Taxa Selic: o que é e para que serve

Índice

A taxa Selic é a taxa básica de juros. É um dos principais indicadores do mercado financeiro no Brasil. É um termo bem comum na economia e que quase todo brasileiro já ouviu falar, seja em jornais ou no mundo dos investimentos.

 Apesar de tanto destaque, muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre o que é a taxa Selic, como ela funciona e também como ela influencia na vida de todos. Além disso, ela também é um dos principais indicadores dos investimentos em renda fixa.

 Justamente por isso, entender os efeitos da taxa Selic é essencial para quem deseja investir e poupar dinheiro de forma inteligente. Por esse motivo preparamos este artigo para você entender o que é a taxa Selic e conhecer mais sobre o seu funcionamento.

 O que é Taxa Selic?

A Selic é a abreviação para Sistema Especial de Liquidação e Custódia, um tipo de mercado em que os títulos do Tesouro Nacional são comprados e vendidos diariamente por instituições financeiras. Apenas instituições financeiras e o Banco Central têm autorização para negociar títulos nesse ambiente.

A taxa Selic é a taxa básica de juros da economia brasileira. Sendo o principal mecanismo de política monetária utilizado pelo Banco Central (BC) para controlar a inflação. Em resumo, ela influencia todas as demais taxas de juros do Brasil, como as cobradas em empréstimos, financiamentos e até de retorno em aplicações financeiras.

Como é definida a Taxa Selic?

Quem decide o valor da taxa Selic é o Comitê de Política Monetária do Banco Central, Copom. Que a cada 45 dias se reúnem para definir se a Taxa Selic aumenta, diminui ou se mantém estável. Por exemplo, a taxa selic atual é de 3.50% ao ano. É possível acompanhar essa taxa no site do Banco Central.

Para entender a variação da taxa Selic, é preciso levar em consideração três fatores: a inflação, a variação do dolar-americano e o desemprego.

A principal função da taxa de juros Selic é controlar a inflação, por isso quando os preços aumentam, o dinheiro e o poder de compra também sofrem modificações.

A base da economia mundial é o dolar-americano. A variação do dólar causa um impacto direto no comércio internacional, podendo afetar negativamente o mercado de importações em razão de um eventual aumento de preços.

O terceiro ponto que influencia a taxa Selic é o desemprego, pois o baixo índice de emprego da população leva a uma lentidão da economia.

O que é Taxa Selic e para quê serve?

A taxa Selic é utilizada desde 1979 pelo Banco Central para controlar tanto a inflação quanto o Produto Interno Bruto (PIB) no contexto da política monetária nacional. Por exemplo, quando a inflação está alta o Copom pode aumentar a taxa selic e quando está baixa eles podem reduzir a taxa selic. 

Quando eles aumentam a taxa selic, maior são os juros cobrados no mercado e maior é o incentivo para poupar e investir. Por outro lado, menor é a atividade econômica e menos crédito e dinheiro passam a circular.

Já quando eles diminuem a taxa selic menor são os juros cobrados no mercado e menor é o incentivo para poupar e investir. Em compensação, mais créditos e dinheiro passam a circular no mercado e maior é a atividade econômica.

Como funciona a Taxa Selic?

Para entender a taxa Selic é preciso entender que todo governo precisa ter fundos para financiar suas atividades. Esse recurso vem através de duas formas: A principal delas é através da arrecadação de impostos; A segunda maneira é com empréstimos, por meio dos títulos do Tesouro Nacional.

Os títulos são certificados de dívida emitidos e vendidos no mercado pelo próprio governo através do Sistema Especial de Liquidação e Custódia, a Selic. O governo devolve o que foi pago, em uma determinada data, com acréscimo de juros para quem compra um título.

Entendendo isso, é importante saber que a taxa se divide em dois tipos: a Selic meta e a Selic over.

Taxa Selic Meta

É a taxa determinada pelo Copom, a Taxa Selic Meta é a que você está acostumado a ouvir por aí. Ela serve como parâmetro para outras taxas praticadas no mercado, e tende a ser a menor taxa na economia.

A reunião do Copom para definir essa taxa acontece 8 vezes no ano, a cada 45 dias. E ela é realizada em duas etapas.

Na primeira parte, os técnicos do Banco Central fazem um estudo sobre a conjuntura econômica atual. Analisam o nível de inflação, a taxa de câmbio, a taxa de juros externa, o nível de atividade econômica, entre outros fatores.

Todos estes dados são apresentados aos diretores do Banco Central. E a segunda etapa ocorre no dia seguinte e conta apenas com os integrantes do comitê. Ao final, é feita uma votação para definir a taxa que valerá pelos próximos 45 dias.

Entretanto, a Selic Meta não é a taxa real praticada no mercado, mas apenas uma meta fixada pelo COPOM. Com o objetivo de que os títulos públicos sejam negociados com taxas próximas à Selic meta.

Taxa Selic Over

A taxa Selic Over, também conhecida como taxa realizada, representa a taxa que vemos no mercado. É a taxa de juros praticada quando uma instituição financeira empresta dinheiro para outra e utiliza os títulos públicos como garantia.

Por ser um empréstimo feito em um curto prazo, diariamente, a taxa selic over é definida através do cálculo que considera a média ponderada de todas as transações com títulos públicos feitas no sistema SELIC. Porém, as duas taxas são muito próximas ficando com uma diferença de apenas 0,10%.

Gráfico exibindo moedas, uma bolsa com moedas e uma seta para cima indicando ganhos

Por que a Taxa Selic é importante para a economia?

Como vimos, a principal função da taxa selic é ser a reguladora. Através dela o governo consegue controlar a inflação do país, podendo retardar a economia ao aumentar a taxa selic ou estimular o consumo e aquecer a economia com a sua redução.

Como a Taxa Selic afeta os investimentos?

As mudanças na taxa selic podem ser sentidas por todos os brasileiros, bancos, aplicações financeiras e até investimentos estrangeiros. Por exemplo, nos investimentos de renda fixa essa relação ocorre de forma mais direta, já que as taxas de juros são usadas como referência para pagar as aplicações.

E por sua vez, na renda variável a relação se dá de maneira indireta, mas o impacto pode gerar efeitos nas aplicações.

Quais são os investimentos afetados pela Taxa Selic?

As variações da taxa Selic influenciam os Títulos do Tesouro Direto (Tesouro Selic), a caderneta de poupança e os investimentos de renda fixa.

  • O Tesouro Direto, ou Tesouro Selic, é o investimento mais seguro do mercado brasileiro. Emitido pelo Tesouro Nacional e usado para financiar o governo brasileiro, ele pode ser feito pela plataforma do Tesouro Direto. E muitas corretoras não cobram taxas de investimentos via Tesouro Direto. 
  • Caderneta de poupança por ter seus rendimentos atrelados à taxa selic, também sofre os efeitos de qualquer mudança. Por exemplo, Se a taxa Selic estiver acima de 8,5% ao ano: a poupança rende 0,5% sobre o valor depositado + Taxa Referencial; Se a taxa Selic estiver igual ou abaixo de 8,5% ao ano: a poupança rende 70% da Selic + Taxa Referencial.
  • Renda Fixa: Por impactar diretamente no CDI, um dos índices de rentabilidade mais usados por investimentos de renda fixa. Quando a taxa selic diminui, o CDI também fica baixo.

Todos os investimentos que utilizam o CDI como indicador de rentabilidade  terão sua remuneração afetada caso haja mudanças na taxa Selic. Os investimentos mais comuns que usam o CDI são:

  • Certificados de Depósito Bancário (CDB);
  • Letras de Crédito Imobiliário (LCI);
  • Letras de Crédito do Agronegócio (LCA);
  • Letra de Câmbio (LC);
  • Fundos de investimento DI (Fundos DI).

O que é CDI?

Por determinação do Banco Central, todo banco deve fechar o dia positivo, ou seja, com mais dinheiro entrando do que saindo. CDI é a sigla para Certificado de Depósito Interbancário. É o nome dos empréstimos que os bancos fazem entre si para fechar o caixa do dia no positivo.

Qual a relação do CDI com a Taxa Selic? 

A taxa Selic e o CDI andam lado a lado. Se a taxa Selic for muito maior que o CDI, os bancos podem preferir emprestar dinheiro ao governo ao invés de outros bancos, já que assim terão uma rentabilidade maior; Por outro lado, se a Taxa CDI estiver muito acima da taxa Selic, a remuneração dos títulos que usam essa taxa sobe, o que também não é interessante para os bancos. 

Taxa Selic e IPCA

Por ser uma ferramenta de controle da inflação, a taxa Selic está sempre muito próxima da IPCA, índice de inflação do país. Qualquer mudança na taxa Selic afeta diretamente o valor do IPCA.

O IPCA é utilizado para indicar se houve variação nos preços de uma série de categorias de bens e serviços importantes, como vestuário, alimentação, transporte, saúde, despesas pessoais, educação e comunicação. 

Portanto, a melhor maneira de segurar o aumento do IPCA é aumentar ou manter a Taxa Selic estável.

Conseguiu tirar suas dúvidas sobre o que é Taxa Selic?

Espero que esse guia tenha conseguido ajudar a entender o que é a taxa Selic e a sua importância para a economia do país.

Se você deseja saber mais sobre o mundo dos investimentos, confira nossos conteúdos sobre corretoras de investimentos e fundos de investimentos.

Início Blog Reviews Taxa Selic: o que é e para que serve
Se você curtiu esse artigo você também pode gostar desses ...
Comece a usar o JivoChat hoje!
Gostou do que leu?
Cadastre-se e teste o JivoChat agora mesmo!
É grátis e só leva alguns minutos para fazer o download