18 Dicas para seu ecommerce ficar em primeiro lugar no Google

Algumas dicas que vão ajudar o seu site a posicionar-se no primeiro lugar do maior motor de busca!

Hoje em dia, estar fora do Google é como estar fora da internet. Milhões de pessoas usam o site de buscas para pesquisar de tudo: desde trivialidades até algo para comprar, sejam roupas, eletrônicos ou até algo maior, como eletrodomésticos, carros, entre outros. É por isso mesmo que seu e-commerce não pode perder nenhuma chance de figurar entre os principais resultados do Google, já que boas posições significam mais acessos e, consequentemente, mais vendas.

Mas como aparecer nas primeiras páginas ou até em primeiro lugar? Para isso existem uma série de recomendações e técnicas , chamadas SEO (Search Engine Optimization, em português Otimização de Motores de Busca). Essas especificações farão com que seu site sempre tenha uma boa posição nos motores de busca e apareçam mais vezes ao seu consumidor. Sem mais delongas, vamos às dicas:

1- Sempre escreva descrições personalizadas

Os motores de busca irão procurar por palavras chave e termos que tenham a ver com a pesquisa do cliente. Se seu produto não tiver nenhuma descrição ou tiver uma descrição com pouco texto, os resultados não incluirão sua página, ou te deixarão para as páginas mais distantes.

Portanto sempre tenha em mente que uma descrição bem escrita é uma das chaves para o sucesso no Google.

Leia também: 7 Dicas para utilizar o Instagram na sua loja online

2- Não use descrições e textos pré-prontos do fornecedor

É muito comum receber textos prontos do fornecedor, principalmente quando são produtos de tecnologia, como fabricantes de celulares, computadores, entre outros. Porém, não é recomendado usar estes textos no seu site, já que é esperado que lojas concorrentes façam isso.

Os motores de busca, principalmente Google, dão prioridade a sites com conteúdos diferentes. Quando o texto é igual em vários endereços, ele toma isso como conteúdo duplicado, tirando a prioridade de posição.

Portanto, ao invés de simplesmente copiar e colar o texto do fornecedor, que tal criar uma descrição única baseado no original? Isso trará mais resultados.

3- Utilize palavras chaves e marcas icônicas

Ao inserir um produto no seu site, atente-se a palavras chaves e marcas, tanto no título como na descrição. Por exemplo, ao escrever o título do anúncio de um iPhone 6S, não economize nos termos. Ao invés de simplesmente anunciar como “iPhone 6S Prata”, deixe o texto mais completo, adicionando marca e especificações relevantes, como por exemplo “iPhone 6S Apple Prata 16GB Câmera 4K”.

programação para ecommerce

4- Tenha um canal de conteúdo

Uma excelente forma de conseguir boas posições e novos acessos pelo Google é ter um canal de conteúdo para o seu público. Ele pode ser um blog ou site de informações: o que importa é criar postagens interessantes com palavras chave que levem a produtos do seu e-commerce. Que tal um blog de dicas de tecnologia se seu site for especializado neste tipo de produto, ou um site de culinária caso você venda alimentos?

Pense no que seu público gostaria de ler e comece a produzir.

5- Utilize um sistema de avaliações

As pessoas gostam de saber a opinião das outras antes de comprar um produto. Por isso sistemas de avaliações são bons, até para deixar o seu cliente mais seguro na hora de fechar a compra. Tente deixar esse espaço aberto para que as pessoas possam dar uma opinião sincera sobre o que elas acharam da experiência de compra e produto. Lembre-se que o Google prioriza páginas com conteúdo relevante, então use seus clientes a seu favor.

6- Entenda o que seus clientes pesquisam dentro do seu site

Sempre veja o painel de status do seu e-commerce e tente entender quais palavras seus clientes sempre pesquisam. Essa informação irá te ajudar a criar melhores descrições, escolher quais produtos colocar e otimizar suas escolhas de produto.

7- Formate bem suas descrições

Não basta apenas escrever boas descrições, deixar elas bem formatadas é uma ótima forma de conseguir mais posições nos motores de busca. Ao descrever um item, procure criar categorias na descrição, usando subseções. Por exemplo, ao descrever um celular, dedique um espaço para falar da sua câmera, outro para falar sobre a velocidade dele, outro para sistema operacional, etc.

8- Cuidado com produtos com nomes iguais ou parecidos

Produtos com nomes iguais confundem o Google e fazem com que ele pense que é conteúdo duplicado, prejudicando as colocações da sua página.

Portanto, tente diferenciar no título e descrição. Se a diferença for mínima, como cor, por exemplo, use sistemas que agrupem os anúncios e deixe que o cliente escolha a cor desejada antes de finalizar a compra.

Produtos no ecommerce

9- Use URLs táteis

Verifique o tipo de URL que seu e-commerce está usando. Convém utilizar padrões que utilizem texto, como o exemplo abaixo. Se seu site estiver usando números ou letras aleatórias, mude o mais rápido possível.

Urls para Ecommerce

Leia também: 7 Razões para ter um chat online no seu ecommerce

10- O produto esgotou? Deixe a página ativa.

Se o seu produto esgotou, não retire a página do ar. Ela continuará sendo indexada nos motores de busca, então o melhor a se fazer é dar sugestões de produtos semelhantes para o seu cliente.

O importante é não deixar ele sair do site.

11- Não perca datas comemorativas

A regra de qualquer loja, seja online ou física também se aplica a e-commerces. Não deixe passar nenhuma data comercial em que seu site possa lucrar. Crie hotsites para datas mais fortes como Dia dos Namorados e Natal, fazer isso é dar mais uma possibilidade da sua página ser indexada pelo Google.

12- Faça seu e-commerce aparecer em comparadores de preço

Quando alguém está procurando um produto, é normal comparar os preços nos mais variados concorrentes. Para facilitar isso, muitas pessoas usam comparadores de preço, sites dedicados a comparar os mais variados e-commerces da internet.

Entre em contato com a administração destes sites, como Buscapé e Busca Descontos e inclua seu e-commerce nessas listagens.

Google para Ecommerce

13- Fique de olho na sua página 404

Pode ser que seus clientes acessem páginas que não existam ou links mortos, de produtos deletados. Não deixe sua página com o formato padrão de Erro, tente fazer com que ela seja mais integrada com o resto do site e apresente sugestões de produtos e categorias para o visitante.

Quanto mais tempo as pessoas passam no seu site, mais relevante ele é para os motores de busca.

14- Tenha redes sociais

Ao pesquisar o nome do seu e-commerce na internet, pode ser que nem sempre ele apareça de primeira.

Para resolver isso, tenha redes sociais ativas, assim as chances das pessoas encontrarem sua marca pesquisando pelo Google é maior, gerando possíveis conversões de visita. Opte por uma página no Facebook, perfil no Instagram ou Twitter. Veja onde seu público está e invista.

15- Adicione mecânicas de Redes Sociais no pós-compra

Falando em redes sociais, também é uma boa estratégia inserir funções sociais dentro do seu e-commerce, principalmente no pós-compra.

Dê a opção dos seus clientes compartilharem o item que acabaram de comprar nas redes sociais, por exemplo. Isso gerará ainda mais possíveis indexações no Google, vinda dos perfis sociais dos próprios clientes.

Leia também: 21 Passos para começar a anunciar seu ecommerce no Facebook

16- Esteja preparado para Mobile

Cada vez mais pessoas usam smartphones para fazer tudo, inclusive comprar online.

A loja que não adaptar seu layout e sistemas pode perder vendas e relevância mas pesquisas via celular. Portanto otimize a experiência de navegação dos seus clientes e sempre observe as métricas do seu site para visualizar o acesso de usuários de celular, como Android e iPhone.

17- Se atente a estrutura do seu site

Ter categorias e sub-categorias no seu site é essencial para manter o bom posicionamento no Google. Isso porque muitas vezes os usuários não pesquisam especificamente o nome do produto, e sim sua categoria.

Tenha em mente que isso não apenas melhora sua posição, mas também a experiência de uso do cliente. Quanto mais organizado o site, maiores serão as chances de conversão.

Afiliados JivoChat: Conheça o programa e ganhe até 30% de comissões recorrentes

18- Deixe seu site mais rápido

As pessoas tendem a sair mais rápido de sites que são lentos, que não carregam imediatamente suas imagens e informações mesmo com conexões rápidas.

Se as pessoas ficam menos tempo no seu site, os motores de busca irão entender que ele não é relevante e, aos poucos, vão parar de listá-lo.

Otimize a velocidade do seu e-commerce, veja se tudo carrega rápido e, se necessário, verifique com sua hospedagem formas de melhorar o mesmo.

Temos certeza que com todas essas dicas, logo você começará a perceber uma melhora no fluxo de acessos do seu site. Lembre-se que você sempre pode deixar seus clientes ainda mais satisfeitos adicionando o Jivochat para atendimentos rápidos e personalizados.

2016/07/25

Se você curtiu esse artigo você também pode gostar desses ...

Dicas para ecommerce, conversão e suporte