Loja Virtual, Marketplace, Redes Sociais: Por onde Começar a Vender Online?

Avalie o melhor canal de vendas online para começar a ganhar dinheiro na internet

Entre os vários tipos de canais de venda que existem no Ecommerce, uma dúvida muito comum é: qual deles é o melhor? Loja virtual, marketplace ou redes sociais?

A verdade é que depende…

Existem diversos fatores que devem ser levados em conta. E, antes de sair por aí criando contas em todos os lugares, sem nenhuma estratégia, é necessário conhecer cada um desses canais.

Nesse artigo, eu falo um pouco sobre isso. Confira!

Entenda o Objetivo de cada Canal

Na hora de considerar o melhor canal para seu Ecommerce, precisa entender, em primeiro lugar, que existem dois tipos de canal na internet: os de venda e os de audiência.

Atualmente, devido aos marketplacesem redes sociais, às vezes isso se confunde, mas o objetivo principal de cada plataforma se manteve ao longo do tempo.

Vou explicar:

Os canais de audiência são aqueles que você mantém principalmente para alcançar um público maior, reforçar sua autoridade enquanto marca, se aproximar dos clientes e gerar tráfego para o site da empresa. O objetivo maior de um canal de audiência é o que o nome já diz: fomentar e engajar o público para, então, vender para ele.

Exemplo de canal de audiência: Redes Sociais.

Os canais de venda são aqueles cujo objetivo é conversão. Ou seja: vender seus produtos. É ali onde irá apresentar todo o seu catálogo de produtos, onde a pessoa pode concluir a compra, onde você pode inserir banners, pop-ups e colocar em prática estratégias para aumentar o ticket médio, como o upsell imediato.

Exemplo de canal de venda: Marketplace e Loja Virtual.

Uma vez que entende essa diferença, fica mais fácil decidir sobre os canais onde deve atuar e o objetivo de cada um…

Mas talvez você ainda tenha dúvida sobre a hora de usar cada um desses canais, então vou ainda mais adiante…

Loja Virtual

Criar uma loja virtual é uma das primeiras coisas que as pessoas pensam quando vão abrir um Ecommerce. E, de fato, parece ser o caminho mais lógico dentro das vendas online.

Mas talvez não seja a melhor escolha para quem está começando…

E te explico o porquê.

Quando alguém está começando um Ecommerce, a primeira coisa que deve pensar é em atrair clientes.

Mas pensa comigo: em uma loja física, muitas pessoas estão passando diariamente por lá, algumas vão se interessar, entrar e, muitas vezes, comprar. Se ninguém estiver passando por ali, é impossível fazer vendas.

E isso é o que acontece com uma loja virtual.

Não adianta montar o site mais bonito do mundo se ninguém vai saber dele. Sem tráfego, seu site não vai vender nada.

No início, o fluxo de pessoas é muito baixo e, para aumentar o tráfego é preciso muito tempo e dinheiro.

Por isso que existem outras formas mais inteligentes para começar a vender pela internet. E te conto sobre elas a seguir:

Marketplaces

O Marketplace é como um grande shopping virtual. É uma plataforma que permite que diversos lojistas se cadastrem e vendam seus produtos. Em troca, o marketplace ganha uma pequena comissão em cima de cada venda.

Muita gente confunde o marketplace com o “Ecommerce” ou Loja Virtual, mas não é bem assim…

O Ecommerce é qualquer ambiente na internet onde há compras e vendas. Sendo assim, o marketplace é apenas uma parte do Ecommerce.

Já a diferença entre marketplace e loja virtual está no fato de que, na loja virtual, só há um vendedor, uma loja vendendo os produtos. No marketplace, são diversas lojas vendendo na mesma plataforma.

Vantagens de se vender nos Marketplaces

A grande vantagem é a visibilidade que as lojas têm dentro dos marketplaces.

Essas plataformas investem muito dinheiro em anúncios e marketing, o que faz com que milhares de pessoas as acessem diariamente. Isso é ótimo porque você não precisa gastar muito com anúncios e ainda é beneficiado pelo fluxo de pessoas.

Outra grande vantagem é que os marketplaces são de empresas já consolidadas no mercado e que as pessoas confiam. Então, as chances delas comprarem aumenta.

Para quem está começando do zero e tem pouco dinheiro para investimentos, os marketplaces são ótimas alternativas. A maioria tem baixo custo, mas possui retorno rápido. Por exemplo, há uma versão gratuita para se anunciar no Mercado Livre.

Portanto, se você está na fase de validação dos produtos, os marketplaces são os melhores lugares para isso.

Redes Sociais

As redes sociais tem uma função muito importante dentro da estratégia do Ecommerce:** atrair clientes.**

Criar conteúdo de relevância que se conecte com a persona é uma forma de levar aquele cliente em potencial à uma compra. Por isso é fundamental que você conheça o seu público, saiba conversar na linguagem dele para se aproximar.

Quanto mais próximo da sua persona e mais confiança ela tiver da sua marca, maiores as chances de venda.

Um ponto importante que você deve ter em mente é que cada rede social funciona de uma forma. Então, é preciso estudar bem aquelas que mais combinam com a sua persona para que o trabalho seja mais assertivo.

Além disso, é preciso alimentar constantemente essas redes para que as pessoas engajem com a sua marca e lembrem de você.

Afinal, se você cria uma página, mas só posta uma coisa de vez em quando ou nunca, ninguém mais vai saber que você existe.

Desvantagens de se vender nas Redes Sociais

Apesar de ser um canal muito bom para se aproximar dos clientes, há algumas desvantagens que devem ser levadas em conta.

1. Dedicar um bom tempo

Como eu disse, você deve alimentar constantemente essas plataformas. E não é só alimentar com qualquer tipo de conteúdo, precisa ser um conteúdo relevante.

Para isso, é necessário buscar assuntos, criar estratégias, interagir com os seguidores, olhar o que os concorrentes estão fazendo, postar todos os dias (no mínimo), analisar os dados…

2. Repercussão negativa

É muito comum que as pessoas usem as redes sociais das marcas para fazer reclamações públicas. Lidar com isso é muito desafiador…

Isso porque um comentário negativo pode afetar a imagem do negócio. Portanto, é preciso saber lidar com esse tipo de situação com calma e de forma rápida, para que não repercuta ainda mais.

O objetivo não é agradar a todos, mas minimizar ao máximo esse tipo de situação que pode gerar problemas para o seu negócio.

Vantagens de se vender nas Redes Sociais

Apesar de algumas desvantagens, as redes sociais são ótimas para a estratégia de marketing de um negócio. Inclusive, marcas que possuem redes sociais são muito mais bem vistas pelos clientes.

Algumas vantagens são:

1. Baixo custo

Não é necessário pagar para criar uma conta e, além disso, há diversas ferramentas gratuitas dentro dessas plataformas.

Um dos poucos custos que você terá é com os anúncios e isso também vai depender das suas estratégias.

Por exemplo, se você quiser atrair mais engajamento para o seu perfil, você pode pagar pelo impulsionamento das suas postagens. Isso aumenta as chances de pessoas gostarem do seu negócio, entrar para saber mais e se tornar um possível cliente.

2. Aproximação com os clientes

A quantidade de pessoas que estão nas redes sociais é imensa. E é muito provável que a sua persona use alguma delas - seja Facebook, Instagram, Twitter, Telegram…

Não importa qual é a rede social, se aproximar e interagir com ele é uma das grandes sacadas no Ecommerce. O consumidor de hoje não quer apenas produtos, ele quer se conectar com as marcas.

Nesse caso, conhecer mais sobre o Marketing de Conteúdo é essencial.

Crie estratégias para múltiplos canais

Uma coisa é muito importante: ter um canal de vendas não quer dizer excluir os outros. Pelo contrário, é interessante que você esteja em todos que façam sentido para o seu negócio.

Por exemplo, você pode começar a vender pelo marketplace e, percebendo que o seu negócio está validado, pode criar uma loja virtual. No caso, você pode usar as redes sociais para atrair os clientes e direcioná-los para outro canal de venda.

Esse tipo de estratégia é ótima e ajuda a aumentar o tráfego para o seu site de forma mais orgânica.

Conheça o Ecommerce na Prática

O Ecommerce na Prática é a maior escola de EAD de empreendedorismo com foco em Ecommerce do país. Desde 2015, nos dedicamos a transformar vidas e realizar sonhos por meio da educação, capacitação constante e apoio de uma equipe especializada.

Hoje, são mais de 20 mil empreendedores em nossos treinamentos e mais de um milhão de pessoas impactadas todos os dias por nossos materiais gratuitos.

Conheça o Ecommerce na Prática também e fique por dentro de todos os temas relacionados ao Ecommerce e negócios digitais.

2020/07/30

Se você curtiu esse artigo você também pode gostar desses ...

Dicas para ecommerce, conversão e suporte