O Que É Growth Hacking e Como Fazer

Descubra como essa estratégia de marketing pode impulsionar seus resultados

O Growth Hacking é um tipo de marketing que vêm ganhando espaço no últimos anos, especialmente entre os empreendedores digitais. Ele é diferente do marketing tradicional em diversas formas, utilizando ferramentas e habilidades diferentes para impulsionar o crescimento da sua empresa.

Os profissionais que atuam com growth hacking são responsáveis por acompanhar um cliente durante toda sua jornada, desde o primeiro ponto de contato até a finalização de uma compra e durante o pós-venda. O principal objetivo é oferecer sempre uma ótima experiência ao consumidor.

Vamos entender exatamente o que é growth hacking, como ele funciona e quais ferramentas podem ajudar no crescimento do seu Ecommerce. E não deixe de alavancar o chat online da JivoChat em suas estratégias de growth.

O que é Growth Hacking e qual sua origem?

O termo growth hacking foi formulado por Sean Ellis em 2010 e, desde então, vêm ajudando empresas e startups a utilizar processos mais diretos para atingir seus objetivos no menor tempo possível. Ele pode ser definido como um processo de experimentos ágeis que envolvem áreas do marketing digital, funil de vendas e o gerenciamento de projetos para identificar a forma mais eficiente de atingir os resultados almejados.

Essencialmente, uma estratégia de growth hacking envolve experimentar diversas ferramentas, técnicas e metodologias e descobrir qual se destaca por sua eficiência a partir dos dados gerados.

É importante salientar que o growth hacking não substitui suas estratégias de marketing digital, inbound ou outbound, pelo contrário, ele existe exatamente para complementá-las e melhorar seu desempenho.

Sean Ellis afirma que qualquer profissional pode ser um Growth Hacker, desde que seu foco seja o crescimento, buscando empregar todas as estratégias e ferramentas disponíveis para melhorar o desempenho do negócio.

O que é Growth Hacking e Growth Hacker

Processos e estratégias de Growth Hacking

Se considera a figura acima, conseguirá identificar diversas abordagens utilizadas para o desenvolvimento de estratégias e processos que representam na essência o que é growth hacking. Vamos explicar cada uma delas em detalhe e como colocá-las em prática.

Mídias sociais

O uso das redes sociais já faz parte do dia a dia do consumidor brasileiro. Se considerar o alcance do Facebook e Instagram, fica fácil identificar como estes canais devem ser impulsionados para engajar o público.

Isso pode ser feito tanto através de conteúdos compartilhados a partir de outras estratégias (como compartilhar artigos de seu blog), assim como a publicação de anúncios orgânicos na página de seu negócio.

Alternativamente, é possível ainda investir em anúncios pagos, como diretamente através do Facebook Ads - onde conseguirá segmentar seu público através de múltiplos filtros para atingir a persona do negócio.

Blogs

Como abordamos neste conteúdo apresentando os principais benefícios de criar um blog para seu negócio digital, blogs são um excelente ambiente para ajudar a educar o mercado e impulsionar seu tráfego orgânico.

Afinal, muitas decisões de compra começam com uma simples pesquisa em mecanismos de busca, como o próprio Google e, caso você consiga trabalhar uma forte estratégia de conteúdo aplicando SEO, poderá aproveitar estes canais para gerar oportunidades de negócios.

Competições e relações públicas

A ideia aqui é participar de outros canais e identificar oportunidades para propagar o reconhecimento de sua marca. Seja através de eventos, competições, conferências, exibições ou outras oportunidades, o objetivo aqui é fazer com que mais consumidores tenham contato com seu negócio, no ambiente físico ou digital.

Marketing de guerrilha

Como o próprio nome já indica, fazer marketing de guerrilha significa trabalhar de forma realmente agressiva e ativa em suas estratégias de marketing. O objetivo aqui, como definido pela própria Rock Content é aumentar o impacto de suas ações sobre o público através de um investimento baixo.

SEM e SEO

O SEO (Search Engine Optimization) e o SEM (Search Engine Marketing) são estratégias que atingem diretamente seus resultados obtidos através dos mecanismos de busca, sejam estes orgânicos (SEO) ou pagos (SEM).

Como apresentamos neste conteúdo diferenciando as duas abordagens, é importante identificar que elas não são exclusivas, ou seja, podem trabalhar em conjunto em sua estratégia de growth hacking.

Conteúdo viral

Você provavelmente já deve conhecer ou ter ouvido falar que alguma ação, seja um vídeo, um tweet ou mesmo uma propaganda na televisão tenha “viralizado”. Um conteúdo viral é aquele que ganha grande espaço e se espalha rapidamente através de vários canais.

Os motivos podem ser variados, desde gafes e pontos negativos para a marca da empresa à ações realmente muito bem pensadas, capazes de conectar seu negócio com o público alvo. Não existe uma fórmula mágica para se criar conteúdo viral, mas é algo que um growth hacker certamente deve querer atingir devido à sua visibilidade.

Growth Hacking vale a pena?

Afinal, se marketing tradicional e digital podem impulsionar o crescimento de seu Ecommerce, por que utilizar o growth hacking? A resposta para esta pergunta é mais simples do que você imagina. Essencialmente, ele usa ferramentas e técnicas que outros modelos de marketing normalmente não abordam.

Growth Hackers utilizam a tecnologia à seu favor, literalmente programando e criando sistemas que podem melhorar a experiência do consumidor. É exatamente daí que vem a palavra “hacker” no termo, mostrando a capacidade de gerar resultados através de engenharia.

Essencialmente, essa estratégia é a evolução do marketing digital e do inbound marketing, onde utiliza-se não apenas estratégias de conteúdo, mas também sistemas projetados para impulsionar o reconhecimento da marca e aumentar o engajamento com o público.

A importância do growth hacking se dá devido ao fato que seu Ecommerce estará utilizando dados reais, coletados de fontes de análise, como o próprio Google Analytics, por exemplo. Utilizando números concretos vindos das suas métricas de ecommerce, profissionais podem identificar exatamente o que precisa ser feito para melhorar o desempenho de suas campanhas.

Seja através de uma simples atualização em seus processos ou até mesmo a criação de softwares que trazem soluções para atingir as demandas do seu público alvo, um growth hacker não para nunca de procurar formas de inovar e impulsionar resultados.

Especialmente para startups, que geralmente têm de conservar muito mais seus custos levando em consideração seu orçamento, uma estratégia de Growth Hacking sai muito mais barato que fazer propagandas na televisão ou através de outdoors, por exemplo.

O que você precisa para fazer Growth Hacking

De acordo com o Entrepreneur, existem 8 cargos que devem ser preenchidos para que você seja capaz de crescer seu Ecommerce utilizando métodos tradicionais:

  1. Gerente de Projeto

  2. Estrategista de Campanhas

  3. Representante de Marketing

  4. Gestor de Mídias Sociais

  5. Estrategista de Conteúdo

  6. Analista

  7. Web Designer

  8. Copywriter

Enquanto isso, seguindo a ideia de Sean Ellis - o criador do termo - qualquer um dos profissionais nestes cargos pode ser um growth hacker em seu negócio, desde que seu foco seja o crescimento da empresa.

De acordo com Neil Patel, growth hacking é a combinação de marketing e engenharia, permitindo que profissionais possam identificar pontos que podem ser melhorados e aplicar correções, mesmo que para isso seja necessário desenvolver novos sistemas e habilidades técnicas na equipe.

Como funciona?

Para que possamos compreender definitivamente como funcionam os processos dessa estratégia, vamos acompanhar ao longo deste artigo o guia definitivo de Growth Hacking, desenvolvido por Neil Patel e Bronson Taylor.

Estes afirmam que growth hacking é sobre definir objetivos acionáveis, alavancar os pontos fortes existentes, implementar formas de obter resultados analíticos e executar experimentações ágeis para descobrir o que funciona. E claro, se o resultado atingido não for satisfatório, é necessário entender os motivos, otimizar a estratégia e repetir o processo.

Para tornar-se um growth hacker, você não precisa obrigatoriamente saber programar, o que você precisa é colocar em prática ações que realmente sejam capazes de alavancar seu crescimento. E, para isso, o maior diferencial está em trabalhar utilizando dados concretos.

Essencialmente, deve-se seguir estes 4 principais passos em sua estratégia:

1. Gerar ideias práticas

Assim como em diversos processos de tomada de decisão, o primeiro momento do growth hacking se trata da geração de ideias realmente práticas - muitas vezes agrupadas a partir de um brainstorm entre os membros da equipe de crescimento.

Lembre-se de ser organizado e garantir que todas as informações agrupadas possam ser acessadas facilmente pelos integrantes que podem trabalhar com as mesmas. Para isso, ao final do conteúdo recomendamos algumas ferramentas que podem ajudá-lo a organizar suas atividades.

2. Selecionar o que funciona

Utilize diferentes critérios para escolher quais ideias são realmente acionáveis e fazem sentido de acordo com o momento de sua empresa e seus objetivos. Para isso, determine exatamente quais são os resultados e metas que deseja atingir dentro de certo intervalo de tempo a partir das ideias selecionadas.

Considere ainda o custo, complexidade, faça uma análise de riscos e visualize o impacto que esta ideia terá em outros processos vigentes na empresa, assim como em seus resultados.

3. Criar e realizar experimentos

O próximo passo é colocar a ideia em prática, utilizando os sistemas, processos ou ações necessárias de acordo com a estratégia definida por sua equipe de growth hacking e experimentar o que funciona e o que deve ser descartado, como informamos anteriormente.

Para isso, não deixe de aproveitar ferramentas projetadas para ajudá-lo a realizar testes A/B, seja para campanhas de email marketing, anúncios pagos nas redes sociais ou no Google, entre outras.

4. Avaliar os resultados

Por fim, a base do growth hacking é agir sobre dados. Portanto, avalie de perto todos os resultados de seus testes A/B e o impacto de suas ações no crescimento da empresa para que consiga mensurar corretamente se os processos e estratégias vigentes são capazes de ajudá-lo a atingir os números conforme planejado.

Caso este não seja o caso, está na hora de voltar para a primeira etapa e reformular suas ideias utilizando como base os dados e informações obtidas através das iterações anteriores.

Etapas do Growth Hacking

Como definido por Neil Patel e Bronson Taylor, existem três etapas principais no funil de growth hacking:

Atrair visitantes

O primeiro passo envolve growth hackers e profissionais de marketing e visa atrair mais pessoas para o site de seu negócio. Porém, isso não significa automaticamente que um novo visitante se tornará um cliente, o que nos leva para o próximo passo.

Nesta etapa, anúncios pagos, SEO, marketing de conteúdo e outras estratégias podem trazer os resultados esperados.

Aqui ainda se trabalha principalmente com o marketing digital tradicional, focado na audiência em massa. Você precisa fazer com que clientes notem seu negócio através de ações como estas mencionadas acima.

Ativar membros

A ativação de um visitante acontece quando ele toma alguma ação e torna-se um lead para seu negócio, como o preenchimento de um formulário, cadastro em uma newsletter, entre outros.

Uma boa estratégia para ativar visitantes e convertê-los é utilizar convites proativos para abordá-los enquanto navegam por suas ofertas, chamando atenção e permitindo que seus representantes possam auxiliá-los durante toda sua jornada.

Para que isso aconteça, é necessário colocar seus setores de marketing, atendimento e vendas para trabalhar em conjunto. Só assim você poderá coletar e aproveitar ao máximo todas as informações repassadas pelos consumidores. Leve estes dados em consideração, assim como a persona de seu negócio para ofertar melhor e impulsionar suas oportunidades de negócios.

Reter Usuários

O último passo é garantir que este lead continue com você após a primeira compra. Aqui, sistemas como os próprios programas de fidelidade podem trazer os melhores resultados, assim como um excelente atendimento ao cliente através de um pós-venda profissional.

Funil do Growth Hacking

As etapas acima são uma visualização geral das etapas desta estratégia, mas ainda não compreendem todo o escopo do funil em Y do Growth Hacking, conforme apresentado pela Alaska.

Funil de Growth Hacking

Como você pode observar, o objetivo final do growth hacking é fazer com que seus clientes sintam-se tão satisfeitos e realizados com a própria aquisição que eles mesmos tenham interesse em apresentá-la e divulgá-la ao seu próprio círculo de contatos.

Se considerar grandes marcas que utilizaram esta estratégia, como o próprio Facebook - que atingiu o valor de 50 bilhões de dólares em apenas 8 anos - é possível notar como os próprios usuários foram responsáveis por trazer mais pessoas para dentro da rede social, propagando seu crescimento.

Ferramentas para Growth Hacking

Para aumentar suas chances de sucesso, existem ferramentas que podem ajudá-lo a implementar o growth hacking em seu negócio digital. Selecionamos 5 das melhores soluções encontradas no mercado para que você possa começar imediatamente.

Bonus: JivoChat

No mercado digital, não existe qualquer outro canal de atendimento capaz de impulsionar suas taxas de conversão como um chat online em sua página. No que diz respeito à conversar com seus clientes e impulsionar estratégias de vendas como o upsell e cross sell, você certamente precisa recorrer à um chat online.

Como apontam múltiplas estatísticas relacionadas ao canal de atendimento preferido pelo consumidor moderno, clientes atendidos pelo chat online gastam até 60% a mais que aqueles não engajados dessa forma.

Adicionar um chat online em sua página representa um aumento de 8% a 20% nas taxas de conversão e a JivoChat é a solução perfeita para sua estratégia de growth hacking, pois apresenta todas as integrações que você precisa, assim como uma plataforma completa para atendimento omnichannel.

1. Qualaroo

O Qualaroo foi desenvolvido pelo próprio Sean Ellis, responsável pela criação do termo Growth Hacking. Ele serve para ajudá-lo a coletar dados relevantes sobre seu público alvo, permitindo que possa rapidamente identificar suas necessidades e como aumentar o engajamento com seus visitantes.

2. Pipedrive

A Pipedrive oferece uma ferramenta de CRM profissional, trazendo soluções de funil de vendas, automações comerciais e claro, a oportunidade de realmente obter métricas e dados concretos em relação ao seu público alvo.

3. Followize

O Followize também oferece excelentes automações comerciais, permitindo que você possa captar e distribuí-los entre seus setores de marketing e vendas. Um de seus maiores diferenciais é a possibilidade de acessar seus serviços através dos dispositivos móveis.

4. Colibri.io

Esta ferramenta é dedicada a ajudá-lo a alavancar as melhores oportunidades a partir do SEO e das mídias sociais. O Colibri.io é capaz até mesmo de descobrir onde estão acontecendo e quais são as discussões relevantes para seu nicho de mercado, de forma que você possa participar e impulsionar o reconhecimento de sua marca.

5. Outbrain

O Outbrain é uma plataforma que lhe ajuda a obter recomendações confiáveis e realmente relevantes para seu Ecommerce. Além disso, eles também oferecem uma plataforma para que você possa criar anúncios pagos.

O Que É Growth Hacking e Como Atingir Resultados

Impulsione seus resultados ainda mais com o JivoChat

Growth Hacking trata sobre encontrar as melhores soluções para atingir os resultados esperados no menor tempo possível de forma a impactar a experiência do consumidor. Levando isso em consideração, você já pensou em fazer com que seu atendimento ao cliente seja um diferencial competitivo, oferecendo uma experiência omnichannel?

Para isso, utilize JivoChat em seu Ecommerce e disponibilize o canal de atendimento preferido pelo consumidor online, devido à velocidade no tempo de resposta e a possibilidade de solucionar problemas e responder perguntas imediatamente. O Jivo conta com todos os recursos para que você possa atrair clientes, ativá-los e retê-los, cobrindo todas as etapas do funil de growth hacking.

2019/03/15

Se você curtiu esse artigo você também pode gostar desses ...

Dicas para ecommerce, conversão e suporte