Como Começar a Vender Online sem Ter Loja Virtual

Índice

A primeira coisa que vem à mente na hora de vender online é criar uma loja virtual. Essa parece a ideia óbvia, já que estamos acostumados com a criação de uma loja física quando o queremos vender algo no mundo físico. No entanto, é possível vender na internet sem ter uma loja virtual…

Inclusive, no Ecommerce na Prática, costumamos dizer que isso é o mais indicado para quem vai começar a vender online.

Ao longo desse artigo, vamos te mostrar que uma loja virtual não é indispensável… Afinal, existem inúmeras formas de comercializar um produto na internet sem precisar investir em montar uma loja virtual.

Então acompanhe aqui algumas ideias de canais onde pode começar a vender online sem ter uma loja virtual.

Melhores Canais para começar a Vender Online

1. Marketplaces

Uma das principais dicas para quem vai começar a vender online é apostar em marketplaces (Confira aqui a lista com os melhores marketplaces do país). Eles funcionam como verdadeiros shoppings virtuais e você pode colocar seus produtos para vender lá dentro, aproveitando o alto nível de tráfego que possuem.

O tráfego dos marketplaces será altamente valioso para você começar a vender online, além de te ajudar a poupar dinheiro. Isso porque, em outros canais de venda, você precisaria investir pesado em anúncios para atrair possíveis clientes.

Nos marketplaces, eles é que são responsáveis por investir nessa atração. Eles é que fazem todo o investimento em marketing e estrutura. E você usa tudo isso em benefício das suas vendas, de graça.

O único custo que tem para vender dentro dos marketplaces é a comissão cobrada. Alguns marketplaces, como a Amazon, utilizam comissionamento diferente para cada tipo de categoria de produto, mas, em geral, fica entre 10% e 20% (veja aqui o Mapa dos Marketplaces e confira quanto custa vender em cada um).

É por conta dessa facilidade e do baixo custo que diversos pequenos, médios e grandes empreendedores utilizam marketplaces para vender.

Alguns ótimos marketplaces que pode usar para vender online são: Mercado Livre, Americanas.com, Magazine Luiza, Amazon…

Vender online sem loja através dos Marketplaces

2. Combo: blog e produtos afiliados

Se você tem um hobby e gosta de escrever, criar um blog pode ser uma ótima forma e começar a vender online.

Talvez você pense agora: mas um blog não seria como uma loja virtual, já que é um site?

Não!

Um blog é infinitamente mais simples e funciona como um espaço onde compartilha informações e ideias. Você não precisa se preocupar com cadastro de produto, estrutura, meios de pagamento… seu único trabalho é construir conteúdo de valor para atrair pessoas.

Uma boa ideia é otimizar seus conteúdos com SEO, assim poderá brigar com outros sites por posicionamento orgânico no Google. E, quando digo orgânico, quero dizer: gratuito.

Uma vez que construir uma audiência no seu blog, você pode se cadastrar como afiliado de produtos e incluir o link de vendas nas postagens do blog. Com isso, você recebe um percentual de vendas feitas a partir desse link.

Alguns sites que permitem afiliação: Hotmart, Amazon…

3. Instagram Shopping

O Instagram é o grande queridinho dos empreendedores hoje em dia. Com a ascensão de contas comerciais e a propagação de conteúdos de vendas, a rede social otimizou os seus serviços para facilitar a vida do vendedor e criou o Instagram Shopping.

O Instagram Shopping é uma ferramenta que possibilita a marcação de produtos dentro de postagens no feed e stories do Instagram. Funciona da mesma forma que marcar um amigo na foto, ou seja, é bem simples.

Assim, os posts de venda ganham um espaço especial, o que aumenta as chances de vender online.

Para utilizar esse recurso, crie uma conta comercial no Instagram e alimente-o com postagens incríveis, com conteúdo de valor para causar impacto no seu público.

Aqui estão algumas dicas para vender no Instagram:

  • Faça legendas de qualidade;

  • Não poste apenas fotos de produtos, invista em conteúdo relevante;

  • Utilize os recursos do Instagram a seu favor (stories, hashtags, lives)

  • Construa uma audiência fiel e engajada.

Instagram Shopping

4. Canal no Youtube

Assim como o Blog, o Youtube é um espaço onde você pode criar conteúdos de valor para construir uma audiência engajada. Com isso, consegue incentivar que essa audiência compre seus produtos direto na plataforma.

Se você não tiver um produto próprio para vender, pode optar também pelos produtos afiliados.

Outro ponto bacana sobre criar um canal no Youtube é que os próprios vídeos podem ser monetizados. Para isso, o seu canal precisa utilizar o sistema de anúncios que a própria plataforma oferece.

Se for viável, use as duas maneiras para aumentar as chances de ganhar dinheiro com a plataforma.

5. Venda Infoprodutos em plataformas especializadas

Se o seu produto é um produto digital (infoproduto), então vendê-lo em plataformas especializadas é uma saída. Você pode, claro, colocar dentro de marketplaces comuns, mas, em geral, os canais específicos de produtos digitais vão te oferecer um sistema de entrega melhor.

O Hotmart, por exemplo, tem um sistema de automação onde já envia o produto imediatamente após a confirmação do pagamento. Assim, agiliza seu trabalho e reduz os ruídos de comunicação que podem existir.

Veja alguns exemplos de produtos digitais que você pode vender no Hotmart:

  • Videoaulas;

  • E-books;

  • Webinários

Um exemplo de infoprodutos são nossos treinamentos do Ecommerce na Prática, que têm o formato de curso online.

6. Facebook Marketplace

O Facebook Marketplace segue a mesma linha do Instagram Shopping e foi criado também para facilitar a comercialização dentro da plataforma. Hoje, qualquer pessoa consegue criar uma página lá dentro e cadastrar produtos.

É importante saber, porém, que o Facebook Marketplace não tem um sistema de pagamento próprio, de forma que é preciso incluir um link de compra na hora de cadastrar os produtos. Assim, quando um possível cliente clicar no produto, será redirecionado para a página de pagamento.

A página pode ser um link gerado no seu meio de pagamento. Dois ótimos meios de pagamento para usar nessas horas são: PagSeguro e Mercado Pago.

Assim, você consegue vender na sua página do Facebook sem precisar criar sua loja virtual.

Vender online através do Facebook Marketplace

7. Whatsapp

O Whatsapp é um grande aliado na hora de fazer vendas online e é uma das formas mais fáceis de começar. Por quê? Porque pode divulgar seus produtos para a lista de contatos que já tem e, assim, aos poucos, vai conseguir vender para essas pessoas.

Mas é claro que seu número de clientes não deve ficar reduzido à lista de contatos que tem hoje. Eles são só o início para você coletar feedbacks e começar a entender a melhor forma de apresentar seu produto e se comunicar.

O ideal é que você alie o Whatsapp à outro canal de venda, como o Marketplace, e utilize para tornar a relação com o cliente mais próxima e converter mais vezes.

Você pode conseguir o contato dessas pessoas, por exemplo, enviando uma cartinha para os clientes que comprarem nos marketplaces. Na carta, deixe o número do Whatsapp e diga para as pessoas entrarem em contato para receber um desconto ou simplesmente para contar como foi a experiência.

8. Sites de Freelancer

Outra opção que você em, caso queira vender sua força de trabalho, é usar sites de freelancer. Nesses sites, diversas empresas costumam publicar trabalhos rápidos e pontuais que precisam que seja feito e você pode se candidatar para fazer esse trabalho.

Isso não significa, é claro, que você será um funcionário da empresa. É apenas um trabalho pontual que vai fazer para ela.

Para conseguir vender online sua força de trabalho, basta se cadastrar em alguma das plataformas específicas e achar a vaga ideal.

Algumas das principais plataformas são:

  • 99Freelas

  • Workana

  • GetNinjas

Validação do seu Negócio

Depois de decidir em qual plataforma vai vender online, seu foco deve estar em validar o produto online.

No Ecommerce na Prática, nós definimos a etapa de validação como um momento em que você coloca o seu produto para vender e vai ajustando os pontos até que consiga fazer vendas de forma regular.

Um produto só está validado na internet quando tem, no mínimo, 10 vendas feitas em dias seguidos.

Depois que você validar o seu produto e estiver com um volume maior de vendas, você poderá ir mais além e criar a sua loja virtual para profissionalizar o seu negócio.

Mas é claro que, para conseguir fazer isso, você precisa de estratégias eficazes para vender online.

Se acredita que o seu negócio pode ir ainda mais longe na Internet e quer crescer no empreendedorismo para ter sua própria loja virtual, conheça o Ecommerce na Prática.

Lá, você vai ter acesso a materiais exclusivos, estratégias e insights para estruturar e crescer no Ecommerce.

Este artigo foi escrito pela equipe Ecommerce na Prática.

Início Blog Ecommerce Como Começar a Vender Online sem Ter Loja Virtual
Se você curtiu esse artigo você também pode gostar desses ...
Comece a usar o JivoChat hoje!
Gostou do que leu?
Cadastre-se e teste o JivoChat agora mesmo!
É grátis e só leva alguns minutos para fazer o download