10 mitos sobre marketing de conteúdo que não são verdadeiros

Não acredite em tudo que lê sobre marketing de conteúdo e suas funções

Lucas Carvalho

Lucas Carvalho
Ninja do suporte

O marketing de conteúdo é uma prática relativamente nova na área. De acordo com a revista Forbes, podemos conceituar o termo como “uma técnica de marketing que consiste em criar e distribuir conteúdo atraente, relevante e valioso com o intuito de atrair uma audiência em específico, objetivando ações por parte dessa audiência que gerem lucro”. Assim como outras técnicas, o marketing de conteúdo também conta com alguns mitos que precisam ser desmentidos para que não caia em armadilhas ou tome ações que fogem dessa definição. Confira dez deles logo abaixo para que reestruture ou passe a adotá-lo em seu negócio.

Leia também: 20 aplicativos para sua equipe de marketing digital

1. Marketing de conteúdo se resume a escrever posts para blog

O primeiro mito dessa lista não poderia estar mais equivocado. Pode ser aparentemente fácil abrir um blog, logar na plataforma e simplesmente sair escrevendo, mas essa é uma visão equivocada, não podendo ser nem classificada como simplista de tão distante da realidade. Até mesmo os posts de blog contam com diversos passos antes do texto estar pronto, como a pesquisa por pautas, busca por referência, redação, revisão e checagem de fatos.

Blog

Considerando o marketing de conteúdo como um todo, ainda temos a definição de estratégia, configuração do SEO e distribuição do conteúdo, entre outros. Não é como se posts em blog não fossem importantes - inclusive temos um artigo totalmente dedicado a dar motivos para ter um blog em ecommerce -, mas acreditar que a estratégia se resume a isso pode levar a uma grande perda de tempo e esforço. Esse mito nos leva diretamente ao próximo…

2. Marketing de conteúdo só é possível em blogs dedicados a texto

Considerando o boom dos vídeos e transmissões ao vivo, esse mito já não devia ser considerado faz algum tempo. Links para texto de blogs, inclusive, são um dos que menos aparecem em feeds como o do Facebook, por exemplo, ganhando apenas de publicações apenas com texto. Imagens, gifs, vídeos e lives já oferecem maior alcance, por exemplo. Considerando também infográficos e aulas ao vivo, por exemplo, é notável que as opções disponíveis para executar suas estratégias do marketing de conteúdo são muito mais diversas do que o imaginado.

3. Basta entulhar um blog de posts para ser bem-sucedido

Quantidade pode parecer importante quando falamos de textos para blog na estratégia de marketing de conteúdo. Mas a questão não chega a ser a quantidade propriamente dita, mas sim consistência. Colocar 100 posts de uma vez só não irá fazer maravilhas para suas campanhas, mas cerca de três ou quatro por dia sim.

Vale considerar também que não adianta entupir seu blog de publicações se: elas não apresentam conteúdo interessante, chamativo e relevante, não são otimizados de acordo com boas práticas de SEO e não estão aliados com suas mídias sociais. Isso, inclusive, pode ter um efeito inverso, fazendo com que o Google penalize seu site e perca posições no motor de busca.

4. Marketing de conteúdo serve apenas para ranquear melhor no Google

Outro conceito que reduz o significado ou objetivos a uma coisa só. Assim como os outros itens descritos acima, a afirmativa não é verdadeira. Ranquear melhor no Google pode ser um dos objetivos - inclusive recomendamos -, mas não é o único. Seu conteúdo pode ter como objetivo fechar vendas, principalmente se levarmos em consideração as ecommerces, gerar leads para o email marketing ou aumentar seu alcance nas mídias sociais, por exemplo.

Social Media

Leve em consideração também que o conceito de marketing de conteúdo envolve atrair consumidores a gerar ações lucrativas para seu negócio. Robôs do Google não fazem compras, embora ajude seu ecommerce a ser encontrado na web. Mas um mito mais “social” acaba também por enganar aqueles que pretendem explorar o marketing de conteúdo

5. Alcance e engajamento são tudo no marketing de conteúdo

O uso das estratégias não servem apenas para motores de busca, mas também não significa que seu foco deva estar todo o tempo no alcance e engajamento nas redes sociais. Embora essas métricas devam ser avaliadas, já que são uma maneira de medir o sucesso de suas campanhas, ela não pode ser a única a ser considerada, já que é apenas um meio para se chegar a um fim, que são as conversões. Se 100 pessoas curtirem sua page mas nenhuma delas resultar em uma conversão, isso significa que não está sendo tão bem-sucedido assim, dependendo de sua áea.

6. Marketing de conteúdo não funciona em meu negócio

De fato alguns assuntos são mais viralizáveis e tem potencial de atrair mais a atenção de um consumidor. Porém, não é necessário que fique a publicar memes procurando atingir o público em geral para a sua page com o objetivo de ser bem-sucedido.

Na verdade, fazer o inverso disso é que pode tornar sua campanha bem-sucedida. Estudos de caso, infográficos, análises sobre a indústria e tutoriais são tipos de conteúdo com maior probabilidade de atrair seguidores que irão efetivamente gerar conversões para seu negócio.

7. Ninguém mais lê na internet

É verdade que os vídeos tem tomado assalto e são bem mais visualizados que textos. Porém, se engana quem acredita que isso significa que os textos morreram. O que aconteceu nos últimos anos é que, por conta dos diversos formatos, se tornou mais difícil prender o leitor a um conteúdo caso ele não seja de qualidade. Novamente a qualidade do conteúdo se sobrepõe à quantidade.

Leitura

Veja também: Como criar Messenger Ads no Facebook

8. Resultados chegam rápido

Dos 10 mitos sobre marketing de conteúdo, talvez esse seja o mais equivocado. É possível que um de seus conteúdos venha a viralizar, alcançando grande sucesso, mas isso gera dois problemas: o rápido abandono, quase a mesma medida que ganhou alcance com o post e a dificuldade de manter o padrão de publicações. Por isso, não acredite que desde a abertura de seu blog e perfis nas redes sociais os seguidores começarão a aparecer aos montes. Todo o processo, junto com acertos e erros da estratégia e sua execução, podem demorar até mesmo anos para trazer a efetividade esperada. Paciência e consistência são primordiais aqui.

9. Marketing de conteúdo deve estar separado das minhas outras campanhas

A afirmativa não apenas está errada, como o que deve ser feito é justamente o contrário. Todo o processo de marketing deve ser pensado como um todo e isso inclui a estratégia de conteúdo que irá aplicar. Ou seja, seu conteúdo precisa estar aliado a aos objetivos de sua marca e conciso com as outras ações de marketing do seu negócio. Separar o marketing de conteúdo do resto não apenas atrapalha os resultados, como também é mais trabalhoso do que integrá-los como uma coisa só.

10. Mídias sociais tornaram os emails obsoletos

Considerando o tempo de vida dos emails, que foram a primeira via de comunicação na web, entendemos que é possível pensar dessa maneira ao compará-lo com as mídias sociais. Porém a afirmativa não se sustenta. Na verdade, o email marketing talvez seja ainda mais importante que as mídias sociais. Uma pesquisa divulgada pelo site Convince & Convert revelou que consumidores normalmente gastam 138% após serem contatados por email do que outros meios de comunicação. Ou seja: em todo o ambiente dinâmico da internet, o email nunca saiu de moda. Confira nesse texto algumas dicas para suas campanhas de email marketing.

Email

Como lidar com o aumento de tráfego causado pelo marketing de conteúdo?

Apesar de não trazer um grandioso ou instantâneo impacto, ao longo do tempo verá suas visitas e conversões crescendo. Com o aumento, se torna viável investir em atendimento virtual e o chat online é a ferramenta mais indicada para isso. Além de poder conversar com seus visitantes em tempo real, também é possível incluí-lo em seu blog através do plugin WordPress do Jivochat. Por isso, não saia sem conferir quais são as outras funcionalidades de nossa ferramenta e os planos que oferecemos para atender ao seu negócio!

2016/12/26

Se você curtiu esse artigo você também pode gostar desses ...