6 Diferenças Fundamentais entre Loja física e Loja Virtual

Conheça as diferenças e confira as vantagens de cada cenário

Abrir uma loja é um processo que requer paciência e todo um planejamento prévio. Isso não tem como mudar. Mas, levando em conta que no mercado atual é visível o aumento das lojas virtuais em relação às lojas físicas, nós trouxemos para você 6 diferenças entre esses dois tipos de loja que vão além disso e podem te preparar melhor na hora de tomar a decisão.

Tanto as lojas físicas quanto as lojas virtuais geralmente são colocadas na mesma classificação de varejo. Afinal de contas, para os compradores, isso não faz a menor diferença.

Mas acontece que, embora os dois tipos de loja tenham suas semelhanças, existem muitas diferenças significativas que devem ser consideradas se você estiver planejando abrir uma loja.

Se ficou interessado, fique com a gente até o final deste artigo para descobrir quais são as diferenças entre as lojas físicas e virtuais.

1. Investimento Inicial

A primeira diferença a se avaliar entre as lojas físicas e as lojas virtuais é em relação ao investimento inicial.

Nesse sentido, é notável que os custos iniciais de uma loja virtual são muito menores do que os de uma loja física.

É simples entender o porquê. Basta pensar em custos como: aluguel, IPTU, eletricidade, água e funcionários.

No entanto, é evidente que lojas virtuais também têm despesas como domínio e hospedagem, entrega, marketing entre outros, mas, é notável a diferença do investimento necessário para cada tipo de loja.

2. Preocupação com o local

Uma das principais vantagens de uma loja virtual é quebrar as barreiras físicas.

Além de não ter que se preocupar em estar em um bom ponto comercial, você não depende do número de pessoas que passam na rua para vender.

Pela Internet você pode vender para o mundo inteiro.

As vendas de Ecommerce não estão vinculadas a um local físico e podem estender seu alcance muito além das fronteiras nacionais.

Levando em conta que a distância física não é um problema para as lojas virtuais, elas podem se concentrar em como atrair os clientes através de estratégias de Marketing.

3. Custos com Marketing

Tanto as lojas físicas quanto as virtuais devem utilizar estratégias de marketing. Mas a divulgação acontece de formas diferentes.

Enquanto as lojas físicas ainda usam formas tradicionais de publicidade, como comerciais de televisão, outdoors e panfletos, as lojas virtuais utilizam estratégias de marketing digital de ponta, com estratégias atração do cliente, através do Inbound Marketing.

Tanto as lojas virtuais quanto as físicas - ou ao menos a maioria delas - estão presentes nas Redes Sociais.

No entanto, algumas lojas tradicionais ainda não conseguem acompanhar a velocidade das mudanças nessas redes, acabando por não aproveitar as vantagens da publicidade presente nas redes sociais.

4. Atendimento ao Cliente

Não seria possível falar de varejo de qualquer tipo que seja sem mencionar o atendimento ao cliente.

Se por um lado as lojas virtuais são mais convenientes, pois permitem ao cliente pesquisar livremente sem a pressão de um vendedor, por outro lado é possível que surjam objeções como:

O fato de o cliente não conseguir ver ou tocar o produto; Receios sobre a segurança do site; Receios relacionados a trocas e devoluções.

Um dos principais desafios para as lojas virtuais é pensar em como fornecer uma experiência personalizada ao consumidor.

Afinal, numa loja física o atendimento ao cliente é imediato, o que torna mais fácil a compreensão de qual produto é capaz de atender a necessidade dele.

Por essa razão os donos de lojas virtuais precisam pensar em formas de oferecer uma experiência personalizada para cada cliente, de forma a conseguir tornar ele fiel à marca.

5. Despesas para manter o ponto de vendas

Por mais que existam gastos para manter uma loja virtual como domínio e hospedagem do site, marketing, entrega, trocas e devoluções, os custos de manutenção dela são bem menores do que os de uma loja física.

Afinal de contas, as lojas físicas têm gastos com aluguel, segurança, câmeras de monitoramento, funcionários, estoque, impostos, energia elétrica, água, telefone, maquinário, entre outros.

Ou seja, na maioria dos segmentos, a loja virtual tem custos menores que a loja física o que facilita a vida de quem está começando agora.

Até porque, mesmo o empreendedor que não tem muito dinheiro, tem a possibilidade de começar pequeno e ir investindo conforme as vendas aumentarem.

6. Horário de Funcionamento

Uma das principais desvantagens das lojas físicas em relação às lojas virtuais é o horário de funcionamento.

Até porque para elas não existem domingos, feriados ou horário para fechar, as lojas virtuais funcionam todos os dias do ano, 24 horas.

Isso significa que se o seu cliente quiser comprar um produto às 2h da manhã, ele tem essa possibilidade.

Enquanto isso, para a maioria das lojas físicas, funcionar além do horário comercial, exige o pagamento de hora extra para os funcionários, além do aumento das despesas gerais.

Já nas lojas virtuais não existe esse problema e, por isso, ela pode realizar vendas e gerar lucros sempre, permitindo que o cliente escolha o melhor horário para fechar negócio.

Não há receita de bolo

Embora cada modelo de negócio tenha suas vantagens, a tendência é que as vendas por meio do Ecommerce continuam crescendo muito além do previsto. Apenas nos 6 primeiros meses de 2020, as vendas nesse setor cresceram 65,7% e a tendência é continuar aumentando.

Porém, é fundamental que a loja virtual seja vista com a mesma seriedade que uma loja física pelo empreendedor, que precisa ter organização e planejamento.

Não é porque os gastos são menores na loja virtual que você não deva investir nela. Muito pelo contrário, o ideal é que todo o dinheiro economizado com aluguel e outros custos seja reinvestido na criação de uma boa estratégia de marketing digital.

Já para quem tem uma loja física, a realidade de migração para o virtual se torna mais evidente.

A cada dia que passa sem você crie a versão virtual da sua loja, você está perdendo dinheiro, e este é um investimento mínimo diante de todos os benefícios que ele pode te trazer.

Agora que você já conheceu as diferenças entre lojas físicas e virtuais, conta para gente: qual delas você prefere?

E se você está começando agora a sua jornada no mercado do Ecommerce, nós podemos te ajudar!

Baixe agora mesmo o Checklist com o método de 6 etapas para você montar o seu Ecommerce e fazer vendas todos os dias.

2020/11/29

Se você curtiu esse artigo você também pode gostar desses ...

Dicas para ecommerce, conversão e suporte