Como investir na bolsa de valores? 7 dicas para começar

Índice

O interesse pelo mercado financeiro vem aumentando cada vez mais com pessoas buscando por investimentos para ter uma fonte de renda passiva ou para construir um patrimônio e ter uma aposentadoria tranquila.

Apesar de apenas 0.5% da população brasileira investir na bolsa de valores, de acordo com relatório da B3 (Bolsa de valores do Brasil). Investir em ações é mais fácil do que muitos pensam.

Porém, muitos brasileiros acreditam no mito de que para investir na bolsa de valores é muito complicado ou precisa de muito dinheiro. Na verdade, é possível começar a investir na bolsa de valores com pouco dinheiro. 

Por isso, preparamos este artigo e vamos te ensinar sobre como investir na bolsa de valores. Você verá que é possível ganhar dinheiro com ações mesmo com poucos recursos e que a bolsa de valores não é só para quem já tem muito dinheiro.

Aprenda como investir na bolsa de valores

Começar a investir em ações não é muito complicado, mas como qualquer outro investimento é preciso estudar um pouco e começar a investir no conhecimento pode ser um passo fundamental para atingir as suas metas.

O que é a bolsa de valores?

Mas antes de começar a comprar ações, vamos te explicar o que é a bolsa de valores. A bolsa de valores é o local responsável pelo registro de compra e venda de todos os ativos, ações e valores mobiliários.

O seu objetivo é de fiscalizar e garantir o funcionamento das regras de negociação, a bolsa é responsável por garantir que você irá receber suas ações quando comprar e que irá receber o seu dinheiro quando vendê-las.

Além disso, ela também garante a segurança guardando suas ações em um lugar 100% seguro. Hoje é tudo automatizado, os computadores enviam suas ordens para um computador central da Bolsa e este sistema realiza as suas transações.

O que são ações?

Uma ação pode ser definida como parte do capital social de uma empresa. É a menor parcela do patrimônio de uma empresa, ao comprar uma ação você se torna um acionista, uma espécie de sócio da empresa que investiu.

Ao comprar ações de uma empresa, os acionistas têm o objetivo de compartilhar os ganhos que ela obtém. Com isso, caso a empresa tenha um bom desempenho o investidor lucra com a valorização das ações, porém, pode sair no prejuízo caso contrário.

Essa oscilação das ações torna esse tipo de investimento como de risco. Porém, se houver diversificação na sua carteira de investimentos é uma maneira fácil de minimizar esse risco e proteger seu patrimônio dessas oscilações.

O que é a B3?

A B3 é a bolsa de valores do Brasil, porém até março de 2017 era chamada de BM&F Bovespa. Cada país possui sua própria bolsa de valores, e a do Brasil é uma das maiores e mais modernas do mundo.

Como falamos antes, a B3 é o local onde as pessoas investem comprando e vendendo ações de diversas empresas.

Como funciona a bolsa de valores?

A bolsa de valores funciona mantendo a ordem do mercado financeiro, basicamente garantem que empresas abrem seu capital e recebam pelas ações compradas pelos investidores, da mesma maneira que garante ao investidor seus direitos sobre as ações.

Atualmente todo o processo é feito online, através do Home broker que permite maior segurança e credibilidade para os investidores. Antigamente era feito através do pregão viva-voz.

Para garantir mais segurança e eficiência do sistema, a Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC) mantém as ações adquiridas no país.

Existem duas maneiras de operar na bolsa de valores, o Swing Trade e o Day Trade.

O Swing Trade são operações de compra e venda de ações na bolsa de valores, esse tipo de investimento é indicado para quem segue uma estratégia de lucro a longo prazo e não possui muito tempo para acompanhar o mercado.

Esse tipo de investimento pode durar dias, semanas, meses e até anos. Ele funciona com a compra da ação em um determinado momento e o investidor aguarda até o momento mais propício para vendê-la.

Já o Day Trade opera na lógica inversa, pois o objetivo dessa modalidade é a compra e venda de ações no mesmo dia e lucrar com as oscilações do mercado. Por isso, essa operação é considerada de altíssimo risco.

Essa modalidade é mais indicada para pessoas que possuem mais experiência no mercado de investimentos e saibam lidar com os resultados.

Como investir na bolsa de valores?

Agora que você já aprendeu mais sobre a bolsa de valores e sabe o que é uma ação, separamos alguns passos para você começar a comprar ações e investir na bolsa.

1. Tenha um planejamento financeiro

Antes de começar a comprar as ações na bolsa de valores, o primeiro passo é ter uma organização financeira. Sem se organizar corretamente, as chances de você perder mais dinheiro do que ganha pode ser alta.

Separar um dinheiro para investir é extremamente importante, pois ter um capital separado para essa finalidade te ajuda a manter a organização e evita tirar dinheiro de outros lugares para continuar investindo.

2. Escolher uma boa corretora de valores

Outra etapa importante é escolher a melhor corretora de valores, pois para operar na bolsa de valores o investidor precisa ter uma conta em alguma corretora. Elas funcionam como uma ponte entre a bolsa e o investidor.

Por isso é necessário escolher uma corretora. Além disso, é preciso analisar alguns fatores importantes como: taxa de corretagem, a facilidade de uso dos sistemas de negociação, orientações sobre investimentos, entre outros.

Geralmente, as corretoras pedem alguns documentos pessoais de identificação e que você preencha alguns cadastros para poder abrir uma conta. Ao abrir a conta, é possível transferir o valor que deseja e começar a planejar os seus investimentos.

3. Identificar o seu perfil de investidor

Outra etapa fundamental é você conhecer o seu perfil de investidor. O perfil de investidor é formado com suas características enquanto investidor, com base nele será possível escolher as melhores opções de investimentos para você.

Mas não se preocupe, isso é algo que as corretoras são orientadas a realizarem um questionário para avaliar o seu perfil. É possível se enquadrar em três tipos de investidor: conservador, moderado e agressivo.

O investidor conservador é aquele que não está disposto a se arriscar tanto e procurar segurança em seus investimentos, mesmo que tenha que abrir mão de uma possível rentabilidade maior.

Já o perfil moderado, é aquele que busca aumentar a sua carteira de investimentos com possíveis retornos acima da média, mas ainda assim não está disposto a perder tanto.

E por último, o perfil agressivo é aquele que busca o maior lucro, se arriscando mais através de uma carteira mais competitiva.

Foto de uma pessoa usando um notebook com gráficos subindo e descendo na tela.

4. Defina seu objetivo

Como vimos anteriormente, é importante estar sempre com os seus objetivos ao investir alinhados com o seu perfil para evitar transtornos a longo prazo e deixar o seu caminho como investidor bem mais tranquilo.

Portanto, se você é um investidor mais conservador, você não deve aplicar seus recursos como um investidor de perfil agressivo. Entendendo isso, você consegue escolher ações que estejam alinhadas com o seu objetivo.

5. Estratégia de investimento

Definir um planejamento com estratégia de investimentos com base no seu perfil de investidor e nos seus objetivos é a melhor maneira de diminuir os riscos de investir. Comece investindo aos poucos, conhecendo melhor onde está pisando e ganhando mais confiança.

Busque montar uma carteira de investimento diversificada, isso inclui escolher quais tipos de ativos você vai aplicar os seus recursos. O risco de perda ao investir em várias ações diminui e ao mesmo tempo possibilita uma maior vantagem do que se aplicar em uma só.

6. Estude os ativos que você vai investir

Até chegar aqui você já descobriu o seu perfil de investidor, definiu os seus objetivos, construiu uma boa estratégia e já abriu sua conta na corretora de valores. Porém, não podemos esquecer de analisar os ativos que você vai aplicar os seus recursos.

Por menos que seja, todo investimento possui algum risco. Porém, se você fizer uma análise rigorosa e estudar antes de investir, você estará minimizando esses riscos.

Para operar na bolsa de valores, é fundamental analisar bem para encontrar e identificar as melhores empresas e os melhores momentos para investir o seu dinheiro. Para isso, você pode contar com as estratégias de análise técnica e análise fundamentalista.

A análise técnica mostra o movimento dos gráficos do mercado, evidenciando as tendências de crescimento e queda nos valores, ou seja, ela te ajuda a deduzir o que vem depois.

A análise fundamentalista permite analisar a probabilidade de aumento ou queda em uma ação. Ela foca os dados de fluxo de caixa, lucro periódico, relação de preço e lucro, além de demonstrar os resultados das atividades das empresas.

7. Tenha paciência

Para operar na bolsa de valores é preciso ter paciência e começar com calma, analisando bem as opções de mercado e lembrar que o lucro não vem de um dia para o outro, é preciso focar no longo prazo para ter os melhores resultados.

Investir envolve bastante estudo, disciplina e foco. Por isso é importante ir devagar, ter constância e manter o foco no seu objetivo. Para construir o seu patrimônio, procure investir regularmente.

Aprendeu como investir na bolsa de valores?

Esperamos que este guia tenha te ajudado a entender melhor como funciona a bolsa de valores e como investir seus recursos nela.

Investir na bolsa não é apenas para especialistas, basta conhecer e estudar para começar a investir, e diversificar os investimentos é algo muito importante.

Por isso, não deixe de conferir nosso artigo sobre fundos de investimentos e também comece a aplicar nessa modalidade.

Início Blog Reviews Como investir na bolsa de valores? 7 dicas para começar
Se você curtiu esse artigo você também pode gostar desses ...
Comece a usar o JivoChat hoje!
Gostou do que leu?
Cadastre-se e teste o JivoChat agora mesmo!
É grátis e só leva alguns minutos para fazer o download