecedor, não é visível para o cliente. Para ele, é você quem está providenciando tudo.

3. O fornecedor envia o produto ao cliente

Após essas duas etapas, o fornecedor assume o processo. Como o produto está armazenado em seu estoque, será ele quem irá separar o pedido, embalar, e enviar por uma transportadora.

Dependendo, os produtos podem ser identificados com a marca do lojista, mas em muitos casos, levam apenas a marca do fornecedor.

O processo de venda será finalizado assim que o pedido chegar ao endereço do cliente, mas, caso o cliente queira trocar ou devolver o produto, isso será feito na plataforma do vendedor. Ele deve repassar a solicitação do cliente ao fornecedor, que, por sua vez, executa a logística reversa.

Benefícios do Dropshipping

Entendendo o que é e como funciona o dropshipping, é fundamental conhecer suas vantagens, que são diversas e impactantes para quem empreende nesse modelo de negócio.

Primeiramente, o dropshipping permite empreender de forma ágil e descomplicada no cenário digital. Não há necessidade de se preocupar com a logística de entrega ou com a gestão de estoque. O fornecedor é responsável por questões como trocas e devoluções.

Por não exigir estoque físico, o dropshipping é uma excelente opção para começar um negócio com baixo investimento. Este modelo é acessível, uma vez que o pagamento ao fornecedor só ocorre após a confirmação da compra pelo cliente.

Além disso, a estrutura básica para iniciar um negócio de dropshipping não é complexa. Não é preciso montar uma equipe robusta, apenas um site simples ou mesmo o uso das redes sociais pode ser suficiente.

O essencial é estabelecer contatos com fornecedores confiáveis e possuir habilidades em marketing digital para promover os produtos.

Imagem representando a entrega de um produto comprado com dropshipping

Principais desvantagens do Dropshipping

Embora apresente vantagens, o dropshipping também traz consigo riscos e desafios significativos.

Uma das desvantagens mais evidentes é a reduzida rentabilidade desse modelo. Normalmente, o dropshipping enfrenta intensa concorrência, com muitas lojas vendendo produtos de fornecedores semelhantes.

Essa competição reduz a margem de lucro, já que o modelo opera através de comissões sobre cada venda. Assim, para obter lucros significativos, é necessário um volume considerável de vendas.

Outro desafio significativo é a falta de controle e acompanhamento no processo de envio dos produtos. No dropshipping, seu negócio depende inteiramente de terceiros. Caso haja falhas nas entregas, isso pode afetar diretamente a reputação da sua marca. Portanto, é essencial selecionar fornecedores confiáveis.

Além disso, pode haver dificuldades no gerenciamento de estoque, resultando em produtos esgotados sendo anunciados na sua loja. É crucial manter uma vigilância constante para evitar situações desse tipo.

Diferenças entre Dropshipping, Marketplace e E-commerce

Muitas pessoas têm dúvidas entre os modelos de negócios digitais. Basicamente, o dropshipping é uma forma de vender online sem se preocupar com estoque ou meios de pagamento.

De forma geral, o fornecedor entrega os produtos direto para os clientes, e assim o empreendedor não precisa se preocupar com a logística.

Nesse caso, é necessário ter um site ou loja virtual. Vale lembrar que o fornecedor não aparece para o cliente final no momento da compra.

Já o e-commerce ou loja virtual envolve a necessidade de possuir um estoque próprio.

É fundamental desenvolver um site e cadastrar seus produtos, além de precisar lidar com todo o processo de logística de entrega. A operação se assemelha a uma loja física, porém no ambiente virtual.

Por fim, o marketplace funciona como um shopping virtual. São reunidos vários fornecedores diferentes e, você enquanto empreendedor, pode vender seus próprios produtos em marketplaces já existentes no mercado.

Dropshipping Nacional ou internacional?

O dropshipping pode ser nacional ou internacional. Ou seja, você pode trabalhar com fornecedores que vendem dentro ou fora do país.

Os fornecedores internacionais podem oferecer uma variedade maior de produtos, e isso pode ser muito atrativo para quem está começando a trabalhar com dropshipping.

Ao mesmo tempo que oferecem mais produtos para seu portfólio, eles também podem trazer mais problemas para as operações, visto que é necessário importar mercadorias.

Isso pode gerar entregas fora do prazo, aumento de taxas alfandegárias, perdas na conversão do dólar e dificuldades na emissão de notas fiscais.

Por isso, muitos vendedores optam por fornecedores locais, que vendem dentro do Brasil.

Isso é conhecido como Dropshipping Nacional, que evita a necessidade de importar os produtos e todos os problemas que podem decorrer disso.

Quais os melhores produtos para lojas de Dropshipping?

Uma das melhores formas de posicionar uma loja de dropshipping no mercado é se especializar em nichos.

Dessa forma é possível encontrar e oferecer produtos de maior valor para seu público, oferecendo mais confiança e domínio sobre o assunto.

Isso também tornará o atendimento ao cliente mais fácil, além de ajudar a segmentar suas campanhas de anúncios.

Confira algumas dicas de produtos em alta para o dropshipping:

  • Itens para pets: roupas, utensílios e coleira com luz LED
  • Casa: peças de decoração, itens de jardinagem, quadros, itens de escritório e pôsteres
  • Tecnologia: lâmpada smart, teclado sem fio, mouse sem fio, carregadores, cartão de memória e power-bank
  • Segurança: mochila antifurto e cadeado com sensor de impressão digital
  • Esporte: corda elástica, pesos, tapete de yoga e outros acessórios

Dropshipping vale a pena?

Considerando as vantagens e desvantagens apresentadas, você pode estar se perguntando se realmente vale a pena trabalhar com essa modalidade de entrega de produtos em seu próprio Ecommerce.

Não podemos dizer se essa modalidade de logística vale a pena para seu negócio ou não, será necessário considerar a sua realidade e pesquisar os fornecedores que já atendem o nicho de mercado no qual você deseja atuar.

O fato é que, em alguns cenários, mitigar os riscos de investimento em aluguel de armazéns e controle de estoque pode ser a melhor opção para que você possa lançar seu negócio e loja virtual, mesmo mediante as desvantagens apresentadas.

O mais importante ainda será criar uma loja virtual profissional e encontrar fornecedores de dropshipping que realmente assegurem qualidade na entrega, ter um contrato bem redigido que deixa explícito as responsabilidades de cada parte e, fora este relacionamento com o fornecedor, fazer o possível para oferecer vantagens e diferenciais ao consumidor final, exclusivos à sua marca.

Além disso, ainda é importante considerar os números apresentados anteriormente neste conteúdo – Dropshipping não é uma modalidade nova no mercado, mas vêm sendo cada vez mais explorada por empreendedores e negócios já bem estabelecidos no mercado, como a própria Americanas.com, por exemplo.

Erros comuns de quem trabalha com Dropshipping

Muitas pessoas que trabalham na área não entendem muito bem o que é dropshipping e acabam cometendo erros que comprometem seus resultados.

Confira a seguir uma seleção com os erros mais comuns para serem evitados:

  • Depender de apenas um fornecedor: isso significa que se o fornecedor falhar com seus clientes, sua loja também irá falhar.
  • Escolher fornecedores ruins: fornecedores ruins geralmente oferecem produtos com menos qualidade e apresentam problemas frequentes com entras.
  • Não atuar em um nicho: lojas dropshipping que vendem de tudo têm mais dificuldade para conquistar clientes do que lojas que focam em nichos de mercado.
  • Lojas amadoras: escolhas amadoras no nome de domínio, design do site e imagens dos produtos não passa confiança aos conusmidores, que podem abandonar sua loja.
  • Não apresentar o custo de envio: negócios online precisam ser transparentes e mostrar o valor total da compra, junto com o frete. Negócios que escondem esses custos geralmente não são bem vistos pelos consumidores.
  • Não oferecer rastreio das compras: os consumidores de hoje em dia já estão acostumados a acompanhar os items até chegarem em sua casa. Oferecer o rastreio hoje em dia é uma necessidade, não apresentar essa função faz com que o negócio fique para trás.

Faça um curso de Dropshipping

Se você quer se aprofundar ainda mais no assunto e aprender como começar um negócio de dropshipping do zero, na prática, nós recomendamos o curso da Danki Code chamado Viver de Dropshipping.

Nele, você aprenderá como começar seu negócio sem gerenciamento de estoque, embalagens ou frete, como fazer vendas internacionais e como ter custos mínimos para começar a ganhar dinheiro na internet.

O curso de Dropshipping fornece acesso vitalício e é inteiramente online, de forma que você possa acessar em seu computador, tablet, smartphone e aprender de onde estiver.

Aprendeu o que é dropshipping e está pronto para começar a vender?

Seja através do dropshipping ou caso você mesmo faça o controle de estoque em sua loja virtual, para destacar-se no mercado digital, será necessário investir em soluções que diferenciam seu negócio dos demais.

Lembre-se, através do dropshipping, sua concorrência será maior pois você estará ofertando os mesmos produtos que outras lojas online e não produtos exclusivos à sua própria marca.

Portanto, é importante alavancar outros aspectos de seu negócio e transformá-los em um diferencial competitivo.

Para isso, não deixe de conferir como o JivoChat, uma plataforma de chat online e atendimento omnichannel que oferece todos os recursos que você precisa para alavancar seus serviços, pode ajudá-lo a transformar visitantes em clientes e fidelizá-los. Boas vendas!

Compartilhe com seus amigos!
Gostou do que leu?
Cadastre-se e teste o JivoChat agora mesmo!
É grátis e só leva alguns minutos para fazer o download