Como Criar Um Plano de Negócio Para o seu Ecommerce

Descubra como otimizar os resultados a partir desta etapa tão importante no planejamento

Para criar um plano de negócios para o seu e-commerce é preciso considerar diversos fatores antes do lançamento de uma loja on-line para garantir um crescimento contínuo. Como qualquer plano de negócio você precisa prever estimativas de custos e previsões orçamentárias. Mas diferente de outros setores, para muitos lojistas de e-commerce o investimento inicial não é um fator que preocupa tanto. Existem negócios on-line, inclusive, que você pode lançar e executar sem nenhum custo inicial ou operacional.

O que é um plano de negócios?

Um plano de negócios é basicamente um documento que detalha por escrito os objetivos de um negócio e quais os passos devem ser dados para que essas metas sejam alcançadas, reduzindo os prováveis riscos e incertezas. O plano de negócio permitirá identificar seus erros no papel, ao invés de comê-los no mercado.

Por que eu preciso de um plano?

Um plano de negócio é fundamental tanto para quem está abrindo uma empresa quanto para quem está ampliando um negócio. Mas lembre-se, esse planejamento não elimina os riscos inerentes de um negócio, contudo impede que os erros ocorram, o que minimiza prováveis incertezas do seu negócio.

Os elementos de um plano de negócios para uma loja virtual

Existem alguns fatores que são fundamentais a serem considerados ao criar seu plano de negócios para a sua loja virtual. Para começar, essas perguntas ajudarão você a definir o tipo de empresa de comércio eletrônico que deseja criar.

Suas respostas serão a base do seu plano de negócio. Dê uma olhada em cada pergunta e, em seguida, continue a ler para explorar os modelos de negócios de comércio eletrônico, opções de vendas, custos relacionados e como definir cada um em seu plano de negócios de comércio eletrônico.

Seu modelo de negócios: que tipo de e-commerce é o seu?

As empresas que atuam no mercado online vendem itens e enviam produtos, certo? Sim, e muitos fazem muito mais que isso. Você é fabricante, um distribuidor, um fornecedor, um produto digital, um varejista, um Marketplace?

No mercado online as empresas atuam desde produtos em estoque a pronta entrega e itens de remessa até produtos feitos sob encomenda e downloads digitais, você tem muitas opções de vendas no comércio eletrônico. Decidir o que vender é o primeiro passo para definir seu negócio e criar seu plano de negócios de e-commerce.

Sua operação: como você entregará produtos para seus clientes?

A resposta para essa pergunta vai depender do tipo de produtos que você vende e como eles são entregues aos seus compradores, mas mesmo assim você tem algumas opções. Se você vende produto físico, você pode estocar e enviar itens por conta própria ou terceirizar a entrega para uma empresa de transporte.

Você pode ainda reduzir os seus custos deixando o armazenamento e a logística e por conta de um distribuidor, conceito conhecido como Dropshipping. Os vendedores de produtos digitais não têm essas preocupações, mas precisam de uma maneira de fornecer downloads ou fornecer acesso a produtos on-line. As decisões, neste caso, afetam o próximo passo no seu plano.

Como Criar Um Plano de Negócio E Porque Você Precisa de Um Plano

Canais de vendas: como você venderá seus produtos online?

Depois de decidir o que vender e como fornecer produtos aos clientes, é hora de explorar as várias maneiras pelas quais as empresas de comércio eletrônico vendem produtos. Lojas Virtuais, Marketplaces, Redes Sociais, Plataforma de infoprodutos; Todos são canais de venda a serem considerados nesta etapa do seu plano de negócios de comércio eletrônico.

Marketing Digital: Como você promoverá seu negócio e os produtos da sua loja virtual?

Esta etapa é o desafio contínuo para as empresas de e-commerce, sejam elas grandes, médias, pequenas e micro. Graças à tecnologia, as etapas de 1 a 3 são bem mais fáceis de implementar, portanto, qualquer que seja o tipo da sua empresa saiba que ela pode rapidamente estar online e começar a vender. Mas essa facilidade de entrada acaba provocando um fenômeno no mercado de saturação. Mas a facilidade acabe tendo o seu preço.

No Brasil, principalmente são poucas as empresas que realmente conseguem se manter no mercado de comércio eletrônico, segundo o IBGE no último ano a cada 10 empresas abertas 8 fecharam em menos de 1 ano de vida. Acaba ficando a cargo dos profissionais de marketing de sucesso que se elevam acima do resto, portanto, o marketing deve ser parte integrante de seu plano de negócios de comércio eletrônico desde o primeiro dia.

Rentabilidade: Você pode precificar seus produtos com lucro?

Para ser lucrativo em seu empreendimento de comércio eletrônico, você deve orçamentar todos os custos de produtos, operacionais e de marketing em seu plano de negócios para determinar uma estratégia de preços lucrativa para seus produtos. Sem isso, você incorrerá num dos principais fatores de insucesso no mercado de e-commerce, que é o perigo da lucratividade.

Jamais opere com preços que a sua operação não consiga se manter.

Agora que você já todas as respostas para essas questões, chegou a hora de colocar em prática suas ideias. Lembre-se que, é sempre muito recomendável procurar ajuda profissional que possibilitará que o seu negócio vá muito mais longe, por isso, recomendamos que conheça os serviços da iSET e descubra como podem alavancar seu negócio.

2019/07/ 5

Se você curtiu esse artigo você também pode gostar desses ...

Dicas para ecommerce, conversão e suporte