Bounce Rate: Entenda o que é e por que isso é importante

Índice

Para quem investe em SEO, ranquear bem no Google e em outras ferramentas de busca é fundamental. Até porque, o tráfego orgânico vindo desses canais é essencial para uma estratégia digital bem sucedida.

Muitos profissionais de marketing digital possuem uma dúvida como o bounce rate afeta ou não a posição de um site no ranqueamento do Google. A taxa de rejeição é a métrica calculada quando um usuário visita sua página e não faz nada na página antes de sair.

Para quem trabalha com marketing é importante entender o que é bounce rate ou taxa de rejeição. Para tirar essa dúvida, vamos entender o que é bounce rate e como ela afeta sua estratégia geral de marketing digital.

Ilustração de uma pagina ao fundo e uma seta pulando na cama elástica

O que é Bounce Rate?

O Bounce Rate, ou taxa de rejeição, é uma métrica expressa em porcentagem e indica quantos usuários acessaram uma única página do site da empresa e em seguida saem, sem continuar navegando em uma próxima página.

Uma rejeição é contabilizada cada vez que isso acontece. Essa definição não é absoluta, podendo variar de ferramenta para ferramenta. Entretanto, é a forma utilizada pelo sistema mais usado em Web Analytics no mundo, o Google Analytics.

Essa saída pode acontecer de diversas maneiras:

  • Os usuários fecham a página/aba;
  • Os usuários clicam no botão “Voltar” no navegador;
  • Foram em um link para um outro site, dentro da sua própria página;
  • Digitaram um novo endereço;
  • Ficam inativos tempo suficiente (30 minutos, no padrão do Google Analytics).

Lembrando que o cálculo dessa métrica é realizado com a divisão das sessões de página única por todas as sessões.

Taxa de rejeição x taxa de saída

Apesar de serem parecidos, muitas pessoas acabam confundindo os termos taxa de rejeição e taxa de saída, mas é importante saber que ambos possuem significados e impactos diferentes.

A taxa de rejeição acontece apenas quando uma pessoa acessa apenas uma página do site, sem nenhuma interação. Já a taxa de saída é uma métrica que mostra quantas pessoas abandonaram o site a partir de determinada página.

Independentemente de ser, ou não, a primeira página visitada do site. Sendo assim, a taxa de rejeição está relacionada à página de entrada. A taxa de saída, como o nome indica, se relaciona com a página em que o visitante deixa o site ou blog.

ilustração de um notebook aberto em uma página e um relógio

Por que é importante acompanhar a Bounce Rate

Todas as empresas que possuem sites devem possuir objetivos específicos. Podendo ser download de um material, um pedido de orçamento, uma assinatura de newsletter ou até mesmo uma compra no caso de e-commerce.

E normalmente para atingir esse objetivo é necessário ao menos um clique, o que significa que quando há uma rejeição, entre outras coisas, o site não consegue levar o usuário ao objetivo.

Acompanhando a bounce rate, sua empresa consegue visualizar informações importantes sobre a eficiência dos calls to action e da mensagem, por exemplo. Dessa forma, permite pensar em otimizações e planos para reduzir a rejeição e aumentar a conversão.

Quando se utiliza Google Ads, a taxa de rejeição pode ser ainda mais preocupante, pois uma alta taxa pode significar dinheiro desperdiçado em cliques e consequentemente o aumento do custo por lead.

Além disso, o Google Ads leva em consideração a taxa de rejeição no cálculo do índice de qualidade dos anúncios. Dessa forma, quanto maior a taxa de rejeição da página dos anúncios, menor será o índice de qualidade e maior o custo por clique da campanha.

Como medir o Bounce Rate?

Agora que você entendeu o que é Bounce Rate e a importância dessa métrica, vamos te mostrar como medir essa taxa de rejeição. Muitas pessoas acostumaram-se a olhar essa taxa do site como um todo.

O problema é que esse número não evidencia em detalhes onde está o problema e, por isso, é difícil pensar em uma ação corretiva. Para entender melhor, é necessário fazer uma análise minuciosa, como as que listamos abaixo.

Ilustração de uma pessoa pulando numa cama elástica e uma pagina ao fundo

Taxa de Rejeição dos Links de Terceiros

É interessante medir individualmente a taxa de rejeição dos principais sites que levam tráfego para seu negócio. Geralmente é possível notar que algumas fontes possuem desempenho muito melhor que outras.

No caso das fontes que possuem baixa performance, vale a pena analisar mais profundamente por que isso está acontecendo, qual é a página que recebe essas visitas e qual o Call to Action que ela utiliza, etc.

Por exemplo, dependendo da situação, é possível entrar em contato com o blog ou site que possui seu link e pedir para alterá-los.

Taxa de Rejeição das Palavras Chave

Caso sua empresa aposte na criação de conteúdo para gerar tráfego para o site ou blog, então deve preocupar-se com o desempenho das palavras chaves que podem gerar mais tráfego para o site.

Quando se trata de palavras chave, não podemos limitar apenas às buscas orgânicas, mas também incluir as buscas pagas, no Google Ads, por exemplo. Ambas merecem ser analisadas e, a partir delas, tomar ações para reduzir a taxa de rejeição.

Existem diversas ações que podem ser realizadas para diminuir a bounce rate por palavra chave. Uma delas é analisar e realizar testes A/B em suas Landing Pages para saber se existe algum elemento limitando essa conversão.

Outra solução é analisar se as páginas as quais os usuários estão chegando via busca orgânica estão com bom conteúdo e bons Call to Action, assim como se possuem um conteúdo bem adequado aquilo que o público alvo busca.

Taxa de Rejeição das páginas mais acessadas

O Bounce Rate também precisa ser analisado para cada uma das páginas mais acessadas do site de sua empresa. É possível perceber que existem páginas com muito tráfego e alta taxa de rejeição, o que acaba diminuindo um pouco o valor dessas páginas.

Caso as páginas mais importantes da sua empresa possuam uma alta taxa de rejeição, vale a pena revisá-las para analisar se o conteúdo está adequado ao público, se a oferta é atrativa e faz sentido.

O bounce rate faz alguma diferença para seus rankings no Google?

Frente a uma dúvida tão grande, nada melhor do que consultar os próprios responsáveis por essa análise. De acordo com o Google, o Bounce Rate não afeta a sua posição nos rankings de pesquisa.

Pode parecer estranho a resposta, mas existem motivos válidos por trás dessa afirmação, que esclarecem a questão de maneira mais satisfatória, confira:

Nem todos utilizam o Google Analytics

Somente as páginas que possuem o código do Google Analytics podem ter suas taxas de rejeição capturadas. Como nem todos os sites utilizam o Analytics, essa métrica acaba não sendo usada.

Evidentemente esse não é o único fator que impede a utilização da taxa de rejeição como critério de avaliação e, nem tampouco é o mais importante. Afinal, se fossem de fato um ponto importante para o Google, ele daria um jeito de adicioná-los na avaliação.

Ilustração de uma tela com gráfico e uma lupa

Tempo de visitação é um indicador vago demais

Outro motivo é que o tempo de visitação do site pode ser um indicador muito vago. Mesmo que tivesse essa informação disponível para 100% dos sites analisados, como determinar a real experiência que o usuário teve durante a visita.

O próprio Google leva em consideração ao falar sobre taxa de rejeição, onde cita que os usuários também podem sair do site após visualizar uma única página, caso eles tenham encontrado a informação desejada e não tenham interesse em acessar outras.

Por exemplo, um visitante pode passar 15 minutos em sua página lendo e relendo um conteúdo ou porque começou a prestar atenção em outra atividade, e até mesmo se esqueceu do que estava fazendo.

O que fazer para diminuir o Bounce Rate?

A lista de boas práticas para diminuir o bounce rate é grande e está em constante atualização, visto que o algoritmo do Google está sempre tendo novas atualizações. Por isso, fique atento e tente focar ao máximo na experiência do visitante.

Agora que você entende melhor essa métrica, separamos algumas dicas para te ajudar a diminuí-la. Existem algumas estratégias eficientes para fazer com que o visitante interaja mais em uma página.

1. Pense na experiência do usuário

Para começar, pense no seu usuário na hora de produzir um conteúdo, pois você pode ter um artigo em seu blog rico em informações. Mas, se ele não for amigável, a chance do usuário sair da página sem nem começar a ler é grande.

Evite artigos sem formatação, com grandes blocos de texto, sem subtítulos, imagens e marcadores. Além disso, remova o excesso de banners e pop-ups. Torne a leitura mais fácil para seu visitante.

Organize as informações para que o usuário percorra o melhor caminho e entenda a sua mensagem de forma clara.

2. Insira Call to Action eficientes

Falamos algumas vezes sobre Call to action ao longo desse artigo, pois se utilizá-los da forma correta, irá atrair a atenção dos usuários, consequentemente irão interagir mais e diminuir a taxa de rejeição.

Por exemplo, pode utilizar call to actions para oferecer materiais ricos, como uma assinatura de newsletter ou até mesmo uma conversa com especialistas.

3. Cuidado com os pop-ups

Os pop-ups são ótimos para conversão, mas como falamos, utilize-os de forma moderada para não deixar sua página com cara de spam ou vírus. Esse excesso pode tornar a navegação difícil e interromper o visitante durante uma leitura.

4. Utilize links internos

Quando estiver produzindo um conteúdo e existe algo relacionado em seu site ou blog, adicione um link entre eles. Dessa forma você oferece ainda mais informação e faz com que o usuário interaja e permaneça em seu site.

5. Crie chamadas atrativas

Fique atento a configuração do seu site ou blog, não deixe que exiba informações demais  na página principal. Caso seja um artigo, adicione uma chamada atrativa, um resumo e um “leia mais”. Dessa forma, o visitante terá mais interesse em seguir para outras páginas.

6. Fique atento na velocidade de carregamento

Quando o usuário tenta acessar uma página e ela demora muito para carregar, a probabilidade dele abandoná-la é grande. Você pode acabar perdendo um visitante para um concorrente por 2 segundos, por exemplo.

7. Tenha conteúdo responsivo para mobile

Atualmente, muitas pessoas utilizam dispositivos móveis para acessar sites e blogs. Se seu site não está adaptado ao mobile, o visitantes vai encontrar as informações todas desorganizadas e não irá querer interagir.

Aprendeu o que é Bounce Rate?

Esperamos que este artigo tenha te ajudado a tirar todas as dúvidas sobre o que é Bounce Rate e entender como funciona essa métrica.

Se você está começando a querer criar conteúdo e não sabe como montar um blog, não se preocupe, temos um artigo que irá te ensinar tudo sobre como criar um blog.

Início Blog Marketing Bounce Rate: Entenda o que é e por que isso é importante
Se você curtiu esse artigo você também pode gostar desses ...
Comece a usar o JivoChat hoje!
Gostou do que leu?
Cadastre-se e teste o JivoChat agora mesmo!
É grátis e só leva alguns minutos para fazer o download