4 tipos de afiliação e 5 maneiras de trabalhá-los

Existem diversas maneiras de trabalhar com os diversos tipos de afiliação. Conheça como ganhar dinheiro na internet com eles

O marketing de afiliados é uma das melhores formas de ganhar dinheiro na internet, seja você um blogueiro, produtor de conteúdo para redes sociais ou dono de um site. Através da recomendação de produtos físicos ou digitais para quem costuma acessar seu conteúdo, você pode gerar renda para sua página.

Podemos dizer que existem inúmeras formas de ganhar dinheiro online enquanto afiliado. No entanto, quem trabalha como afiliado geralmente se foca em 4 grandes tipos de afiliação (sobre as quais falaremos mais à frente). Durante o texto, também explicarei como você pode trabalhar essas formas de afiliação, promovendo seu conteúdo e fazendo com que mais pessoas vejam os produtos que você está recomendando.

Considere ainda que, independente do tipo de afiliação que pretende trabalhar, você sempre poderá aproveitar o JivoChat em sua página para enviar links de afiliados aos seus visitantes e leads, confira os diferenciais desta solução!

Inicio

4 tipos de afiliação

Existem 4 tipos de afiliação diferentes, que podem ser encontrados nas mais diversas plataformas de afiliação, como o da Eduzz e o do Hotmart. Os programas de afiliados se separam pelos tipos CPA, CPC, CPL e CPM. Conheça cada um deles:

CPA (Custo por aquisição)

O modelo mais comum entre os tipos de afiliação. Nele, um afiliado recebe a comissão apenas sobre a venda de um produto. Ou seja, o afiliado utiliza o link para venda, mas só receberá algo caso o visitante finalize a compra do produto promovido. Entre os 4 tipos, também é o que normalmente oferece a melhor comissão. Você pode vender um livro pela Amazon, por exemplo, e ganha um percentual cada vez que alguém comprar esse livro. O mesmo acontece para produtos digitais como cursos: por cada comprador de um curso que for indicado por você, você recebe uma comissão.

Aquisição

A sigla também pode ser reconhecida como custo por ação. Porém, a “ação” descrita na sigla também pode ser compreendida como um registro de formulário, que falaremos mais à frente.

CPC (Custo por clique)

Um modelo menos exigente que o de CPA, para receber sua comissão no modelo CPC basta que o visitante clique em seu link. Por outro lado, os ganhos também são bem menores e, em muitos casos, não compensam tanto. É um dos modelos menos rentáveis, apesar de bem mais fácil do que boa parte dos tipos de afiliação. O caso mais famoso de CPC é o Google Adsense, do próprio Google. Este modelo só vale a pena se você tiver um número grande de visitas no seu site.

CPL (Custo por lead)

Lead é um possível cliente para o seu negócio, que, de alguma maneira, já forneceu seus dados de contato através do preenchimento de algum formulário ou cadastro. Está em um meio termo entre o modelo CPA e o CPC, já que exige que o visitante não apenas clique no link, ao mesmo tempo que não exige que ele gaste um centavo sequer. Ainda assim, existem plataformas de afiliados que usam o modelo quando necessitam aumentar sua base de cadastro, por exemplo.

Este modelo também tem se tornado menos usado, pois muitos afiliados acabavam burlando o sistema e conseguindo leads de menor qualidade para o anunciante. Mas, se encontrar um produto que pague por lead, vale a pena testar.

Lead

CPM (Custo por mil impressões)

Dificilmente encontrará um programa de afiliado que ainda usa esse modelo, mas ainda é possível encontrá-lo. O CPM não exige nem ao menos que o visitante clique no link de afiliado, sendo suficiente apenas o acesso ao seu conteúdo. Seguindo a lógica trabalhada nos modelos anteriores, isso significa que sua comissão também é a menor, já que você recebe a cada 1000 visitas em seu texto. É possível que muito em breve não seja mais possível encontrar esse tipo de programa de afiliação. Além disso, o preço pago por cada mil impressões atualmente é muito baixo, o que acaba tornando esta opção raramente interessante.

Leia também: 20 dicas para trabalhar com afiliação

5 maneiras de trabalhar com afiliação

Embora usar links de afiliados em um post em seu blog ou site seja o mais comum, blogs não são a única plataforma na qual pode usar programas de afiliados. Confira as principais maneiras de trabalhar com afiliação:

Email marketing

A ferramenta de vendas mais poderosa do ecommerce também é essencial para quem deseja trabalhar com afiliação. Através de sua lista de emails - com contatos que já reconhecem sua autoridade -, poderá trabalhar com os links de afiliação ou direcionar seus contatos para um conteúdo em sua página que contenha esse link. Porém, vale lembrar que o melhor entre os tipos de afiliação a se trabalhar é o de CPA, já que não estamos falando de visitantes que nunca ouviram falar do seu conteúdo. Conheça as 10 melhores ferramentas de email marketing para começar e essas estratégias de Facebook Ads para aumentar sua base.

Email

Site ou blog

Como falamos anteriormente, a principal maneira para divulgação de links de afiliados. A grande vantagem de usar sua plataforma de conteúdo para recomendar produtos é a possibilidade de fazer isso de uma forma que pareça mais natural, ao invés de parecer spam ou anúncio pago. Considerando que seu conteúdo foi encontrado para solucionar um problema, o produto que está recomendando pode ser a solução que esse visitante está procurando, aumentando suas chances de venda ou aquisição de lead.

Independente de sua área de atuação, é essencial que tenha um site ou blog para divulgar conteúdo caso tenha a intenção de usar programas de afiliados. Até mesmo ecommerces deveriam contar com um blog, sendo a afiliação uma das melhores justificativas para criar um blog em sua loja virtual.

A melhor fonte para converter produtos de afiliados pelo seu blog é o Google. Escolha um bom produto para recomendar, pense como os usuários pesquisariam no Google sobre ele e depois escreva sobre isso.

Conteúdo

Redes Sociais

Se sua presença é maior em redes sociais como Facebook e Instagram, talvez elas sejam as mais indicadas para receber links de afiliados dos programas dos quais faz parte. Enquanto o Facebook é mais indicado para direcionar seguidores para um link externo, também é possível utilizar sua bio do Instagram ou incluir esses links de afiliação em suas Stories, se possuir um perfil comercial e mais de 10.000 seguidores.

O LinkedIn também tem sido uma rede que tem crescido muito e pode usá-la para divulgar seu link de afiliado tanto em publicações, como em texto ou mensagens.

Dica: Se cogita utilizar as redes sociais de sua loja virtual para divulgar links de afiliados, confira esse artigo que irá te ensinar a construir um plano de marketing para redes sociais para ecommerce.

Anúncios

Pode ser considerada uma extensão ao item anterior. Os anúncios em redes sociais e motores de busca nada mais são que publicações patrocinadas, que pode direcionar a um público específico, aumentando suas chances de receber visualizações ou cliques. Ou seja, poderá criar anúncios de Facebook - ou qualquer outra mídia - para tentar direcionar seus seguidores e outros usuários para seu link de afiliado. Vale levar em consideração os custos adicionais que criar anúncios irão gerar para avaliar se o retorno valerá a pena.

Anuncios

Compra de artigos em outros blogs

O seu blog ou site ainda está no início? Então é normal que não tenha muitas visitas e escrever artigos recomendando produtos pode não trazer um retorno rápido. Uma boa forma de acelerar seus resultados é comprando artigos em outros sites. Viu um artigo bem rankeado para uma pesquisa e o autor não está aproveitando as visitas para vender como afiliado? Sugira pagar ao autor do post para colocar lá seu link de afiliado. Aproveitando as visitas dele, você pode fazer várias vendas e assim conseguir recuperar seu investimento e ainda ganhar dinheiro.

Divulgue o JivoChat em seu site, blog ou redes sociais e conte com a melhor comissão entre os serviços de chat online

Agora que mostramos os principais tipos de afiliação e algumas maneiras de começar a trabalhar com eles, chega a hora de escolher em quais plataformas e programas irá trabalhar. Monetizze, Eduzz e Hotmart são alguns dos melhores exemplos de portais de afiliação, com opções para os mais diversos nichos. Porém, o JivoChat também conta com um programa exclusivo para afiliados, que recebem comissão recorrente, ou seja, recebem sua comissão sempre que um cliente indicado por seu site realizar o pagamento da assinatura. Clique no link para se cadastrar já e receber seu link de afiliado!

2018/02/15

Se você curtiu esse artigo você também pode gostar desses ...

Dicas para ecommerce, conversão e suporte