Mesa de Som: 6 melhores de 2023

13 de outubro de 2022
atualizado 12 de junho de 2023
Tempo de leitura9 minutos
Felipe A.
Felipe A.
Redator

A mesa de som é um equipamento essencial para quem tem uma banda, trabalha com produção musical ou realiza qualquer tipo de apresentação ao vivo e precisa de um setup completo capaz de proporcionar um som de alta qualidade.

Para te ajudar a encontrar um dispositivo que seja ideal para sua rotina, nós preparamos uma lista com alguns dos melhores modelos que estão disponíveis no mercado, além de diversas dicas sobre como escolher o equipamento correto, confira!

O que é uma mesa de som?

A mesa de som é um equipamento muito utilizados no mundo da música, principalmente por artistas, produtores e engenheiros sonoros e ela tem como principal objetivo, unir em um único dispositivo todo o som que está sendo captado de instrumentos e microfones.

Este dispositivo funciona como uma central do sistema musical, onde todos os sinais de som que estão sendo captados em um show ou em uma gravação se encontram para que o produtor consiga realizar todos os ajustes finais necessários.

Para que serve uma mesa de som?

Conforme mencionamos acima, a principal função deste equipamento é unir todas as fontes individuais de áudio, mas além disso, ela também permite realizar ajustes no volume de elemento que está sendo captado naquele momento.

Com isso, é possível criar um equilíbrio sonoro e tornar aquela produção mais agradável e harmoniosa ou criar efeitos muito interessantes, destacando algum instrumento em momentos específicos aumentando ou diminuindo a sua intensidade.

1. Mesa de Som Bleutooth MXT MX4-BT

O primeiro item da nossa lista é a MX4-BT da MXT, uma mesa de som compacta que possui quatro canais, duas entradas balanceadas, equalizadores de duas bandas para cada canal e disponibiliza efeitos de repeat e delay.

imagem de uma mesa de som MXT MX4-BT vista de cima

Além disso, este modelo da MXT também possui uma entrada USB que permite conectar a mesa a um computador, pendrive ou a um HD externo, uma saída de áudio auxiliar, uma saída para fones de ouvidor e conexões P10.

Esta é uma das melhores opções do mercado para quem trabalha com transmissões ao vivo, rádios amadoras ou está pensando em começar um podcast, pois além das diversas conexões, ela é extremamente barata.

Ficha Técnica:

  • Padrão: Analógica;
  • Phantom Power: Sim;
  • Equalizador: 2 Bandas;
  • Entradas: 4;
  • Entradas Balanceadas: 2;
  • Saída Auxiliar: 1;
  • Saída Principal: 2 P10;
  • Conexão: USB;
  • Dimensões: 23.1 cm x 22.6 cm x 6.9 cm;
  • Peso: 610g.

2. Mesa de Som Lelong 7 Canais

Caso queira uma alternativa um pouco mais completa, opte pela mesa de som LE-709 da Lelong, que possui 7 canais de entrada, sendo 5 deles balanceados, uma saída auxiliar para fones, um equalizador de 3 bandas, uma saída principal P10 e outra RCA.

imagem de uma mesa de som Lelong vista de cima

Ela também oferece algumas conexões adicionais como Bluetooth e uma entrada USB, e possui efeitos de delay e repeat, que podem ser configurados diretamente na mesa. Este é um modelo profissional e requer que o usuário tenha um certo conhecimento para conseguir manusear e aproveitar todas as funções.

Ficha Técnica:

  • Padrão: Analógica;
  • Phantom Power: Não informado;
  • Equalizador: 3 Bandas;
  • Entradas: 7;
  • Entradas Balanceadas: 5;
  • Saída Auxiliar: 1;
  • Saída Principal: P10 e RCA;
  • Conexão: USB e Bluetooth;
  • Dimensões: 36.8 cm x 31 cm x 8.2 cm;
  • Peso: 2.28kg.

3. Mesa de Som Behringer 1202FX

Referencia no mercado sonoro, a Behringer desenvolveu a mesa de som 1202FX, um produto de altíssima qualidade que está equipado com 4 canais de som mono e 4 estéreos, 12 entradas, sendo 4 delas balanceadas, uma saída auxiliar e uma saída P10.

imagem de uma mesa de som Behringer vista de cima

Por ser um produto de nível profissional, sua estrutura ainda conta com um equalizador de 3 bandas, conexão RCA, recurso Phantom Power e disponibiliza diversos efeitos interessantes como reverb, chorus, delay, repeat, etc.

Por ter um valor de mercado bem mais elevado, a mesa de som Behringer 1202FX é recomendada apenas para usuários mais experientes ou profissionais que estão em busca de um equipamento completo para o seu estúdio.

Ficha Técnica:

  • Padrão: Analógica;
  • Phantom Power: Sim;
  • Equalizador: 3 Bandas;
  • Entradas: 12;
  • Entradas Balanceadas: 4;
  • Saída Auxiliar: 1;
  • Saída Principal: P10 e RCA;
  • Dimensões: 24.2 cm x 22 cm x 4.7 cm;
  • Peso: 2.08kg.

4. Mesa de Som Digital SKP

Perfeita para todos os tipos de evento, a mesa de som digital D-Touch 20 da SKP conta com um total de 20 entradas que podem receber sinais digitais e analógicos, 16 buses e 8 saídas físicas com conectores XLR balanceados.

imagem de uma mesa de som digital SKP vista de cima

Sua estrutura compacta e leve possui 9 faders motorizados de 100 milímetros de extensão, tela sensível ao toque de 7 polegadas que trabalha com uma resolução de 1024 x 600 pixels e um sistema de acesso remoto para que você possa controlar todas as funções da mesa através de um iPad conectado ao Wi-Fi.

Esta é mesa é uma solução perfeita para quem está pensando em começar um [curso de DJ](/blog/reviews/cursos/curso-de-dj.html) ou para profissionais que já são experientes no mercado e buscam uma alternativa mais moderna para realizar suas produções.

Ficha Técnica:

  • Padrão: Digital;
  • Phantom Power: Sim;
  • Equalizador: 4 Bandas;
  • Entradas: 20;
  • Entradas Balanceadas: 8;
  • Saída Auxiliar: Não informada;
  • Saída Principal: Não Informada;
  • Dimensões: 43.1 cm x 33.6 cm x 7.62 cm;
  • Peso: 5kg.

5. Mesa de Som Yamaha MG10Xu

Para que você possa ter um controle mais preciso das suas criações ou apresentações, opte pela mesa de som Yamaha MG10Xu, um dispositivo equipado com os renomados efeitos SPX da marca que possibilitam expandir todas as suas criações.

imagem de uma mesa de som Yamaha MG10Xu vista de cima

A MG10Xu conta com 10 canais de som, 4 entradas mic mono, 3 entradas estéreos, 24 programas de efeitos, 2 saídas estéreo, uma saída de fone de ouvir e uma saída auxiliar. Esta é uma mesa projetada para valorizar ainda mais suas produções musicais.

Ficha Técnica:

  • Padrão: Analógico;
  • Phantom Power: Sim;
  • Equalizador: Não Informada;
  • Entradas: 10;
  • Entradas Balanceadas: Não informada;
  • Saída Auxiliar: 1;
  • Saída Principal: Não Informada;
  • Dimensões: 29.4 cm x 24.4 cm x 7.1 cm;
  • Peso: 2.1kg.

6. Mesa de Som Behringer X2442USB

Caso você precise de uma mesa de som para gravar, mixar ou gerenciar um número muito grande de instrumentos e fontes de áudio, a X2442 da Behringer com certeza é a solução, afinal, ela possui um total de 24 canais de som, com 10 entradas balanceadas exclusivamente para microfones.

imagem de uma mesa de som Behringer vista de cima

Este modelo analógico ainda conta com diversos efeitos de som como reverb, flanger e delay, cerca de 8 saídas auxiliares para que você possa distribuir melhor o som e alto desempenho, entregando um som de boa qualidade com pouquíssimo ruído.

Ficha Técnica:

  • Padrão: Analógico;
  • Phantom Power: Sim;
  • Equalizador: 4 bandas;
  • Entradas: 24;
  • Entradas Balanceadas: 10;
  • Saída Auxiliar: 8;
  • Saída Principal: P10 e XLR;
  • Dimensões: 43.9 cm x 42 cm x 13 cm;
  • Peso: 6.6kg.

Como escolher a melhor mesa de som?

Para que você consiga escolher o melhor equipamento para suas gravações ou apresentações, é preciso estar atento as especificações técnicas de cada um e conferir todos os recursos, entradas, saídas e conexões que eles oferecem.

A seguir, iremos falar brevemente sobre alguns dos pontos mais importantes e dar algumas dicas para que você consiga entender um pouco mais a respeito desses equipamentos, tornando sua tomada de decisão mais clara e assertiva.

Mesa de Som Digital ou Analógica

A primeira decisão que você deve tomar é se vai investir em uma mesa de som digital ou em um modelo analógico, afinal, elas trabalham com preços bem diferentes e cada uma entrega um resultado final completamente único.

As mesas analógicas são capazes de captar o som com muito mais precisão e fidelidade, pois não precisam converte-lo para o formato digital, o que garante uma característica natural e marcante para todos os sons captados.

Enquanto isso, uma mesa de som digital é capaz de converter todos os sons recebidos para um formato digital, que apesar de ter uma qualidade inferior, pode ser tratado com muito mais praticidade utilizando um computador ou um notebook que esteja conectado a mesa.

Entradas Balanceadas

Todas a mesas de som trabalham com entradas balanceadas que utilizam conectores XLR e entradas não balanceadas que utilizam conectores P10 de apenas um pino. Para saber quantas entradas balanceadas você precisa, é necessário ter em mente qual o seu objetivo com aquela mesa.

Caso queira realizar eventos ao vivo ou que tenham diversas fontes de áudio, como corais ou shows, opte por uma mesa que ofereça pelo menos de 4 a 6 entradas balanceadas. Agora, se o seu objetivo for realizar produções caseiras ou de pequenos porte, uma mesa de som com 2 entradas já é o bastante.

As entradas balanceadas são muito importantes pois são capazes de transmitir um sinal sonoro muito mais limpo e com muito menos ruído, garantindo um melhor resultado no pós de qualquer produção musical.

Equalizador

O equalizador é um dos principais controles de uma mesa de som e sua principal função é permitir que o controlador consiga realizar diversos ajustes no áudio para deixa-lo mais agudo ou mais grave, dependendo da situação ou do objetivo.

Além disso, para saber exatamente a quantidade máxima de ajustes que um equalizador pode realizar, basta verificar quantas bandas ele possui. Os modelos mais baratos normalmente estão equipados com um equalizador de apenas duas bandas, onde só é possível ajustar os graves ou os agudos.

Enquanto isso, uma mesa de som mais cara e de nivel profissional conta com um equalizador de 4 bandas, que permite realizar ajustes nos graves, médios graves, agudos e médio agudos, o que garante uma maior precisão.

Phantom Power

Antes de investir em qualquer modelo da lista, não deixe de verificar se o modelo pelo qual você se interessou conta com a função Phantom Power, principalmente se o seu objetivo for conectar e utilizar microfones condensadores.

O Phantom Power é o principal responsável por garantir que esses microfones, que precisam de uma alimentação elétrica, possam funcionar quando conectados a uma mesa de som. Além disso, essa função garante que você possa utilizar alguns outros dispositivos que precisam de energia elétrica pra funcionar.

Quantidade de Efeitos

Apesar de não ser essencial, investir em uma mesa de som que tenha uma quantidade razoável de efeitos pode ser muito útil no dia a dia, tornando seu processo criativo mais prático e reduzindo a quantidade de equipamentos na sua mesa.

A maioria dos equipamentos atuais contam com efeitos como repeat ou delay, porém, alguns modelos mais elaborados estão equipados com até 24 efeitos diferentes, o que pode ser muito interessante para maioria dos profissionais da área.

Encontrou a melhor mesa de som?

Esperamos que nosso artigo tenha te ajudado a encontrar a melhor mesa de som para sua realizar gravações, shows ao vivo, iniciar seu podcast ou sua rádio caseira, permitindo que você tenha precisão e fidelidade sonora em suas produções.

Nós somos participantes do programa de associados da Amazon Services LLC, um programa de afiliados projetado para proporcionar comissões de vendas através do direcionamento para páginas da Amazon e seus demais sites relacionados

Compartilhe com seus amigos!
Gostou do que leu?
Cadastre-se e teste o JivoChat agora mesmo!
É grátis e só leva alguns minutos para fazer o download