O que é Startup e como criar a sua

Índice

O Vale do Silício é uma região da Califórnia especializada em tecnologia e inovação que iniciou diversas tendências, a startup é uma delas. 

Contudo, não são todas as pessoas que sabem qual o significado deste termo em inglês.

Apesar de ser um termo que tem sido bastante adotado nos últimos anos, as startups tiveram um grande crescimento após o fenômeno da “bolha da internet” e o surgimento de lojas virtuais, tudo isso no final da década de 90.

Para aprender o que este termo significa é preciso entender que ele traz algumas definições. 

Por isso criamos este artigo para ajudar você a entender o que é startup e quais são seus principais aspectos.

Também vamos falar sobre as principais categorias, citar alguns exemplos de sucesso e até mesmo ajudar a criar sua própria startup. Vamos lá?

O que é Startup?

Apesar de ser bastante conhecido, o termo “startup” ainda é relativamente novo e poucas pessoas realmente entendem o que significa.

É comum que muitos achem que isso significa uma empresa no seu estágio inicial, outros que é uma empresa com baixos custos e grande potencial para crescimento, alguns até mesmo acham que startups são exclusivamente empresas digitais.

A verdade é que elas podem ser tudo isso. Startups são empreendimentos em sua fase inicial, com propostas criativas e inovadoras, além de um grande potencial de crescimento. Muitas também usam tecnologia e o ambiente digital para realizar suas operações.

Apesar de apresentar todas estas características, existe uma forma mais objetiva de definir o que é uma startup: é uma empresa com um modelo de negócios repetível e escalável.

Principais tipos de Startup

Existem vários modelos de negócios que podem ser usados para criar startups. Confira as principais opções a seguir.

B2C (Business to Consumer)

O termo B2C pode ser traduzido como “negócio para consumidor”. Isso significa que o modelo envolve a empresa que vende produtos ou serviços e seu consumidor final. 

Um exemplo é o Nubank, uma das empresas mais promissoras do país e a primeira instituição financeira que oferece cartões de crédito sem anuidade, até mesmo uma conta corrente digital sem tarifas.

B2B (Business to Business)

O modelo pode ser traduzido para português como “negócio para negócio”. Ou seja, são empresas que atendem outras empresas e não o consumidor final.

Um bom exemplo de empresa B2B é a Hubspot, que desenvolve soluções digitais focadas em marketing, vendas, CMS e operações para empresas.

B2B2C (Business to Business to Consumer)

A união dos dois termos anteriores pode ser traduzida como “negócios para empresas para consumidores”. 

Um dos maiores exemplos deste modelo é o iFood, que faz parceria com restaurantes e outros tipos de empresas, facilitando a venda para os consumidores finais.

Principais modelos de negócios para Startups

Após entender o que é uma startup e seus tipos, confira os principais modelos de negócios que podem ser adotados por estas empresas.

Redes Sociais

Focado em tecnologia, este modelo de negócio oferece um serviço digital gratuito para seus clientes que, em troca, irão visualizar anúncios veiculados na plataforma.

O modelo tem se tornado cada vez mais comum e é bastante adotado por aplicativos gratuitos. Sua popularidade se deve às vantagens oferecidas, afinal, os clientes podem usar o serviço sem pagar.

Também é preciso levar em consideração que alguns usuários se incomodam com o excesso de anúncios, por isso algumas plataformas também adotam o modelo premium, em que usuários podem pagar para remover os anúncios.

Assinatura

Este é um modelo bastante comum e muito utilizado por serviços de streaming como a Netflix e o Globo Play. 

Contudo, o modelo não é exclusivo à empresas na área tecnológica, algumas empresas adotam o modelo de assinatura mensal para enviar produtos selecionados mensalmente para seus clientes.

O método é uma boa forma para que os empreendedores possam conseguir uma renda fixa. 

No entanto, é preciso criar um modelo sólido que ofereça boas vantagens e tenha poucos cancelamentos.

SaaS

O modelo Software as a Service (SaaS), que pode ser traduzido como software como serviço, é uma maneira de oferecer um tipo de serviço na nuvem.

Isso permite que o programa funcione de forma anônima para automatizar serviços operacionais e manuais. Geralmente este método de negócio tem como foco o B2B.

Marketplace

Por fim, este é um tipo de negócio que tem se tornado cada vez mais popular. O modelo consiste em uma plataforma digital que une a oferta e demanda de produtos.

Através das plataformas os clientes irão encontrar diversos vendedores ou até mesmo prestadores de serviço. Alguns profissionais consideram o marketplace como o próximo passo do e-commerce.

Uma das principais vantagens deste método de negócio é a escalabilidade. Ao encontrar e focar em um nicho, um negócio de sucesso pode crescer muito rapidamente.

Alguns exemplos de empresas que adotam esta prática são Uber, Airbnb, Mercado Livre e Magazine Luiza.

Como criar sua Startup

Após aprender mais sobre este tipo de empresa, seus tipos e modelos de negócios, é hora de aprender a criar sua própria startup usando de base o método Lean Startup, criado por Eric Ries.

1. Visão do produto e validação

Validar sua ideia de negócio é o primeiro passo para começar uma startup. 

Faça isso usando um quadro de visão do produto, dividindo o espaço em 5 áreas: visão, público-alvo, necessidades, produtos e valor. 

Após preencher o quadro, também faça a validação de suas hipóteses para assegurar que seu empreendimento terá boas chances de alcançar o sucesso.

2. Defina o modelo de negócio

Após validar sua ideia é preciso definir qual modelo de negócio será usado em seu empreendimento. 

Uma forma prática de fazer isso é usar uma ferramenta exclusiva para negócios chamada Canvas. 

Esta plataforma ajuda a organizar seu modelo de negócio e sintetizar as informações de uma forma objetiva e simples.

É possível optar por plataformas para usar a ferramenta Canvas de maneira online ou baixar modelos prontos. Um site que oferece este recurso para download é o SEBRAE.

3. Validação da Solução e MVP - Mínimo Produto Viável

Após organizar suas ideias é preciso fazer a validação da ideia que está sendo colocada em prática.

Para fazer isso, crie um MVP (Mínimo Produto Viável), uma versão que possa ser utilizada por seus usuários para que eles consigam oferecer feedback o mais rápido possível. 

Ou seja, entregue algo concreto para os seus usuários para que eles possam testar e validar a proposta de valor.

Para isso é preciso fazer apenas o mínimo de um produto que funcione. Portanto, não busque criar a solução completa ou um design perfeccionista nesta etapa.

4. Defina as personas

A persona é algo essencial para qualquer tipo de negócio, seja ele uma startup ou não. Para criar sua persona será preciso conhecer bem seus clientes. 

Defina esta personagem fictícia com o máximo de detalhes possíveis: idade, profissão, preferências pessoais, hobbies, objetivos, dores, sonhos e até mesmo a expectativa com a sua solução.

5. Construção do MVP

Ao encontrar desafios, é comum que empreendedores voltem e passem várias vezes por várias etapas.

Então, após concretizar a validação de sua solução, é hora de criar um MVP mais robusto que possa ser finalmente recomendado e usado pelos clientes finais.

Conheça exemplos de Startups de sucesso

Existem inúmeros casos de empreendimentos criativos e inovadores que mudaram o mercado e se tornaram sucessos absolutos. Confira a seguir alguns dos principais exemplos.

Uber

O Uber é um dos principais exemplos de startups escaláveis, lucrativas e de baixo custo.

O aplicativo inovou o sistema de transporte particular aplicando um modelo de marketplace, unindo os profissionais aos clientes.

PayPal

O PayPal, que tinha como ideia inicial oferecer uma carteira digital aos seus usuários, se tornou a maior empresa de transferência de dinheiro online.

Este sucesso foi possível porque a empresa se adaptou com o tempo, entendeu e atendeu as novas demandas de seus clientes.

Netflix

A empresa que se tornou um dos maiores serviços de streaming também começou como uma startup. 

Criado em 1997, o negócio começou com a proposta inovadora de fazer o delivery de filmes. 

Ao reconhecer as evoluções do mercado, o negócio teve a ideia de investir no streaming e acabou revolucionando o mercado do entretenimento.

Google

Por fim, o maior site da internet e uma das maiores empresas do mundo também é uma startup. 

Em seu início o competidor Yahoo era uma empresa mais famosa, contudo, o Google evoluiu, cresceu e hoje é uma empresa com um lucro enorme.

Principais características de uma Startup

Confira a seguir algumas das principais características que uma startup de sucesso apresenta e inspire-se para adotá-las em seu próprio empreendimento.

Quatro pessoas segurando coisas diferentes cada uma: uma lâmpada, um foguete, um notebook e uma máscara de unicórnio

Inovação

Este aspecto é essencial para qualquer tipo de startup. Os negócios que adotam este modelo precisam oferecer soluções criativas para os problemas do seu público-alvo. 

Afinal, é preciso oferecer serviços ou produtos únicos que ainda não estão no mercado.

Flexibilidade

Para que um empreendimento neste modelo alcance o sucesso, ele precisa ser ágil e flexível. Negócios precisam se adaptar a novos contextos com facilidade e agilidade, sempre otimizando suas soluções.

Escalabilidade

É muito importante que uma startup seja capaz de crescer sem a necessidade de aumentar os custos de forma proporcional.

É por isso que este modelo de negócio é tão visado por empreendedores do mundo inteiro, pois tem a possibilidade de faturar num ritmo muito mais veloz do que o custo de suas despesas cresce.

Repetição

Por fim, a solução oferecida por um negócio deste tipo precisa ser repetível. Isso é necessário para que a empresa seja capaz de oferecer esta solução em larga escala.

Preparado para começar sua Startup?

Esperamos que o nosso artigo tenha ajudado a entender melhor o que é uma startup e apresentado informações que podem ajudar a criar o seu próprio empreendimento.

Após criar um site para sua ideia de sucesso, lembre-se de instalar um chat online para abordar e atender seus clientes em tempo real.

O JivoChat é uma ferramenta de atendimento profissional que permite conferir os visitantes de suas páginas e abordá-los com convites proativos para conversas, usando mensagens customizáveis de acordo com a página acessada.

Início Blog Marketing O que é Startup e como criar a sua
Se você curtiu esse artigo você também pode gostar desses ...
Comece a usar o JivoChat hoje!
Gostou do que leu?
Cadastre-se e teste o JivoChat agora mesmo!
É grátis e só leva alguns minutos para fazer o download