Como Abrir Uma Loja Virtual: Guia completo

Quer começar a vender pela internet, mas não sabe por onde iniciar um negócio online? Muitos empreendedores pensam que o processo de abrir uma loja é complicado, mas com as possibilidades que o mercado oferece hoje, começar a vender num e-commerce é muito simples - em poucos cliques você consegue criar sua própria loja virtual! Mas existe muito planejamento e outros detalhes além disso.

Quer entender melhor como esse processo funciona? Vamos desmistificá-lo e te explicar o passo a passo de como começar a vender online nesse post.

Qual o passo a passo para montar uma loja virtual?

Há muito tempo a criação de uma loja virtual já não é mais algo complicado e que só pode ser feito com uma equipe de programadores e desenvolvedores. Plataformas prontas para essa finalidade são a melhor opção para quem não tem conhecimento técnico, mas quer criar uma loja online profissional e robusta para iniciar as vendas no ambiente online.

Sabemos que muitas dúvidas podem surgir durante todo o processo e que dar o pontapé inicial pode ser o mais difícil. Por esse motivo, acompanhe o passo a passo para ter uma loja virtual para chamar de sua:

O que você vai vender?

Antes de qualquer coisa, você já sabe o que quer oferecer ao público na sua loja? A definição de que tipo de produto você irá vender e de qual nicho de mercado quer participar é o primeiro passo.

Ao iniciar as vendas online, focar em um segmento e explorar as necessidades de um mercado mais específico é mais interessante para alavancar as vendas do que vender produtos muito diversificados.

Construa sua marca

Depois de definir o tipo de produto, fica mais simples construir toda a proposta da sua marca, onde ela quer chegar e pensar no que ela pode oferecer para o público-alvo que você quer atingir - e para o qual você quer vender!

A construção de uma marca envolve todo o processo de nomenclatura, propósito, tipo de linguagem que será usada na comunicação, desenvolvimento da parte visual, tanto da logo quanto dos demais materiais que você irá utilizar na comunicação: é a forma como a sua marca será percebida por qualquer pessoa que entrar em contato com ela.

Escolha a plataforma que vai servir como suporte

A definição de qual plataforma servirá de base para seu e-commerce e a configuração realizada nesta é o que fará com que sua loja virtual de fato saia do mundo das ideias e esteja no ar funcionando para vender.

Aqui, existem algumas possibilidades que trarão processos diferentes de implementação.

Se você optar pela construção de uma plataforma própria, o investimento e tempo de implementação são mais altos, mas a personalização também e você terá controle total do seu sistema de vendas. Se optar por uma plataforma Open Source, terá uma alta customização, mas precisará entender o funcionamento técnico ou contratar algum profissional da área que possa cuidar disso para vocês. Optar por uma plataforma SaaS pode ser mais interessante para quem está começando agora. Apesar de não ter acesso ao código-fonte do e-commerce, esse tipo de plataforma oferece muita praticidade por já oferecer integrações com os meios de pagamento, meios de envio, ferramentas e marketing e atendimento ao cliente e muito mais.

Você pode entender melhor as diferenças entre essas opções de plataformas e descobrir qual é a ideal para o seu negócio neste post aqui.

Leia também: Quais os principais pontos para escolher uma plataforma para loja virtual?

Deixe a sua loja com a sua cara

Se você já escolheu a plataforma ideal para a sua loja, com as configurações básicas feitas (principalmente relacionadas à parte financeira, como escolha dos métodos de pagamento disponíveis), chegou a hora de cuidar da aparência da sua loja.

A estética da sua loja virtual é o seu cartão de visitas. É o que o visitante verá assim que entrar no seu site! Aqui você irá selecionar o tema, disposição dos produtos, cores, fontes, páginas principais, destaques… Lembre-se de não colocar informação demais e de sempre pensar na construção de marca, para que haja uma unidade.

Essa etapa também vai variar de acordo com o tipo de plataforma que você escolheu - como já dissemos, o nível de customização é diferente de acordo com o sistema operacional de cada uma delas.

Cadastre seus produtos

Hora de colocar seus produtos à venda!

Cadastrar os produtos é um pouco mais trabalhoso, mas é o que dá vida ao seu e-commerce. Capriche nas fotos (elas fazem toda a diferença na hora do cliente decidir pela compra), mostre os detalhes e escreva uma descrição de produto que solucione as dúvidas de quem possa se interessar pelo item.

Planeje os processos

Ter sua loja virtual com a cara que você sonhou no ar não basta! Você precisa estruturar também toda a parte prática para fazer com que seus produtos cheguem até seus clientes.

Aqui, você precisa organizar toda a linha de compra ou produção dos produtos que irá vender, definir se irá produzir de acordo com a demanda ou se administrará um estoque, como serão a gestão e armazenamento dos itens, como será o processo de separação, embalagem e envio, como você organizará os controles financeiro e jurídico, quem fará parte da sua equipe e quais as responsabilidades de cada um.

Divulgue sua loja virtual!

Tudo pronto? De nada adianta ter uma loja virtual linda e em funcionamento se os consumidores não chegarem até ela, certo? Por isso, mãos à obra! Crie perfis nas redes sociais em que seu público-alvo está, crie conteúdo interessante além da divulgação dos produtos, alimente as contas com novidades, promoções e vantagens, trabalhe na comunicação direta com seus primeiros clientes…

Formatos e ideias de divulgação não vão faltar! Conte com um profissional especializado ou pesquise sobre o tema para aos poucos construir a identidade de comunicação online da sua marca e garantir sua presença no ambiente digital.

Junto com o endereço da nova loja, divulgue também os canais de contato que o seu cliente em potencial tem para tirar dúvidas, mandar críticas e sugestões.

Não se esqueça de fazer muitos testes antes da divulgação, para checar se tudo está funcionando dentro do que você planejou e para seu cliente ter a melhor experiência possível!

E quanto custa abrir uma loja virtual?

A resposta para essa pergunta pode variar bastante.

Você precisa pensar nos gastos que terá em todas as etapas que citamos no tópico anterior. Para tentar dar uma ideia dos valores que você vai precisar investir inicialmente, pense nos seguintes pontos:

  • Plataforma: Esse é o investimento mais variável na hora de criar uma loja virtual. Se você preferir desenvolver uma plataforma própria, os custos serão bem mais altos. Se optar por uma plataforma Open Source ou SaaS, o investimento também pode variar. Afinal, é fácil encontrar desde mensalidades gratuitas até planos mais robustos e com mais funcionalidades - e também com um custo mais alto. No momento de decisão, avalie o que é fundamental nesse primeiro momento da sua loja, mas também pense a longo prazo, para não limitar o crescimento da sua marca com uma plataforma que não entregará tudo o que você pode precisar quando sua loja estiver com volumes mais altos de venda;

  • Desenvolvimento de produtos: Esse também é um investimento que pode variar. Se sua marca já tem produtos consolidados e a loja online é um novo canal de vendas ou se caso você decida trabalhar com a revenda de produtos, os custos são menores ou praticamente não existem. Agora, se você está desenvolvendo seu negócio do zero ou se irá vender produtos diferentes dos que vende na loja física, precisa considerar os custos do desenvolvimento dos produtos, pesquisar os fornecedores, etc. Esse é um ponto importante para saber também como calcular o custo dos itens que você incluirá na sua loja virtual;

  • Criação de marca: Aqui vale o mesmo pensamento sobre o desenvolvimento de produtos. Se você já possui uma marca, pode respirar com um investimento a menos nesse momento. Se você está iniciando sua marca, precisa considerar os custos com a criação da marca e com o profissional de design que irá desenvolver a logo e outros materiais. Registro de marca e registro de domínio são outras etapas que não são obrigatórias, mas que podem ser feitas nesse momento e que estão atreladas à sua marca;

  • Custos operacionais: Além dos investimentos com o que o seu consumidor em potencial irá ver (loja virtual, produtos e marca) você também precisa planejar e determinar quais serão os custos operacionais, se você terá uma equipe para te ajudar, quais serão os custos com logística, se alugará um espaço para servir como estoque, como seus produtos serão embalados, se você vai contratar algum tipo de software de gestão… Aqui devem estar listados todos os valores com ferramentas e recursos que farão o seu negócio rodar;

  • Divulgação: Para a divulgação da sua loja, você irá contar com profissionais especializados ou irá fazer você mesmo nesse início? Além da presença nas redes sociais, contato direto com clientes e outros materiais de divulgação, você deve estudar também a possibilidade de investir em anúncios patrocinados, que levarão novos visitantes para o seu site.

Viu como abrir uma loja virtual é mais simples do que parece?

Começar a vender online na sua própria loja exige sim dedicação, tempo e esforço, mas o processo não é nenhum bicho de sete cabeças.

Pesquise e entenda o mercado do qual você quer fazer parte e comece agora mesmo a planejar a sua loja virtual!

Este conteúdo foi produzido pela equipe da minestore. Conheça nossa plataforma de e-commerce e crie sua loja virtual sem limitações! Gostou do conteúdo? Acompanhe outros posts no nosso blog.

Início Blog Ecommerce Como Abrir Uma Loja Virtual: Guia completo
Se você curtiu esse artigo você também pode gostar desses ...
Comece a usar o JivoChat hoje!
Gostou do que leu?
Cadastre-se e teste o JivoChat agora mesmo!
É grátis e só leva alguns minutos para fazer o download