A Hora Certa de Criar uma Loja Virtual

A disseminação do Coronavírus no Brasil têm sido uma grande preocupação para os varejistas de loja física. Com as portas fechadas e a queda brusca nas vendas, criar uma loja virtual se tornou a melhor alternativa para manter o negócio de pé… Será mesmo?

A princípio, você deve ter pensado “Vou criar uma loja virtual, anunciar os meus produtos e está tudo resolvido”. Mas, apesar da grande maioria achar que criar uma Loja Virtual é a melhor opção, na prática não é bem assim… Existe a hora certa para a criação da loja.

Nós, do Ecommerce na Prática, recomendamos que, antes de criar a sua própria loja virtual, você valide o seu produto no Ecommerce.

Ao longo deste artigo, vamos mostrar o passo a passo para validar o seu produto. Assim, você vai entender a razão de não atropelar etapas na hora de criar um Ecommerce de Sucesso.

É importante que você não pule essas fases do Ecommerce para não ter prejuízos no futuro.

Por que não começar com uma Loja Virtual?

Parece um pouco óbvio ter que criar um site para ingressar no Ecommerce, mas a verdade é que não vale a pena abrir uma loja virtual no começo.

Seja você comerciante de loja física ou alguém que quer começar a empreender agora, ambos não possuem clientes no ambiente virtual. Logo, sem clientes, não há vendas…

Vamos imaginar este cenário: você criou a sua loja virtual, está tudo certo, produtos cadastrados, layouts e logo prontas, enfim… Site em perfeitas condições de funcionamento.

Mas como os seus clientes vão chegar até a sua loja virtual? Onde os seus clientes estão? São essas e outras perguntas que você deve fazer para analisar a situação.

A princípio, a sua loja virtual não terá tráfego - a não ser que invista bastante dinheiro nisso. O que significa que não tem pessoas dentro do site para comprar os produtos. Antes de mais nada, você precisa alcançar os seus clientes em potencial para atraí-los até a sua loja virtual, até para ter um target para te guiar na internet.

Ao contrário da loja física, a loja virtual não possui uma grande vitrine ou uma fachada chamativa para atrair os clientes. No Ecommerce, as estratégias de vendas funcionam de forma um pouco diferentes…

O seu site até pode ser o mais bonito visualmente, com um layout bem pensado e ferramentas incríveis, mas se não tem tráfego, não tem vendas.

Ou seja, de nada adiantou o seu investimento no Ecommerce… Não queremos que isso aconteça com você! Nosso objetivo é que você tenha em mente tudo o que for necessário para começar a vender online com o pé direito.

Por esta razão, a hora certa de criar uma loja virtual é apenas depois da validação do produto através de outros métodos de venda no Ecommerce

Agora é o momento de mostrar para o mundo o seu produto, a sua marca e o seu propósito, alcançar o maior número de pessoas e validar esse negócio.

Mas por onde começar?

Vamos para as etapas de validação no Ecommerce. Seguindo esse passo a passo, você conseguirá evoluir no mercado virtual e passar para a próxima fase que tanto deseja: a criação da sua própria loja virtual.

Por onde começar: Etapas de validação

1. Definir o produto

Os primeiros passos tem relação com o planejamento do seu negócio. Nele, você precisa definir qual produto deseja vender no Ecommerce. Sabemos que o cenário econômico está variando muito, mas ainda sim existem algumas categorias de produtos que estão em alta, vale a pena conferir para saber o que pode te trazer bons resultados.

Outro ponto muito importante que você deve levar em consideração é: venda algo que você tenha aptidão, que entenda sobre o assunto. Pode até ser algo relacionado aos seus hobbies ou qualquer coisa que atraia a sua atenção.

Para empreender e ter bons resultados, você precisa gostar e ter o mínimo de relação com o seu produto. Ex: Se você tem o hábito de praticar exercícios e gosta de assuntos relacionados, por que não vender artigos esportivos?

Aliás, esta é uma categoria de produtos que ganhou destaque no Ecommerce durante a quarentena. As pessoas estão cada vez mais engajadas quando o assunto é saúde!

2. Segmentar o público

Nesta etapa, você deverá segmentar o seu público. Isso significa que para atingir as pessoas com real potencial de compra, você deverá entender quem é o seu público e quais as características em comum entre essas pessoas.

Veja quais são essas características:

  • Informações demográficas;

  • Faixa etária;

  • Informações Geográficas;

  • Gênero;

  • Gostos, hobbies.

Suponha que você colheu todas essas informações e definiu quem é o seu público (de forma abrangente, é claro), por exemplo: Homens, moradores do Rio de Janeiro, idade entre 18 e 25 anos, que gostam de praticar exercícios ao ar livre.

Essa seria a definição do seu público-alvo. Tendo isso em mente, fica mais fácil de criar uma comunicação eficiente para impactá-los de forma que se tornem seus novos clientes.

Não tente abraçar o mundo, você não vai conseguir agradar a todos… Por isso, é muito importante que você saiba com quem está falando e como deve falar com essas pessoas.

Você pode especificar ainda mais esse público e criar a persona do seu negócio. A persona nada mais é do que uma representação desses clientes. É com base nela que você vai criar uma comunicação mais persuasiva e objetiva de acordo com a personalidade que o seu público tem em comum.

3. Anunciar em Marketplaces

Aqui é o divisor de águas que explica exatamente a nossa recomendação para não abrir de primeira a sua loja virtual.

Depois que você planejou o seu negócio, já está com o produto em mãos e pronto para vendê-lo, é necessário um canal para anunciar, certo?

Pois os Marketplaces são os lugares IDEAIS para anunciar o seu produto e começar a vender online. São nessas plataformas como o Mercado Livre, B2W, Magazine Luiza, entre outros que você deve cadastrar o seu produto e anunciá-los.

O Mercado Livre, por exemplo, já é uma marca consolidada e possui um tráfego imenso de pessoas que passam por lá diariamente e estão dispostos a comprar algo. É lá que você vai encontrar os seus clientes em potencial para realizar as primeiras vendas online

Basta cadastrar o seu produto (informando todos os detalhes, tirando uma foto que valorize as qualidades para chamar a atenção) e anunciar. Pronto, as pessoas que estarão no Mercado Livre terão acesso a sua oferta, caso desejam comprar o produto que você está oferecendo.

Mas a pergunta que fica é: quando o meu negócio estará validado no Ecommerce?

Se todos os dias, durante um mês, você estiver realizando vendas, isso é um sinal de que o funcionamento do seu negócio está fluindo e as pessoas estão se identificando com o seu produto.

Ou seja, já pode considerar que o seu negócio está validado!

Além disso, assim como as vendas devem aumentar, a sua audiência também deve crescer paralelamente. A partir disso, é possível analisar se você concluiu a etapa de validação.

4. Impulsionar as vendas

Em paralelo as vendas nos Marketplaces, outro lugar que você também pode vender online e que vale super a pena é através das redes sociais.

Independente qual seja a plataforma (Instagram, Facebook, Twitter…), você precisa ter esses canais de comunicação ativos para alcançar novos clientes e divulgar o seu produto.

Nesta etapa, a criação de conteúdo para o seu público é fundamental. Por isso, no início deste artigo, pedimos para que você defina as características do público que você quer atingir. Na hora de criar conteúdo será mais fácil de entender qual a melhor forma de se comunicar com essas pessoas, em quais redes elas estão, os assuntos que interessam…

Desta forma, as pessoas vão engajar, compartilhar e indicar a sua marca para outras pessoas de forma natural. Mais pessoas irão te conhecer, aumentando as chances de venda

Conforme as vendas crescem, você conseguirá investir em anúncios também nas suas redes sociais, além dos anúncios feitos nos Marketplaces para impulsionar as vendas.

A hora certa de criar a sua loja virtual

Com o seu produto validado nos Marketplaces e uma boa audiência nas redes sociais, você já pode criar a sua própria loja virtual.

Apesar de termos casos de pessoas que vendem pela internet apenas no Instagram e nos marketplaces, conforme o seu negócio for crescendo, a loja virtual será algo necessário - até porque é a sua casa, onde as regras são suas.

Portanto, de acordo com o crescimento e a expansão do seu negócio no Ecommerce, você saberá a hora certa de criar a sua loja virtual para mantê-lo sustentável.

Para criar a sua loja virtual, não é preciso de muitos conhecimentos técnicos. Até mesmo sozinho é possível fazer isso, com plataformas mais simples.

Plataformas como estas te oferecem as ferramentas necessárias para a criação de uma Loja Virtual inicial… desde a estrutura do site (domínio, layout) até os serviços de logística de entrega.

Com isso, enfim, você terá a sua própria Loja Virtual para crescer cada dia mais no Ecommerce!

Conheça o Ecommerce na Prática

O Ecommerce na Prática é a maior escola de EAD de empreendedorismo com foco em Ecommerce do país. Desde 2015, nos dedicamos a transformar vidas e realizar sonhos por meio da educação, capacitação constante e apoio de uma equipe especializada.

Hoje, são mais de 20 mil empreendedores em nossos treinamentos e mais de um milhão de pessoas impactadas todos os dias por nossos materiais gratuitos.

Conheça o Ecommerce na Prática também e fique por dentro de todos os temas relacionados ao Ecommerce e negócios digitais.

Início Blog Ecommerce A Hora Certa de Criar uma Loja Virtual
Se você curtiu esse artigo você também pode gostar desses ...
Comece a usar o JivoChat hoje!
Gostou do que leu?
Cadastre-se e teste o JivoChat agora mesmo!
É grátis e só leva alguns minutos para fazer o download