Como investir em ações? 5 dicas para começar

Índice

A busca por investimentos e o interesse pelo mercado de ações vem se popularizando cada vez mais entre os brasileiros. O acesso à educação financeira aumentou e muitas pessoas começaram a procurar outras maneiras de conseguir uma renda passiva.

Entretanto, muitas pessoas ainda pensam que precisam de muito dinheiro para começar a investir e acabam desistindo. Mas muitos se surpreendem ao descobrir que tem como investir em ações com pouco dinheiro, apenas 100 reais ou até menos.

Quem busca uma diversificação na carteira de investimentos e uma possível rentabilidade maior precisa começar a investir em ações. Com uma rentabilidade maior que os ativos de renda fixa, as ações vem chamando muita atenção dos novos investidores.

Contudo, é preciso lembrar que ao investir em ações há riscos e eles devem ser levados em conta. Por isso, neste artigo vamos falar sobre como investir em ações mesmo com poucos recursos e que o investimento em ações é mais simples do que parece.

Aprenda como investir em ações

Assim como qualquer investimento é preciso estudar um pouco antes de começar a investir em ações. Investir em ações não é algo muito complicado, mas estudar e entender como funciona é fundamental para atingir os seus objetivos e evitar prejuízos.

O que são ações?

Mas antes de começar a investir em ações, vamos te explicar o que é este ativo. Ação é a parte do capital social de uma empresa, geralmente as empresas são divididas em centenas, milhares ou até milhões de pequenas partes.

Parte das ações de uma empresa pertence aos empreendedores, outra aos sócios e uma terceira parte é negociada na bolsa de valores. Ao comprar uma ação de uma empresa, você se torna uma espécie de sócio, ou acionista.

Geralmente, os investidores têm o objetivo de compartilhar os ganhos da empresa. Isso se dá de duas formas, a primeira é através da distribuição de dividendos, são valores pagos aos investidores proporcionalmente ao número de ações que eles possuem.

Outra maneira de lucrar é com a valorização das ações. As cotações costumam variar por diversos motivos, e o investidor lucra ao vender essa ação por um valor maior do que o valor investido.

Basicamente, se a empresa tem um bom desempenho o investidor lucra, caso não, pode sair no prejuízo. Por isso, esse tipo de investimento é mais arriscado.

Mas com uma boa diversificação da sua carteira de investimentos ajuda a minimizar os riscos e proteger o seu patrimônio dessas oscilações do mercado de ações.

Tipos de ações

Apesar de muitas pessoas não saberem, as ações são divididas em alguns grupos específicos. E cada grupo proporciona um tipo de direito e responsabilidade para o investidor na empresa. Veja os principais tipos de ações:

  • Ações Ordinárias (ON): Investir nesse tipo de ação dá direito a voto e poderá participar das decisões da empresa. Quanto mais ações originárias o investidor possui, maior será o poder de voto em uma assembleia da empresa.
  • Ações Preferenciais (PN): Esse tipo de ação não te dá direito a participar em decisões sobre as negociações da empresa, porém terá preferência na hora de receber distribuição de lucros da empresa.
  • Certificado de depósito de ações (Unit): Unit são ativos compostos por mais de um tipo de ação, normalmente composta por ações ordinárias e preferenciais. Basicamente um pacote de várias ações.
  • Ações Blue Chips: São ações das empresas com maior volume de negócios da Bolsa de Valores do Brasil.
  • Mid Caps: São ações que possuem um nível intermediário de negociação na bolsa, geralmente são de empresas de médio porte.
  • Small Caps: Essas ações são geralmente mais baratas, ligadas a empresas “menores” se levar em consideração o capital financeiro da organização.

A quantidade de ações negociadas diariamente e a diversidade de opções, pode acabar confundindo os investidores. Portanto, entender sobre cada um desses tipos ajuda a entender bem esse mercado.

O que é o Mercado de Ações?

O mercado de ações ou Bolsa de Valores, é um ambiente de negociação de ações, onde esses ativos são comprados e vendidos. Qualquer pessoa que deseja investir em ações pode recorrer ao mercado de ações para negociar.

Para que as empresas possam negociar suas ações, estas precisam cumprir uma série de critérios exigidos pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e B3 (Bolsas de valores do Brasil).

Métodos de investimentos em Ações

Não existe apenas uma maneira de se investir em ações. Na realidade, são inúmeras técnicas e estratégias diferentes para se operar com renda variável. A escolha da maneira mais adequada para você depende do seu perfil de investidor e seus objetivos.

Conheça algumas das estratégias mais comuns desse mercado:

  • Day Trade: São as negociações de curtíssimo prazo realizadas na bolsa de valores. Esse tipo de estratégia funciona com compra e venda de ações no mesmo dia, o Day Trade é considerado um investimento de altíssimo risco.
  • Swing Trade: São os investimentos de curto prazo, focado em alguns dias, semanas, meses ou até um ano. Nessa estratégia os investidores não fecham a compra e venda no mesmo dia, procuram a melhor oportunidade para ganhar em pouco tempo.
  • Position Trade: É a estratégia de investimento em quem busca resultados a longo prazo. É uma boa opção para quem não tem tanto tempo para acompanhar as oscilações do mercado de ações.
  • Dividendos: É uma maneira de viver de renda ao investir em ações. Alguns investidores se interessam mais nessa estratégia e apostam em empresas bem estabelecidas, que tenham suas receitas crescendo, com isso acaba sobrando mais dinheiro para os acionistas.
  • Operações short: É uma estratégia de investimento em ações que atua quando o mercado está em queda, através do aluguel de ações. Dessa forma, é possível vender as ações que foram alugadas, recomprar e devolvê-los ao locatário.

Ilustração de 3 homens analisando gráficos

Como escolher e analisar ações

Antes de começar a investir em ações, é preciso fazer uma análise de investimentos e observar os cenários sobre o futuro das ações. As corretoras recomendam a compra ou venda de ações a partir dessa análise de investimentos.

A análise técnica mostra as informações relacionadas a uma ação através de gráficos, que permite observar as curvas do gráfico de cotação e possibilita analisar padrões e projetar comportamento da ação no futuro.

Os analistas técnicos procuram encontrar suportes e resistências. Um suporte é o ponto de baixa da ação, que representa o momento em que tende a virar. Já a resistência é o ponto de alta da ação, em que os preços param e começam a cair.

A análise fundamentalista é baseada no estudo das características financeiras de uma empresa para determinar o valor potencial das suas ações. Baseado em perspectivas de crescimento, fluxos de caixa e risco.

Essa análise possui duas abordagens principais. A top down parte do princípio de que o valor de uma ação sobre influência direta de fatores macroeconômicos, como inflação, juros ou taxa de desemprego.

A outra abordagem é o bottom up, que analisa os fundamentos individuais de cada empresa, como modelo de negócio, governança corporativa e perspectivas de crescimento.

Como investir em ações?

Então depois de entender tudo sobre as ações e os seus tipos, separamos algumas dicas para você começar a investir em ações.

1. Planejamento Financeiro

Antes de começar a comprar ações e investir todo o seu dinheiro, é fundamental realizar um planejamento financeiro. Sem uma organização e um planejamento, as chances de você acabar perdendo mais dinheiro do que lucrando pode ser maior.

Separar um dinheiro que vai ser destinado para os investimentos, além de alinhar a sua condição financeira com as suas expectativas de investimentos. Afinal, não tem como investir com um dinheiro que pode acabar fazendo falta.

2. Escolher uma boa corretora de valores

Outro ponto fundamental para começar a investir em ações é saber escolher a melhor corretora de valores, afinal as corretoras funcionam como intermediador entre o mercado financeiro e o investidor.

É preciso analisar alguns pontos importantes como a taxa de corretagem, a facilidade de uso dos sistemas de negociação, assessoria de investimentos, entre outras vantagens na hora de escolher uma boa corretora.

Para abrir uma conta em qualquer corretora de valores não é algo muito complicado, geralmente elas pedem que você preencha alguns dados e envie documentos pessoais de identificação. Assim que abrir a conta, basta transferir o valor que deseja e começar a investir.

3. Analise seu perfil e seus objetivos

Definir o seu perfil de investidor é fundamental para entender e analisar a sua tolerância ao risco e quais são as suas expectativas de investimentos em curto, médio ou longo prazo.

Por ser um tipo de investimento de renda variável, o investimento em ações é mais indicado para perfis moderados e agressivos. Mas se você não deseja se expor tanto ao risco, pode preferir investir a longo prazo.

Ao criar uma conta em uma corretora, elas realizam um questionário para avaliar o seu perfil. Não precisa se preocupar quanto a isso. E existem três tipos de perfil de investidor: conservador, moderado e agressivo.

O investidor conservador é o que procura mais segurança em seus investimentos e não quer se arriscar tanto, mesmo que isso acabe tendo uma possível rentabilidade menor.

Já o perfil moderado, é aquele que busca alguns investimentos com possíveis retornos acima da média, mas ainda não se arrisca tanto.

E por último, o agressivo é o perfil daquele investidor que busca o maior lucro, se arriscando através de uma carteira mais arrojada e competitiva.

4. Tenha uma estratégia clara

Para quem investe em renda variável é preciso ter em mente que você está exposto ao risco, portanto é preciso estabelecer uma estratégia clara e não se assustar com possíveis oscilações.

Investimento em ações com foco no longo prazo tem duas formas de ter lucro com o investimento. Uma das maneiras é o lucro com a valorização da ação ao longo do tempo, e outra maneira é recebendo os dividendos.

5. Escolha as ações certas para investir

Estudar e conhecer o mercado de ações é essencial para obter bons resultados. Dessa forma, escolher as melhores ações do momento é um passo importante. Quanto mais você souber identificar a hora e qual ação comprar ou vender, melhor poderá ser seus resultados.

Atualmente, o acesso aos investimentos é mais fácil. Muitas corretoras possuem algum tipo de assessoria para te ajudar a escolher ações de acordo com o seu perfil e recursos disponíveis para investir.

Aprendeu como investir na bolsa em ações?

Esperamos que este artigo tenha te ajudado a entender melhor como funciona o mercado de ações e como investir em ações.

Comprar ações não é tão complexo quanto muita gente pensa, basta conhecer e estudar para começar a investir em ações.

É importante sempre estar diversificando a sua carteira de investimento, por isso, não deixe de conferir nosso artigo sobre fundos de investimentos e também comece a aplicar nessa modalidade.

Início Blog Reviews Como investir em ações? 5 dicas para começar
Se você curtiu esse artigo você também pode gostar desses ...
Comece a usar o JivoChat hoje!
Gostou do que leu?
Cadastre-se e teste o JivoChat agora mesmo!
É grátis e só leva alguns minutos para fazer o download